Para lidar com as grandes transformações

Convido você para uma viagem no tempo.


Autor: Luciana Campos Souza

16/02/2017 - 10:00

Volte 10 anos e reflita sobre as seguintes questões: com que frequência você assistia a um vídeo? Como se comunicava com seus amigos? Quem publicava reportagens e notícias?

Como era o acesso à Internet? E agora, nos dias atuais, você percebe alguma mudança? Muitas, não é mesmo? As coisas se transformaram em pouco tempo e continuam mudando a uma velocidade impressionante.

Hoje somos bombardeados por informações, fotos, vídeos, entre outras coisas. Mas quem está criando todos esses conteúdos? São profissionais ou aquele aluno sentado no fundo da sala de aula? Os criadores de conteúdos digitais podem estar em qualquer lugar e irão transformar a forma de se comunicar e pouco tempo.

E com a educação não será diferente. YouTubers, instagrammers e snapchaters estão ganhando fama, uma notoriedade que antes era exclusiva das celebridades. São pessoas anônimas, que, por meio da Internet, compartilham ideias e oferecem informações, não têm medo de se expor e são grandes influenciadores de opiniões.

Criadores de conteúdos profissionais ou não, estão cada vez mais presentes em nossas vidas, formando uma imensa teia entre quem cria e quem “consome” esses conteúdos. Transportando para a sala de aula, é importante refletir: seu aluno tem espaço para ser um criador de conteúdo?

Como a geração que está adaptada a curtir, compartilhar e publicar pode gostar de copiar textos no caderno? Esse é o novo perfil de alunos em nossas salas de aula. E isso é ruim? Não! Isso é incrível, esses novos alunos têm sede de conhecimento e querem disseminar o que sabem.

E aí entra o papel do novo professor, que deve incentivar a criação de conteúdos digitais dentro da sua sala de aula. Mas como fazer isso? Aí vão algumas dicas:

- Não limite seus alunos a atividades de cópia.

- Incentive o uso das redes sociais para compartilhar atividades e conteúdos.

- Solicite atividades ou tarefas que envolvam a criação de vídeo e/ou uso de fotos.

- Indique videoaulas para que os alunos possam estudar em casa.

- Incentive as pesquisas. Não tenha respostas prontas!

- Conheça as tendências, saiba o que os alunos estão “curtindo” no momento.

- Estimule atividades em grupos, que permitam a troca de ideias.

- Crie grupos nos canais de comunicação, para que possam tirar dúvidas e debater assuntos importantes.

- Não fique preso em apresentações em PowerPoint, explore os recursos digitais – os jovens são multimídia e você também pode ser!

- Jamais proíba o uso de tecnologias na sala de aula. Uma boa tática é limitar o uso. Tirar fotografias do quadro negro ou filmar aulas e apresentações, pode. Bater papo nas redes sociais, não pode.

- Seja você também um criador de conteúdo digital, produza vídeos, fotos e textos.

Já dizia o provérbio americano: “Se não pode derrotá-los, junte-se a eles”. Que tal usar seu conhecimento atrelado às dicas e transformar a criação de conteúdo em uma nova experiência também para seus alunos. Hoje a aprendizagem se torna muito mais significativa quando os alunos curtem os conteúdos, compartilham o que aprenderam e publicam suas ideias!

* Luciana Campos Souza é Orientadora Educacional da Planneta, empresa do grupo Vitae Brasil.




O eleitor não é vaga-lume para aceitar lista fechada

A verdade é que a política nacional está contaminada.


Coaching para profissionais de vendas

Os primeiros processos de compra e venda surgiram logo que os seres humanos começaram a socializar.


O custo da violência no trânsito brasileiro

Um trânsito mais seguro depende de cada um de nós.


A deturpação do conceito de Direitos Humanos

Quando falamos em Direitos Humanos é recorrente a ideia da ampla defesa de presos e criminosos.


Terceirização e desumanização

Sem trabalho, criativo e consciente, o homem não é homem.


Para convencer, é preciso se autoconhecer

Uma das principais características de alguém com ótimo poder de convencimento é o autoconhecimento.


2017/2018: o Biênio da Matemática no Brasil

Os dois maiores eventos mundiais da matemática acontecerão no Brasil e pela primeira vez.


Reflexões e uso da tecnologia ou metodologia

Como a escola está posicionada ou qual nosso papel como educadores no momento?


A leitura como um aprendizado para a vida

Um dos mais importantes temas em educação e em formação humana é a leitura e a formação de leitores.


Passo lento no Congresso

O relógio do Congresso precisa bater num ritmo mais próximo do andamento da economia real.



...


...