Termina greve dos bancários

Acabou nesta quarta-feira, dia 26, na maior parte do país, a greve dos bancários que já durava nove dias. Agências dos bancos privados e do Banco do Brasil voltaram a abrir normalmente nesta quinta-feira, 27 de setembro.


Da Redação

27/09/2012 - 21:00

Bancários de bancos privados e do BB de capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba e Campo Grande e estados como Pernambuco, Piauí, Mato Grosso e Alagoas decidiram seguir a orientação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), nas assembleias realizadas nesta quarta à noite, e aceitaram a nova proposta da Fenaban.

Já os funcionários da Caixa decidiram permanecer em greve em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Pará, Ceará, Bahia e Sergipe. “Vamos fortalecer a greve na Caixa, buscando cobrar mais avanços para os trabalhadores”, afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do comando nacional dos bancários.

Os dias de greve não serão descontados dos bancários, mas terão de ser compensados. A reivindicação dos bancários era anistia, mas a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) não aceitou e apresentou a mesma regra do ano passado de compensação até 15 de dezembro, diz a Contraf.

Assim, os dias parados serão compensados em, no máximo, duas horas por dia, de segunda a sexta-feira, exceto sábados, domingos e feriados. O que ultrapassar esse período não será considerado.

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) elevou a 7,5% a proposta de reajuste dos salários dos trabalhadores, um aumento real de 2%. A proposta também prevê aumento de 8,5% no piso salarial e no valor dos auxílios-refeição e alimentação; e uma alta de 10% na parcela fixa da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). A proposta anterior previa reajuste de 6% nos salários.

Os bancários reivindicavam reajuste de 10,25% nos salários (aumento real de 5%), uma participação nos resultados equivalente a três salários mais R$ 4.961,25 fixos, piso salarial de R$ 2.416,38, criação do 13º auxílio-refeição e aumento dos benefícios já existentes para R$ 622, fim da rotatividade e das metas "abusivas", melhores condições de saúde e trabalho e mais segurança nas agências.




daiana

E a gente que depende desse banco,faz o que. Preciso dar entrada no meu fgts........Socorrooooooooooooooo....

mardonenascimento

Engracado todos os bancos aceitam o reajuste so a caixa economica federal nao,e os clientes que precisam resolver os seus problemas como ficam?

sergio antonio de oliveira

estes bancaria nao faz nada.todos os anos e a mesma ladainha de sempre eles quer aumento.

Papa visitará áreas atingidas por terremoto na Itália

Terremoto atingiu região central da Itália em 24 de agosto deixando centenas de mortos.


Lei eleitoral que proíbe prisão de eleitores começa a valer

Eleitores não podem ser presos cinco dias antes e até 48 horas depois das eleições


Decreto Federal regulamenta uso de algemas

O uso é permitido apenas em casos de resistência e de fundado receio de fuga ou de perigo à integridade física.


Governo reajusta salários do Mais Médicos a partir de 2017

O novo valor mensal de R$ 11.520 passa a valer a partir de janeiro de 2017.


TSE recebeu mais de 32 mil denúncias de irregularidades

Aplicativo Pardal permite que os eleitores de todo país façam denúncias de propaganda eleitoral irregular.


Abrinq lança campanha “Não Vai Ter Colo”

A campanha mostra que é preciso muito mais do que marketing para receberem o apoio das crianças e da sociedade.


Preços dos alimentos voltam a cair e aliviam a inflação

Cinco dos oito grupos pesquisados tiveram queda, destaque para alimentação.


Doações de benefiários do Bolsa Família superam R$15 mi

A maior doação realizada por um beneficiário do programa foi de R$ 67 mil.


Moro revoga prisão temporária de Mantega

Juiz afirma que desconhecia estado de saúde da esposa do ex-ministro da Fazenda, detido em hospital em São Paulo.


Ipea: idosos são mais afetados pela atual onda de desemprego

A maior variação da taxa de desemprego foi entre os maiores de 59 anos, equivalente a 132% no período.