Má circulação: tome uma atitude para uma vida saudável

Especialista defende que ter bons hábitos de saúde é a melhor maneira de prevenir doenças e ter uma vida longa e produtiva.


Da Redação

17/09/2012 - 21:00

A má circulação é caracterizada pela passagem dificultosa do sangue pelas veias e artérias, e pode desencadear no desenvolvimento de outras doenças. Os sintomas podem ser muito variados, dependendo da forma como surgem.

Nos casos crônicos, onde o problema circulatório se instala e evolui lentamente, os sintomas dependem do tipo de circulação afetada, isto é, circulação arterial, venosa ou linfática. Segundo Luiz Marcelo Aiello Viarengo, doutor em Cirurgia Vascular pela UNICAMP, não há diferenças nas manifestações clínicas entre homens e mulheres. O que pode variar é a prevalência de determinadas doenças.

Por exemplo, as varizes são 4 a 6 vezes mais frequentes nas mulheres, enquanto que a doença aterosclerótica, que pode causar obstruções e/ou aneurismas arteriais, são mais prevalentes nos homens. Manter uma boa circulação depende do combate de todos os fatores de riscos, que podem ser controlados: combater o sedentarismo, parar de fumar, controlar o diabetes, o colesterol, os triglicérides, a hipertensão arterial e a obesidade.

“Resumindo, é preciso manter um estilo de vida saudável, ter amigos e, claro, sorrir muito!”, simplifica. Para Viarengo, tudo isso  está ao alcance de qualquer indivíduo e estes cuidados podem garantir uma boa circulação por muito mais tempo.

“Eu penso que tudo que precisamos para manter uma boa circulação já nos foi dado: as pernas e o cérebro. Cada um de nós é responsável pelo que fazemos com nosso corpo”, defende o médico. Para o especialista, uma vida longa e produtiva depende de atitude. Nenhum médico sabe fazer milagres, por mais competente que seja.

Ele pode colaborar, incentivar e tratar, mas cada pessoa é responsável pela vida que deseja ter. “Não existe nenhum medicamento ou substância natural que seja mais benéfico para sua circulação do que andar”, destaca, afirmando que o cérebro é um instrumento divino e todas as pessoas deviam usá-lo sem medo.

“Pense sobre o que está ingerindo e exercite-se! Cérebro e pernas: esta é a receita para uma vida saudável”, conclui o médico. Luiz Marcelo Viarengo ainda pondera que caso um problema de circulação já esteja instalado, é necessário procurar um especialista o quanto antes. “Use seu cérebro e tome uma atitude! O importante é nunca se automedicar, mesmo que se trate de medicamentos ou substâncias naturais”.




Hipertensão Arterial: maior incidência nas mulheres

Pressão alta vem aumentando ao longo dos anos nas mulheres.


Especialista alerta para a síndrome da visão do computador

De acordo com o estudo a síndrome está aqui para ficar.


Alergista adverte sobre riscos de descongestionantes nasais

Segundo especialista, a melhor alternativa para evitar o uso desnecessário é adotar o soro fisiológico.


Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial

A data é celebrada nesta terça-feira (26).


Hábitos alimentares que combatem a ansiedade

A alimentação exerce um papel importante na rotina diária, auxilia no fortalecimento da imunidade e até na disposição.


Microcefalia: exames detectam cálcio em lesões cerebrais de bebês

Pesquisadores de Pernambuco analisaram bebês cujas mães apresentaram indícios de de zika vírus.


Retração gengival: como evitar e tratar

Problema que pode acometer até mesmo bocas saudáveis, atinge mais da metade da população adulta.


É impossível acabar com as lesões no futebol?

Estudos revelam um modelo interessante de fatores potenciais que podem causar (ou prevenir) esses traumas.


Oncologista comenta a lei que aprova pílula do câncer

Ainda não testada em humanos, governo desconhece os efeitos da substância.


Problemas de audição na terceira idade podem causar depressão

Um terço dos idosos acima de 65 anos e metade dos que possuem acima de 75 anos possuem deficiência auditiva.