Papanicolau ajuda a prevenir o câncer de colo do útero

No mês das mulheres, médico alerta sobre a prevenção do câncer de colo do útero.


Da Redação

07/03/2017 - 16:15

O mês de março é marcado pelo Dia Internacional da Mulher, data em que normalmente são realizadas homenagens a todas as mulheres, entre elas as mães, avós, esposas e filhas.

Pelo fato de a atenção estar voltada ao público feminino, o período é propício para fazer um alerta: a importância da prevenção do câncer de colo do útero, que é a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

O câncer de colo do útero é causado pelo papiloma vírus humano conhecido como HPV, um vírus que possui mais de 180 tipos e que atinge 90% das mulheres durante a vida. “Nem sempre ele é sinônimo de doenças graves, pois a maioria dos vírus é tratável e curável, mas há aqueles mais agressivos, que podem alterar as células e evoluir para o câncer”, explica o Dr. Luiz Fernando Carvalho, ginecologista da clínica Doktor’s (SP).

Segundo o médico, essas alterações são reconhecidas no exame de citologia oncótica de papanicolau e podem ser tratadas antes de se tornarem algo mais grave. “Caso já exista o câncer e ele for diagnosticado no início, as chances de cura dependem do estágio, mas podem chegar muito próximo há 90%”, enfatiza, complementando que o uso de preservativo masculino e a realização anual do Papanicolau são imprescindíveis para prevenir e diagnosticar precocemente o problema.

Sabe-se que dificilmente o HPV manifesta sintomas, no entanto, quando evolui para o câncer de colo do útero em nível mais grave a mulher pode apresentar manifestações clínicas.

“Sangramento e corrimento vaginal com odor e coloração diferentes do normal, problemas urinários e intestinais e dores nas pernas são queixas comuns quando a doença está em estágio avançado”, conclui.

Para ajudar na conscientização e prevenção, Dr. Luiz lista alguns fatores de risco associados a esse tipo de câncer. São eles:

- Início precoce da vida sexual
- Relação sexual desprotegida com vários parceiros
- Baixo nível sócio econômico
- Presença de outras doenças sexualmente transmissíveis, pois aumenta o risco de HPV 




Anvisa proíbe fabricação e venda de energético

Anvisa determinou que a empresa promova o recolhimento do estoque existente no mercado.


Plataforma indica o melhor psicólogo para cada paciente

Startup desenvolve ferramenta que facilita o acesso dos brasileiros a sessões de terapia.


Na Índia, doces para os meninos e lágrimas para as meninas

A preferência dos pais por herdeiros homens provoca milhões de abortos e punição às mães.


Leitos psiquiátricos no SUS diminuem 40% em 11 anos

SUS fechou 85 hospitais e quase 16 mil leitos psiquiátricos desde 2015, diz CFM.


Casos de chikungunya disparam em Minas

Somente em 2017, foram notificados 2.296 casos pela Secretaria de Saúde de Minas.


Os sabotadores da dieta. Como vencê-los?

Muitas pessoas preferem culpar fatores externos pelo fracasso do próprio emagrecimento.


Bahia recebe 307 mil testes para diagnóstico de Zika

Ministério da Saúde distribuirá os testes rápidos em toda a rede pública do país por meio do SUS.


Mudanças no clima são alerta para doenças

A busca por um especialista pode ajudar a evitar as doenças do outono.


Insônia já é considerada epidemia mundial

Especialistas alertam sobre a importância de dormir bem para alcançar uma boa saúde física e mental.


Vitamina B ajuda a reduzir danos causados pela poluição

Pesquisa indica que vitaminas do complexo B podem contribuir na redução do impacto da poluição do ar



...


...