Alemanha premia iniciativas contra desperdício de alimentos

Ministério da Alimentação e Agricultura destaca projetos inovadores. Governo pretende reduzir desperdício pela metade até 2030.


Deutsche Welle

07/04/2017 - 09:00

Como parte de uma campanha para reduzir o desperdício de alimentos entre os consumidores e ao longo de toda a cadeia de distribuição, o Ministério da Alimentação e Agricultura alemão premiou nesta quarta-feira (05/04), em Berlim, iniciativas inovadoras no setor, de um supermercado e um restaurante a uma associação sem fins lucrativos.

A premiação faz parte da iniciativa "Bom demais para o lixo", criada pelo ministério em 2012 e que visa estimular cidadãos, empresas e organizações a pensarem em novas maneiras de evitar o desperdício.

O objetivo é cortar pela metade a quantidade de alimentos desperdiçados no país até 2030. Cada alemão descarta em média 82 quilos de comida por ano. A maior parte desse lixo pode ser evitada, diminuindo os impactos ambiental e econômico.

O ministro da Alimentação e Agricultura, Christian Schmidt, premiou os participantes de quatro categorias entre os 180 inscritos.

Na categoria produção, uma start-up que faz bolinhos tradicionais alemães, a Knödelkult, criou uma receita que leva pães que não foram vendidos em padarias locais. Os três fundadores da Knödelkult compram os pães a preços promocionais e transformam o alimento que teria sido jogado fora em um produto não perecível, vendido em potes de vidro.

Para cada 3 mil potes vendidos, a Knödelkult consegue evitar que mais do que uma tonelada de pão vá para o lixo. Aberta em 2016, a empresa levantou seu capital inicial por meio de uma campanha de crowdfunding e agora está trabalhando para expandir seu processo logístico e de produção.

Uso inteligente de sobras

O restaurante berlinense Restlos Glücklich (Felizes sem restos, em tradução livre) levou o prêmio de gastronomia. Eles aproveitam alimentos descartadas de mercados, supermercados e agricultores para preparar refeições. Moradores e turistas aprovam a comida.

Uma divisão da cadeia de supermercados Edeka reivindicou o prêmio da categoria comércio pelo desenvolvimento de um site interno que vende alimentos selecionados que teriam sido jogados fora. Na bolsa de mercadorias online da empresa são oferecidos com desconto produtos como frutas perecíveis estocadas em excesso, legumes e leite. A comida é enviada de cinco centros para mercados ou compradores individuais.

A associação sem fins lucrativos Lecker Tafeln, que ajuda a distribuir alimentos descartados a pessoas de baixa renda, ganhou o prêmio Sociedade e Educação pelo projeto Delicious Table.

O projeto piloto foca em educar grupos socialmente desfavorecidos sobre nutrição, higiene e desperdício de comida. Eles ensinam as a preparar o que há de disponível em cada estação ou ainda como usar bananas maduras demais, por exemplo.

Também foram destacados na cerimônia de premiação o projeto Dörrwerk, de Berlim, pelos seus snacks feitos de frutas, e o Frankfurt Kitchen ShoutOutLoud, que prepara comida de rua com uma variedade de ingredientes excedentes. 




Número de trabalhadores sindicalizados chega a 19,5%

Brasil atingiu em 2015, 18,4 milhões de trabalhadores sindicalizados, diz IBGE.


Contas externas têm maior resultado desde 2005

Contas externas registram saldo positivo em março e o primeiro superávit para o mês desde 2007.


Papa canonizará mártires brasileiros em outubro

Os primeiros mártires brasileiros foram assassinadas em 1645 pelos protestantes calvinistas holandes


Idec divulga produtos alvos da Operação Carne Fraca

Instituto recebe informações sobre marca, lote e prazo de validade dos produtos fraudados.


Quantos parlamentares são alvo de processos no Supremo?

Levantamento da DW Brasil mostra que o Supremo conduz mais de 500 investigações contra senadores e deputados federais.


Reforma do Maracanã teve propina de R$ 7,3 milhões

Odebrecht pagou R$ 7,3 milhões em propina ao governo do Rio por reforma do Maracanã.


Em carta, Papa Francisco recusa visita ao Brasil

O pontífice negou o convite com a justificativa de estar com a agenda cheia para 2017.


Acidentes têm queda de 16% durante feriado

Segundo a PRF, 82 pessoas morreram na Semana Santa, queda de 1% em relação a 2016.


Morre aos 117 anos a pessoa mais velha do mundo

Ela era a única pessoa ainda viva a ter nascido no século 19.


PRF lança Operação Semana Santa

PRF reforça fiscalização em rodovias federais durante a Semana Santa.