OIT destaca crescimento da classe média no Brasil

Segundo Organização, o programa Bolsa Família e o fortalecimento do salário mínimo, nos últimos 10 anos, impulsionaram o crescimento da classe média brasileira.


Da Redação

03/06/2013 - 18:35

Enquanto a crise econômica global causa desemprego em países ricos, as nações emergentes, como o Brasil, estão com seu mercado de trabalho numa situação melhor.

A avaliação é da Organização Internacional do Trabalho (OIT), no relatório "O Mundo do Trabalho 2013: Reparando o Tecido Econômico e Social', divulgado nesta segunda-feira (3).

Sobre o Brasil, um dos destaques da organização no relatório foi o crescimento de 16 pontos percentuais da classe média entre 1999 e 2010. Segundo a OIT, isso foi ajudado pelo fortalecimento do salário mínimo e do Programa Bolsa Família.

Para a organização, essas duas políticas explicam a redução da pobreza no país e o fortalecimento da economia nacional.

No entanto, a OIT aponta problemas que ainda precisam ser resolvidos no Brasil: aumentar o número de trabalhadores com carteira assinada, elevar a produtividade, promover mais investimentos e reajustar os salários acima da inflação.

Os países desenvolvidos, por outro lado, estão em uma situação que pode se tornar "preocupante", a despeito da recuperação econômica desde 2009, ano em que começou a crise financeira internacional.

De acordo com o documento, na América Latina e no Caribe, registrou-se em 2012 taxa de emprego, em média, 1% superior à de 2008, ano anterior à crise. Na região, essa taxa atingiu 57,1% ao fim de 2012.

"Nos países em desenvolvimento, o desafio mais importante é consolidar os recentes progressos na redução da pobreza e da desigualdade", informou, em nota, o coordenador do relatório, o diretor do Instituto Internacional de Estudos de Trabalho da OIT, Raymond Torres.

A organização citou o estabelecimento de um piso salarial, por meio da fixação de salários mínimos, e de políticas de proteção social como essenciais para a situação atual desses países.




Temer, o presidente que ninguém pediu

Ruim de voto, construiu carreira nos bastidores, chamado por adversários de um profissional do mundo das intrigas.


Senado aprova afastamento definitivo de Dilma

Por ampla maioria, senadores decidem pelo impeachment da presidente.


Congresso de Auditoria Interna receberá Maestro João Carlos Martins

Maestro João Carlos Martins falará sobre superação a centenas de auditores.


País: eventos internacionais aumentaram 400% em dez anos

Em uma década, o número de cidades brasileiras sediam esses eventos passou de 22 para 54.


Brasil tem mais de 206 milhões de habitantes, diz IBGE

Dados do IBGE mostram que o Brasil tinha, em 1º de julho, 206.081.432 habitantes.


Placar do impeachment indica derrota de Dilma no Senado

Presidente afastada precisa do apoio de 28 senadores para ser absolvida, mas, até agora, só 19 se disseram a seu favor.


Paralimpíada: mais de 30 mil alunos ganharão ingressos

Os estudantes também terão direito a transporte, lanche e camisetas.


Belotur promove BH pelo interior de Minas

Caravana “Belo Horizonte, cidade onde a cultura ganha vida” irá percorrer cinco cidades mineiras.


Cristiano Ronaldo é eleito melhor jogador da Europa

Atacante recebe prêmio da Uefa pela segunda vez. Norueguesa Ada Hegerberg, do Olympique Lyon, é eleita melhor jogadora.


Sobe para 247 o número de mortos na Itália

Terremoto de 6,2 graus de magnitude devastou a região central do país e deixou ao menos 386 feridos.