Serasa começa feirão para consumidor quitar dívidas

Agora o devedor poderá recuperar o crédito pela internet. O feirão limpa nome on-line começa a funcionar e valerá em todo o Brasil.


Da Redação

01/10/2012 - 20:35

O serviço funciona assim: o devedor receberá uma carta de negativação com uma senha. Com o código e o próprio CPF, ele entra no site e tem acesso a todas as suas dívidas com companhias que estiverem usando o sistema e suas prpostas de repagamento.

Se aceitar as condições de renegociação, poderá imprimir o boleto pela página e pagar no banco. Se não, deverá procurar a empresa e fazer uma contraproposta -ainda não é possível fazer isso on-line.

Hoje, o devedor recebe, na carta de negativação, em geral, o número de telefone do callcenter da empresa com a qual tem pendências e liga para tentar regularizar o seu pagamento.

Inicialmente, quatro empresas -bancos e lojas de varejo- participam do serviço, mas a ideia é chegar a casa dos milhares de empresas, afirma Ricardo Loureiro, presidente da Serasa Experian.

No feirão on-line, as companhias poderão oferecer condições diferenciadas para o pagamento. "Se você deve R$ 1.000, no site, vai receber algumas ofertas de repagamento. Por exemplo 'se você pagar a vista, dou 10% de desconto ou, se pagar em prestação, são dez de R$ 110. Pode ser que nenhuma das situações te atenda ou que alguma delas te atenda", diz.

Num primeiro momento, segundo a Serasa, serão enviadas 200 mil cartas a devedores, mas a expectativa é atender 10 milhões de pessoas até o fim do ano, para que elas possam aproveitar o pagamento do 13º salário para regularizar sua situação.

O espaço na internet terá também todos os canais de relacionamento on-line da empresa credora.

A empresa fará, ainda este ano, quatro feirões no Brasil: em São Paulo, de 17 a 20 de outubro, em Curitiba, de 27 a 30 de outubro, no Rio de Janeiro, de 7 a 10 de novembro e em Belo Horizonte, de 24 a 27 de novembro.

Fonte: UOL

 




wilson

tenho 2 cheques que voltarao e desapareceram,esta proposta vai me ajudar ou nao e meu caso?

CLAUDINEI VERTERIO DE CARVALHO

QUERO QUITAR MINHAS DIVIDAS

AcordoCerto

Dica : Desde janeiro já existe um site sem vinculo que ajuda o consumidor a negociar suas dividas pela internet gratuitamente www.acordocerto.com.br Post sua proposta informe ao seu credor como e quanto você pode pagar ! Negocie! Na AcordoCerto quem faz a proposta e você - Site pioneiro !

Laerdio Pinheiro

Como posso saber meu código de acesso ao SERASA, pois quero quitar minhas dívidas.

josé claudio cesar

quero limpar o meu nome

RITA DE CASSIA BALBINO DOS SANTOS

QUERO LIMPAR MEU MONE

claudinei verterio de carvalho

Quero quitar minhas dividas

fernanda

por favor entrem em contato comigo quero quitar minhas dividas e limpar meu nome

leandro moreira nunes

por favor entrem em contato comigo quero saber qual a melhor proposta para limpar o meu nome

Mais de 1 milhão de vagas de emprego na Alemanha

Sobram vagas para engenheiros e nos setores da indústria, comércio e prestação de serviços.


Produção nacional de bicicletas cai 11,5% em 2016

Importações também tiveram uma queda considerável, queda de 44,4% em um ano.


Câmara aprova projeto que regulamenta gorjeta

O projeto mantém a cobrança da taxa como facultativa.


Dívida Pública Federal inicia ano com queda de 1,9%

A dívida passou de R$ 3,112 trilhões em dezembro, para R$ 3,05 trilhões em janeiro.


Carnaval em BH deve injetar R$ 335 milhões no comércio

São esperados 2,4 milhões de foliões e 500 mil turistas no Carnaval 2017 de Belo Horizonte.


Uber: TRT reconhece vínculo trabalhista de motoristas

Decisão judicial em Minas Gerais reconhece vínculo trabalhista entre Uber e motorista.


Cuidados para abrir uma empresa

São necessários diversos processos, que necessitam de atenção.


Comércio bate recorde de demissões e lojas fechadas

Comércio fechou 108,7 mil lojas e cortou 182 mil vagas em 2016.


Padarias mineiras faturaram R$ 8,63 bilhões em 2016

Destaque do ano foi o crescimento da venda de produtos de fabricação própria.


Construção civil demitiu mais de um milhão desde 2014

Trabalhadores da construção civil sofrem com aumento de demissões.



...




...