Termina greve dos bancários

Acabou nesta quarta-feira, dia 26, na maior parte do país, a greve dos bancários que já durava nove dias. Agências dos bancos privados e do Banco do Brasil voltaram a abrir normalmente nesta quinta-feira, 27 de setembro.


Da Redação

27/09/2012 - 21:00

Bancários de bancos privados e do BB de capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba e Campo Grande e estados como Pernambuco, Piauí, Mato Grosso e Alagoas decidiram seguir a orientação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), nas assembleias realizadas nesta quarta à noite, e aceitaram a nova proposta da Fenaban.

Já os funcionários da Caixa decidiram permanecer em greve em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Pará, Ceará, Bahia e Sergipe. “Vamos fortalecer a greve na Caixa, buscando cobrar mais avanços para os trabalhadores”, afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do comando nacional dos bancários.

Os dias de greve não serão descontados dos bancários, mas terão de ser compensados. A reivindicação dos bancários era anistia, mas a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) não aceitou e apresentou a mesma regra do ano passado de compensação até 15 de dezembro, diz a Contraf.

Assim, os dias parados serão compensados em, no máximo, duas horas por dia, de segunda a sexta-feira, exceto sábados, domingos e feriados. O que ultrapassar esse período não será considerado.

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) elevou a 7,5% a proposta de reajuste dos salários dos trabalhadores, um aumento real de 2%. A proposta também prevê aumento de 8,5% no piso salarial e no valor dos auxílios-refeição e alimentação; e uma alta de 10% na parcela fixa da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). A proposta anterior previa reajuste de 6% nos salários.

Os bancários reivindicavam reajuste de 10,25% nos salários (aumento real de 5%), uma participação nos resultados equivalente a três salários mais R$ 4.961,25 fixos, piso salarial de R$ 2.416,38, criação do 13º auxílio-refeição e aumento dos benefícios já existentes para R$ 622, fim da rotatividade e das metas "abusivas", melhores condições de saúde e trabalho e mais segurança nas agências.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Situação na Argentina pode afetar exportações brasileiras

Brasileiro anda cada vez menos de ônibus

Contas públicas registram pior junho desde 2002

Aposentadoria de Joaquim Barbosa é oficializada

Problema causa suspensão da emissão de visto americano


Jornal O Debate

Emprego em Portugal

Emprego nos Estados Unidos

Siga O Debate pelo Twitter
Curta-nos pelo Facebook

    Tenista Novak Djokovic dá exemplo de simpatia e solidariedade



Copyright © 2014 Todos os direitos reservados