Brasil deve triplicar produção de petróleo

Segundo AIE, Brasil será um dos maiores exportadores de petróleo do mundo até 2035, quando alcançará seis milhões de barris diários.


Da Redação

12/11/2013 - 16:25

O Brasil se converterá num dos maiores exportadores de petróleo e um dos principais produtores de energia do mundo, assegura a Agência Internacional da Energia (AIE) em um relatório divulgado nesta terça-feira.

Para 2035, a produção petroleira do Brasil triplicará e alcançará seis milhões de barris diários (mbd), contribuindo com um terço do crescimento da produção líquida mundial, e transformando-se no sexto maior produtor de petróleo do mundo.

Da mesma forma, a produção de gás quintuplicará, o que permitirá cobrir até 2030 as necessidades do país, apesar do consumo crescer exponencialmente, assegura o relatório.

No entanto, a AIE adverte que dadas as difíceis condições de extração de petróleo em águas profundas, o custo da produção será superior a de outras regiões como o Oriente Médio e a Rússia.

Parte dos investimentos necessários procederão da Petrobras, o que colocará à prova a capacidade da companhia estatal de dedicar suficientes recursos em um enorme e variado programa de investimentos.

A isso se soma o compromisso de que os bens e serviços sejam locais, o que não fará mais que pressionar uma cadeia de fornecimento já por si limitada. O Brasil necessitará investir cerca de US$ 90 bilhõesanuais para poder garantir o consumo energético do país, segundo a AIE.

As abundantes e diversas fontes energéticas cobrirão 80% do aumento de consumo energético do país, incluindo o acesso universal à eletricidade.

No caso da geração elétrica, a AIE recomenda o sistema de leilões para proporcionar novo capital ao setor energético e evitar pressionar o preço final pago pelo consumidor.




Eficiência energética no tratamento de água e esgoto

Ideias criativas que combinam saneamento e geração de energia começam a pipocar em várias partes do mundo.


As vantagens dos painéis solares residenciais

Painéis solares residenciais associam vantagens econômicas à sustentabilidade.


Cemig abre captação de projetos de pesquisa

Grupo quer receber propostas inovadoras ligadas ao setor elétrico.


Como reduzir o consumo de energia de refrigeradores

Geladeiras têm parcela significativa nas contas de energia.


MRV entrega condomínio com painéis que geram energia

Será o primeiro empreendimento com células fotovoltaicas enquadrado no programa "Minha Casa, Minha Vida”.


Brasil tem 2º maior encargo sobre energia elétrica

Do total pago na conta de luz no Brasil, 44,5% referem-se a encargos e tributos.


Google planeja usar somente energia limpa

Gigante da internet quer utilizar, a partir de 2017, apenas energia renovável em seus escritórios.


Riscos das instalações natalinas

Com a chegada do Natal, aumenta o risco das instalações elétricas.


Fábrica da LEGO na China terá 20 mil painéis solares

A instalação reduzirá a emissão de 4 mil toneladas de CO2 anualmente, e fornecerá 7% da eletricidade que será utilizada.


Frankfurt almeja 100% de energia renovável

Até 2050, a metrópole financeira da Alemanha pretende suprir toda a sua demanda com fontes energéticas verdes.