OIT destaca crescimento da classe média no Brasil

Segundo Organização, o programa Bolsa Família e o fortalecimento do salário mínimo, nos últimos 10 anos, impulsionaram o crescimento da classe média brasileira.


Da Redação

03/06/2013 - 18:35

Enquanto a crise econômica global causa desemprego em países ricos, as nações emergentes, como o Brasil, estão com seu mercado de trabalho numa situação melhor.

A avaliação é da Organização Internacional do Trabalho (OIT), no relatório "O Mundo do Trabalho 2013: Reparando o Tecido Econômico e Social', divulgado nesta segunda-feira (3).

Sobre o Brasil, um dos destaques da organização no relatório foi o crescimento de 16 pontos percentuais da classe média entre 1999 e 2010. Segundo a OIT, isso foi ajudado pelo fortalecimento do salário mínimo e do Programa Bolsa Família.

Para a organização, essas duas políticas explicam a redução da pobreza no país e o fortalecimento da economia nacional.

No entanto, a OIT aponta problemas que ainda precisam ser resolvidos no Brasil: aumentar o número de trabalhadores com carteira assinada, elevar a produtividade, promover mais investimentos e reajustar os salários acima da inflação.

Os países desenvolvidos, por outro lado, estão em uma situação que pode se tornar "preocupante", a despeito da recuperação econômica desde 2009, ano em que começou a crise financeira internacional.

De acordo com o documento, na América Latina e no Caribe, registrou-se em 2012 taxa de emprego, em média, 1% superior à de 2008, ano anterior à crise. Na região, essa taxa atingiu 57,1% ao fim de 2012.

"Nos países em desenvolvimento, o desafio mais importante é consolidar os recentes progressos na redução da pobreza e da desigualdade", informou, em nota, o coordenador do relatório, o diretor do Instituto Internacional de Estudos de Trabalho da OIT, Raymond Torres.

A organização citou o estabelecimento de um piso salarial, por meio da fixação de salários mínimos, e de políticas de proteção social como essenciais para a situação atual desses países.




Campanha tenta trégua olímpica e pede 100 dias de paz para o Rio

Trégua olímpica uma tradição da Grécia Antiga que interrompia os conflitos e guerras durante os jogos olímpicos.


Colômbia e Farc anunciam cessar-fogo bilateral e definitivo

Desde 1964, o conflito entre o Exército e a guerrilha já matou mais de 220 mil pessoas na Colômbia.


ONU diz que há 65,3 milhões de refugiados em todo o mundo

O documento foi divulgado pela Acnur por ocasião do Dia Mundial do Refugiado, celebrado neste 20 de junho.


Bilheterias começam a vender ingressos para Jogos Rio 2016

As bilheterias funcionarão também como ponto de retirada dos ingressos comprados pela internet.


ONU denuncia Estado Islâmico por genocídio

Relatório da entidade pede que os delitos do Estado Islâmico sejam levados para cortes internacionais.


Rio-2016 apresenta medalhas, pódios e slogan

A sustentabilidade será a marca dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro.


Justiça cria núcleo de combate à criminalidade e corrupção

Iniciativa terá parceria entre Ministério da Justiça e os ministérios públicos estaduais.


Conselho de Ética aprova cassação de Eduardo Cunha

Conselho de Ética a Câmara dos Deputados aprovou por 11 votos a 9 parecer pela cassação de Eduardo Cunha.


Dinheiro é o principal motivo das brigas conjugais

Para 37% das mulheres, dinheiro é um dos principais motivos das brigas conjugais, mostra pesquisa do SPC Brasil.


Dunga se mantém firme após eliminação na Copa América

Técnico reitera que estruturação do time vai levar tempo e quer comandar a seleção nas Olimpíadas.