Má circulação: tome uma atitude para uma vida saudável

Especialista defende que ter bons hábitos de saúde é a melhor maneira de prevenir doenças e ter uma vida longa e produtiva.


Da Redação

17/09/2012 - 21:00

A má circulação é caracterizada pela passagem dificultosa do sangue pelas veias e artérias, e pode desencadear no desenvolvimento de outras doenças. Os sintomas podem ser muito variados, dependendo da forma como surgem.

Nos casos crônicos, onde o problema circulatório se instala e evolui lentamente, os sintomas dependem do tipo de circulação afetada, isto é, circulação arterial, venosa ou linfática. Segundo Luiz Marcelo Aiello Viarengo, doutor em Cirurgia Vascular pela UNICAMP, não há diferenças nas manifestações clínicas entre homens e mulheres. O que pode variar é a prevalência de determinadas doenças.

Por exemplo, as varizes são 4 a 6 vezes mais frequentes nas mulheres, enquanto que a doença aterosclerótica, que pode causar obstruções e/ou aneurismas arteriais, são mais prevalentes nos homens. Manter uma boa circulação depende do combate de todos os fatores de riscos, que podem ser controlados: combater o sedentarismo, parar de fumar, controlar o diabetes, o colesterol, os triglicérides, a hipertensão arterial e a obesidade.

“Resumindo, é preciso manter um estilo de vida saudável, ter amigos e, claro, sorrir muito!”, simplifica. Para Viarengo, tudo isso  está ao alcance de qualquer indivíduo e estes cuidados podem garantir uma boa circulação por muito mais tempo.

“Eu penso que tudo que precisamos para manter uma boa circulação já nos foi dado: as pernas e o cérebro. Cada um de nós é responsável pelo que fazemos com nosso corpo”, defende o médico. Para o especialista, uma vida longa e produtiva depende de atitude. Nenhum médico sabe fazer milagres, por mais competente que seja.

Ele pode colaborar, incentivar e tratar, mas cada pessoa é responsável pela vida que deseja ter. “Não existe nenhum medicamento ou substância natural que seja mais benéfico para sua circulação do que andar”, destaca, afirmando que o cérebro é um instrumento divino e todas as pessoas deviam usá-lo sem medo.

“Pense sobre o que está ingerindo e exercite-se! Cérebro e pernas: esta é a receita para uma vida saudável”, conclui o médico. Luiz Marcelo Viarengo ainda pondera que caso um problema de circulação já esteja instalado, é necessário procurar um especialista o quanto antes. “Use seu cérebro e tome uma atitude! O importante é nunca se automedicar, mesmo que se trate de medicamentos ou substâncias naturais”.




Campanha esclarece dúvidas sobre planos de saúde

Campanha traz informações sobre direitos de beneficiários de planos de saúde e o papel do órgão regulador.


Minas Gerais confirma 83 mortes por febre amarela

Outras 173 mortes ainda estão sendo investigadas pela Secretaria de Saúde de Minas Gerais.


SUS fornecerá remédio oral contra artrite reumatoide

Em 180 dias o Xeljanz deve estar disponível na rede pública de farmácias.


Febre amarela: cinco cidades em situação de emergência

Governo federal reconheceu situação de emergência em cinco cidades devido ao surto de febre amarela.


Governo federal distribuirá repelentes para gestantes

A partir de março, gestantes beneficiárias do Bolsa Família terão direito a receber o produto.


Comer em excesso também é considerado dependência

Chocolate, hambúrguer, pizza, queijo e sorvete são alguns dos alimentos altamente “viciantes”, segundo estudo.


Teste-piloto para vírus Zika será feito em Pernambuco

A previsão é de que um dos sistemas seja implantado na rede pública de saúde no segundo semestre.


Estudo busca fatores genéticos e ambientais do câncer

Pesquisa vai mapear influência genética e ambiental na ocorrência de câncer.


15 aos 29 anos: publicação mostra realidade do câncer

INCA e Ministério de Saúde lançam publicação com panorama do câncer em adolescentes e adultos jovens.


Saiba como identificar o medo de multidão

Uma das características do agorafobia é a perturbação acompanhada de uma crise de ansiedade exasperada.



...




...