Dor mamária: causas e tratamentos

Dores intensas na mama? Fique atenta aos sintomas. É comum as mulheres sentirem algum desconforto nas mamas durante, ou antes, da menstruação.


Da Redação

28/12/2013 - 20:00

Normalmente, a dor é bilateral, nos quadrantes mais externos da mama e desaparece, assim que a menstruação cessa. Caso, a dor permaneça ou não esteja relacionada com o período menstrual, é preciso consultar o seu ginecologista para realizar alguns exames com o objetivo de determinar a causa da dor.

De acordo com a ginecologista e obstetra, Denise Gomes, Diretora Médica da Plena Clínica, algumas das causas que provocam dores na mama são problemas musculares, articulares, ocasionadas pela má circulação ou de nervos. “É normal a dor aparecer nos primeiros três dias antes da menstruação.

A mastalgia, como é chamada a dor mamária, em geral está relacionada à ação hormonal sobre as estruturas mamárias. Pode também estar ligada a patológias mamárias como a ectasia ductal, a adenose esclerosante e a necrose gordurosa. Ela pode ser contínua ou ocasional”, explica a ginecologista.

A Mastalgia é sintoma de câncer? Essa dor é mais comum em mulheres na faixa etária de 30 aos 50 anos, antes da menopausa, caracterizada pelo entumecência mamária durante a menstruação. “Muitas mulheres com mastalgia ficam preocupadas e com o medo da dor simbolizar um câncer de mama. É importante alertar que a dor mamária não é uma doença e não está associada aos casos de câncer de mama”, ressalta a ginecologista, Dra. Denise Gomes. A dor mamária pode ser classificada como cíclica que esta associada ao ciclo menstrual ou não-cílica que é uma dor mais rara, ela tem origem nos seios ou em outros lugares, como no músculo ou nas articulações.

Como tratar a mastalgia? O primeiro passo para o tratamento é a paciente realizar alguns exames para afastar a possibilidade de existência de alguma patologia mamária.  As mulheres ficam mais tranquilas após verificar os resultados dos exames e checar que não correm o risco de ter o câncer. Dependendo da gravidade da dor, o médico pode indicar alguns remédios para diminuir o sintoma.

“O uso de vitamina E e/ou anti-inflamatórios não hormonais é a opção terapêutica mais comum. O tamoxifeno vem sendo uma alternativa para driblar as dores intensas nos seios. É recomendado utilizar o remédio por um período curto de três a seis meses”, aconselha a médica, Dra. Denise Gomes.

Aliviando as dores

Para amenizar as dores algumas medidas podem ser tomadas como, por exemplo, o uso correto do sutiã. “As pacientes com dor mamária devem optar para o uso de sutiãs ajustados para reduzir o sintoma. O uso de anticoncepcionais orais e de terapia de reposição hormonal também pode está associada à dor. A interrupção da medicação e do tratamento pode trazer certo alívio, mas antes de tomar qualquer providência converse com o seu médico”, alerta a médica.

Agora que você já sabe que a  mastalgia é passageira, não é uma doença e muito menos provoca o câncer de mama. Conheça as dicas da ginecologista, Dra. Denise Gomes para amenizar as dores nos seios:

- Prefira alimentos que estimulem a eliminação de líquidos pelo organismo como morango, melancia, alcachofra, aspargo, agrião e salsa.

- Diminua a consumo de sal e de alimentos em conserva no período pré-menstrual, porque eles causam retenção de líquidos.

-  Peça uma orientação para o seu ginecologista sobre o tamanho correto do sutiã. Opte pelos modelos que possam dar maior sustentação ao seio e use quando a sua mama estiver dolorida.

- Reduza o consumo de cafeína (café, chá preto e mate), de doces e de alimentos enlatados.

- Tome um analgésico se a dor estiver insuportável. Se ela persistir por um longo período, procure o seu médico.

-  E não deixe de praticar atividade físicas.


Fonte - Ginecologista e Obstetra Denise Gomes.




Fibromialgia: doença ou imaginação?

Muitas pessoas, hoje em dia, que procuram pela medicina tradicional e queixam-se de dores que circulam pelo corpo todo, são diagnosticadas com fibromialgia.

Pesquisa: obesidade em alta no Brasil

Enquanto não se atingir condições de prevenção desde o nascimento, as ações relacionadas ao controle do aumento do sobrepeso e da obesidade claramente terão pouco sucesso.

Cirurgia bariátrica não é tão simples quanto parece

Pacientes no pós-operatório podem apresentar complicações nutricionais.

Trabalhar mais de 55 horas semanais aumenta risco de enfarte

O risco aumenta em 33% quando se compara com uma jornada de 35 a 40 horas semanais.

Retiradas das amígdalas, em alguns casos, é indispensável

Especialista do Hospital CEMA explica qual a função deste órgão e quando a extração deve ou não ser realizada.

Nova droga oferece maior controle em casos de câncer de mama

Tratamento reduz efeitos colaterais e apresenta resultados promissores.

Razões para você doar leite materno

Ao fazer isso, você aumenta as chances de vida de bebês prematuros internados em Unidades Neonatais.

Estudo: chá verde pode dificultar a digestão de carboidratos

A pesquisa foi divulgada na "Scientific Reports", uma publicação do grupo editorial "Nature".

Margarina o grande vilão dos ataques cardíacos

O estudo foi publicado no British Medical Journal e pode mudar tudo que se sabe sobre dietas.

Vacina contra a dengue pode estar disponível em 2018

A informação é do ministro da saúde, Arthur Chioro.




Copyright © 2015 Todos os direitos reservados