Os sabotadores da dieta. Como vencê-los?

Muitas pessoas preferem culpar fatores externos pelo fracasso do próprio emagrecimento.


Da Redação

17/03/2017 - 09:52

Nos últimos quatro anos, o índice de sobrepeso e obesidade medido na população brasileira cresceu. Tratado como um tema secundário, hoje é visto com preocupação por especialistas.

De acordo com o relatório recente sobre segurança alimentar na América Latina, realizado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e a Organização Pan-americana de Saúde (OPAS), o sobrepeso entre adultos brasileiros passou de 51,1% em 2010 para 54,1% em 2014.

A obesidade na população já está na casa dos 20%, sendo que em 2010 a taxa era de 17,8%. Este crescimento também tem afetado, nas últimas décadas, as crianças menores de cinco anos: estima-se que 7,3% dessa faixa etária estão acima do peso.

Mas por quê os brasileiros estão engordando? Sedentarismo e consumo de alimentos industrializados estão entre os principais vilões. Para Gladia Bernardi, nutricionista e desenvolvedora do programa de coach Emagrecimento Consciente, pessoas também deixam de emagrecer por conta de fatores ligados à mente. “Existe a necessidade de compensar algo perdido na vida deste indivíduo, o que faz buscar na comida o preenchimento desta lacuna, tratada como objeto de vício”.
Para Gladia, a pessoa que se autossabota não consegue perder peso. “Com base em estudos e pesquisas descobrimos que existem 21 sabotadores que contribuem Para que a pessoa não perca peso e continue a engordar”.

Conheça os principais sabotadores e veja como vencê-los:

Frustração pessoal


Você já deve ter assistido algum filme em que a mocinha se esbalda na frente da televisão com chocolates e pipoca por conta de ter levado um fora no relacionamento. Ela busca suprir a ausência do seu amor por conta de uma desilusão. Este sabotador não é apenas na parte amorosa. Pode estar associado também em perdas sexuais, profissionais etc. “Para vencer este sabotador pessoa deve fazer um planejamento de vida, reorganizar suas metas de vida e melhorar a autoconfiança”.
Afeto familiar

Domingo em família, mesa farta e o prato principal é a comida feita pela avó ou mãe. A pessoa se esbalda naquele prato que remete à infância e boas lembranças. Além disso é incentivada a comer mais pela família. Para a coach, o grande desafio é negar o afeto da mãe, avó ou sogra, quebrando uma tradição e sabotando seu programa de emagrecimento.

Apego a autoimagem


É comum que quando uma pessoa começa a emagrecer, passe a estranhar a aparência, não reconhecendo a si mesma. De acordo com Gladia, por mais que ela tente emagrecer, sempre vai sentir falta da aparência anterior . “É necessário fazer uma conexão neural, estimulando a pessoa que se veja de outra forma. É possível definir o padrão ideal que seria o peso almejado. Pode ser uma foto antiga quando ela era mais magra ou até mesmo algum modelo de revista. Isso irá mudar o padrão de imagem de que existe no subconsciente”.

Se achar forte e não gordo

Este sabotador acaba agindo mais nos homens do que as mulheres, mas não é uma regra. A pessoa se acha forte, mas confundindo gordura como musculatura. “Ela vê a a magreza como sinônimo de fraqueza. Trata-se de uma crença limitante que é possível ser desfeita”.

Ostentação da comida

Algumas pessoas criam a falsa ideia de que a gordura é sinal de abundância, principalmente aquelas que passaram por falta de comida na mesa quando criança, assim como aquelas que ostentam por considerar que a comida seja um prazer na vida. “A pessoas devem deixar de hierarquizar os valores de comer em primeiro lugar, pois existem prioridades na vida com mais valores, como atenção à família, realização profissional etc”.

Resistência à atividade física

Este sabotador é um dos mais comuns. Além de sabotar o processo de emagrecimento, também estimula ao sedentarismo. “Muitos associam a prática de exercícios físicos como um sofrimento e não como um caminho para a saúde e bem estar, chegando até dizer que existe futilidade em ter um corpo perfeito, sendo que o principal objetivo está associado à saúde e qualidade de vida”.

A opinião negativa dos outros

Pessoas gordinhas são consideradas engraçadas, seja pela sua aparência física quanto suas trapalhadas. Quando emagrecem, é muito comum que pessoas comentem negativamente de que “antes era mais interessante” ou que “está com cara de doente”. Segundo Gladia, quando este sabotador age na mente, a pessoa deixa de escutar o que ela quer e sim o que os outros querem, correndo risco de reduzir o processo de emagrecimento ou até mesmo engordar um pouco. “É necessário que a pessoa trabalhe bastante o foto de suportar a estranheza dos outros às mudanças”.

Dinheiro


É um dos principais auto sabotadores. A pessoa deixa de frequentar uma academia, ir ao psicólogo ou nutricionista pelo fato de não ter condições financeiras, quanto na verdade é apenas uma desculpa. “Quando você firma um contrato com uma academia ou mesmo profissional em emagrecimento, busque contratos que deixem você preso a proposta, para evitar que desista em poucas semanas”, explica Gladia.


Fonte: Gladia Bernardi: nutricionista e desenvolvedora do método de coaching de Emagrecimento Consciente, baseado na neurociência, na programação neurolinguística e em coaching.




Anvisa proíbe fabricação e venda de energético

Anvisa determinou que a empresa promova o recolhimento do estoque existente no mercado.


Plataforma indica o melhor psicólogo para cada paciente

Startup desenvolve ferramenta que facilita o acesso dos brasileiros a sessões de terapia.


Na Índia, doces para os meninos e lágrimas para as meninas

A preferência dos pais por herdeiros homens provoca milhões de abortos e punição às mães.


Leitos psiquiátricos no SUS diminuem 40% em 11 anos

SUS fechou 85 hospitais e quase 16 mil leitos psiquiátricos desde 2015, diz CFM.


Casos de chikungunya disparam em Minas

Somente em 2017, foram notificados 2.296 casos pela Secretaria de Saúde de Minas.


Bahia recebe 307 mil testes para diagnóstico de Zika

Ministério da Saúde distribuirá os testes rápidos em toda a rede pública do país por meio do SUS.


Mudanças no clima são alerta para doenças

A busca por um especialista pode ajudar a evitar as doenças do outono.


Insônia já é considerada epidemia mundial

Especialistas alertam sobre a importância de dormir bem para alcançar uma boa saúde física e mental.


Vitamina B ajuda a reduzir danos causados pela poluição

Pesquisa indica que vitaminas do complexo B podem contribuir na redução do impacto da poluição do ar


Como controlar a ansiedade?

Psicólogo dá dicas de como não deixar esse mal tomar conta da sua vida.



...


...