Brasil adota dose única da vacina contra Febre Amarela

Por recomendação da OMS, quem já tomou a vacina não precisa mais tomar ao longo da vida.


Da Redação

06/04/2017 - 14:10

O Ministério da Saúde passa a adotar dose única da vacina contra a febre amarela para as áreas com recomendação de vacinação em todo o país.

A medida é válida a partir deste mês de abril e está de acordo com orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS). O anúncio foi feito, nesta quarta-feira (05), pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros.

“A partir de agora, as pessoas que já tomaram uma dose, não precisam se vacinar mais contra a febre amarela ao longo da vida”, afirmou o ministro Ricardo Barros, durante o anúncio da mudança.

Ele explicou que, em 2014, quando a OMS recomendou a aplicação de dose única, o Ministério da Saúde, consultando as sociedades científicas, avaliou que os estudos ainda não eram suficientes para que fosse adotada a decisão da entidade, naquele momento.

Além disso, na entrevista coletiva, Ricardo Barros anunciou que o Ministério da Saúde está preparando a rede pública para um possível fracionamento das doses da vacina. Se adotada, a medida servirá para conter a expansão da doença nas regiões metropolitanas que precisarem de bloqueio. A vacina de febre amarela é segura e eficaz, além de ofertar imunidade de 95% a 99%.

Inicialmente, o treinamento das equipes de saúde e preparação da rede ocorrerá em três estados (Rio de Janeiro, Bahia e São Paulo), que são regiões onde não há recomendação de vacinação. Para isso, o Ministério da Saúde já elaborou um Plano de Contingência para fracionamento das doses de febre amarela. Os locais, estratégias e o período para adoção do fracionamento nas regiões de risco serão definidas em conjunto com estados e municípios.

O Plano foi elaborado com a participação de representantes do Ministério da Saúde, da Organização Pan-americana da Saúde (OPAS/OMS) e Centro de Controle de Doenças e Prevenção dos Estados Unidos (CDC).
 

 




Programa Mais Médicos oferta 2.394 vagas a brasileiros

Saúde quer ampliar participação de profissionais formados no Brasil. Inscrições vão até 26 de abril.


Escolas públicas terão vacinação e ações ante obesidade

Ministério da Saúde vai destinar R$ 89 milhões e repassará recursos em parcela única.


Fiocruz cria aplicativo para pesquisar doenças

Com o aplicativo, os especialistas recebem os dados regionais diretamente das populações.


"É mito dizer que comer saudável é caro"

Um em cada cinco brasileiros está obeso, ainda que o consumo de açúcar tenha caído pela metade.


Dúvidas e indicações para o implante dentário

Há dois principais tipos de implantes que devem ser realizados de acordo com cada caso.


Saúde aprova venda e aplicação de vacinas em farmácias

Medida foi autorizada após surto de febre amarela e dengue no país.


Anvisa prepara projeto para 'rastrear' medicamentos

Anvisa firma convênio com a USP para projeto-piloto de rastreabilidade de medicamentos.


A população está preparada para envelhecer?

Deficiência auditiva atinge um terço das pessoas acima de 65 anos e metade de quem tem mais 75 anos


Inicia a mobilização nacional de vacinação contra gripe

A vacina permite a proteção contra os vírus A(H1N1), H3N2 e influenza B.


Dez dicas para incluir a água no seu dia a dia

Dicas importantes para ajudar aqueles que não sentem vontade de tomar água.