Mioma no útero é confundido com câncer

Segundo a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, metade das mulheres brasileiras entre 30 e 50 anos são portadoras de mioma, nódulos que se desenvolvem na parede do útero.


Da Redação

19/06/2012 - 19:00

Apesar de parecer grave, a maioria desses casos não traz sintomas, mas são comumente confundidos com câncer, provocando sofrimento e preocupações infundadas.  O importante é que a mulher faça, constantemente, os exames ginecológicos de rotina e, caso haja algum tipo de suspeita, peça o esclarecimento médico e faça exame de ultra-som, que é o principal exame para detecção dos miomas e pode constatar sua presença e também a localização.

A confusão com o câncer tem fundamento. O câncer de colo de útero se desenvolve praticamente sem sintomas, assim como os miomas. No câncer, quando aparecem sintomas, eles são bem semelhantes aos do mioma. “Sangramentos prolongados, sem intervalos, ou após as relações sexuais. Em casos mais avançados, pode provocar dor no abdome, ao urinar ou até cólicas intestinais”, explica Dr. Amândio Soares, Diretor da Oncomed BH.

Um dos sintomas do mioma, quando há um crescimento exagerado do nódulo, é a falsa gravidez. “É muito raro um mioma chegar a esse ponto, mas pode ocorrer a dilatação do abdômen quando o nódulo atinge seu tamanho máximo, aproximadamente o de uma bola de basquete”, comenta Amândio.

Outros indícios do mioma são sangramentos mais volumosos, que podem ser notados pelo aumento do número de absorventes que a mulher usa durante a menstruação, período menstrual mais longo e cólicas mais intensas, ou até mesmo sangramentos fora do período menstrual, às vezes com coágulos.

Apesar das semelhanças, o mioma não pode ser considerado um câncer e nem sempre traz problemas à saúde feminina. Cada nódulo surge a partir de uma célula muscular com predisposição genética para o crescimento, que se expande a partir do contato com o hormônio feminino estrogênio. “É por isso que os miomas normalmente aparecem na idade fértil da mulher e costumam desaparecer depois que a taxa hormonal feminina cai, na menopausa”, comenta o médico.




Fim do Programa Farmácia Popular é apenas boato

Nota oficial da Febrafar esclarece que as notícias não passam de inverdades.


Dor no ciático: 31 milhões de brasileiros têm

O maior nervo do corpo é termômetro para problemas cada vez mais comuns entre brasileiros.


Prótese de silicone não prejudica a amamentação

Segundo especialista, procedimento não prejudica passagem do leite pelos seios da lactante.


Diferenças e riscos entre lipoaspiração e lipoescultura

Apesar dos nomes parecidos, procedimentos buscam objetivos muito diferentes com a gordura corporal.


Faça este teste para saber se você está ouvindo bem

Muitos não sabem, mas podem estar provocando perda auditiva ao abusarem do volume alto em diversas situações.


Rally dos Sertões promove ações de combate ao câncer

Ação social do Rally dos Sertões realizará cirurgias de câncer de colo de útero e de pele.


Drogas estão cada vez mais presentes nas estradas

O uso das substâncias é preocupante e causa muitos problemas.


Visão noturna é prejudicada pelo excesso de álcool

Ministério da Saúde revela que uma em cada quatro pessoas costuma dirigir depois de beber.


Respirar adequadamente ajuda na hora do treino

Técnica quando bem executada aumenta as chances do exercício ser corretamente realizado e aproveitado.


HIV: 2,5 milhões são infectadas por ano

Quantidade anual de novas infecções permaneceu relativamente constante em nível preocupante.