Aplicativo para smartphones dedura blitz da Lei Seca

A Polícia Civil pode abrir um inquérito para investigar um aplicativo para smartphones criado no ano passado que funciona como o perfil do BlitzBH, no Twitter.


Da Redação

01/02/2013 - 19:28

Além de burlar a lei no boicote às blitze, o aplicativo pode servir como auxílio a criminosos para fugir do cerco policial.

O aplicativo traz um mapa com os locais das viaturas da polícia, informações sobre o tráfego, radar e acidentes. Ele é nacional e, assim como no Twitter, os usuários podem postar informações online.

"As pessoas têm que se conscientizar que quando usam esses aplicativos, também podem estar avisando bandidos sobre as fiscalizações", disse o responsável pela Delegacia Especializada em Crimes Cibernéticos, Pedro Paulo Marques.

Mas, diferentemente do BlitzBH, o endereço é marcado em um mapa. O usuário então traça sua rota e descobre se há fiscalização no trajeto.

"O aplicativo é bom porque você pode saber de tudo que está acontecendo em seu caminho para casa, por exemplo", disse o garçom Marcos Filipe Ramos, 27.

O tenente-coronel Alexandre Petronzio, comandante em substituição do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar de Belo Horiznote, garante que o aplicativo não vai atrapalhar a atuação da polícia. "Nossas blitze estão surtindo efeito e elas vão continuar", afirmou.

Segundo o delegado, há um inquérito aberto desde o ano passado para investigar o Twitter. "Nós ouvimos os usuários que criaram o BlitzBH. Eles alegaram liberdade de expressão e disseram que não tinham interesse em prejudicar a atuação da polícia", contou. O BlitzBH tem 69,2 mil usuários.

Fonte: O Tempo

Onde fica Belo Horizonte (MG)?




Temer consegue primeira vitória no Congresso

Após 16 horas de sessão, senadores e deputados aprovam redução da meta fiscal de 2016.


Outras bombas que podem estourar no colo de Temer

O afastamento de Jucá não significa que o presidente interino tenha se livrado de todas as suas potenciais encrencas.


Safra do café deve ter alta de 15% neste ano

Para Conab, a alta em relação a 2015 se deve ao aumento da área em produção e às condições climáticas favoráveis.


Uso do farol baixo durante o dia agora é lei

Farol baixo durante o dia passa a ser obrigatório em rodovias brasileiras.


Pesquisa mostra empate nos Estados Unidos

Pesquisa mostra Trump a um passo de alcançar Hillary na corrida eleitoral.


Operação da PF mira empresário próximo a Lula

A empresa do sobrinho de Lula teria recebido 3,5 milhões de reais em uma obra que recebeu do BNDES.


86% das mulheres brasileiras sofreram assédio em público

São considerados assédio atos indesejados, ameaçadores e agressivos contra as mulheres.


Violência na infância reflete na fase adulta

A violência dentro de casa aparece no estudo como fator crucial para a perpetração da violência na fase adulta.


Jogos do Rio receberão mais 2 mil agentes da Força Nacional

O contingente irá completar o total de cerca de 9,6 mil homens da Força Nacional previstos para os jogos.


Falta dinheiro para a realização das eleições municipais

Gilmar Mendes diz que faltam R$ 250 milhões para eleições deste ano.