Polêmico Ato Médico será votado nesta terça-feira

Em tramitação há dez anos no Congresso Nacional, o texto do Projeto de Lei não é consenso entre as profissões da saúde.


Da Redação

26/11/2012 - 20:00

O Projeto de Lei (PLC nº 7703/2006 / PLS 268/2002), conhecido como Ato Médico, que define as atividades de prática privativa entre médicos, será discutido e votado em reunião ordinária, nesta terça-feira (27), às 11h, pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado Federal.

O texto do Projeto de Lei não é consenso entre as profissões da saúde. A principal crítica ao PL é quanto à interferência direta da medicina na autonomia das outras profissões da área da saúde, impedindo o trabalho interdisciplinar e multiprofissional.

Com origem no Senado Federal, o PL do Ato Médico passou recentemente por análise da Câmara dos Deputados na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde foi aprovado,  e hoje encontra-se novamente no Senado, como substitutivo PLS 268/2002, na Comissão de Educação.

O projeto deve passar, em seguida, pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS), segue para apreciação do plenário, último passo antes da sanção presidencial.

Segundo o presidente do Conselho Federal de Psicologia (CFP), Humberto Verona, a Psicologia tem sido contrária a esse PL desde seu início e continua mantendo sua posição “por entender que ele retira dos profissionais da saúde o diagnóstico e a indicação terapêutica compartilhada para os usuários da saúde. A ditadura do diagnóstico médico será um grande retrocesso no cuidado multiprofissional e interdisciplinar, especialmente no SUS”, alerta.

Diante disso, o CFP vem realizando uma campanha contra a aprovação do Projeto de Lei. Quem quiser se posicionar contrário ao Ato Médico acesse o site do Conselho ou assine o manifesto.




Epidemias de zika e chikungunya poderão ser mais fortes

Fiocruz diz que epidemias das doenças serão ainda maiores no verão de 2016/2017.


Não cometa esses erros ao tentar emagrecer

Emagrecer é um processo complexo, tanto é que, muitas pessoas acabam não conseguindo alcançar os objetivos almejados.


Cólicas do bebê: o que fazer?

Especialista explica como diminuir um dos problemas mais comuns do primeiro trimestre de vida da criança.


Brasil tem 827 mil vivendo com HIV, 112 mil não sabem

Pesquisa mostra queda de 42,3% na mortalidade provocada pelo HIV/aids no Brasil nos últimos 20 anos.


Mitos e verdades sobre a dor de garganta

Sabia que até hoje não foi comprovada a eficácia do mel com própolis no tratamento das dores de garganta?


Endoscopia x gravidez: descubra quando deve ser feita

A endoscopia só deve ser realizada em gestantes no último caso ou quando apresentar sinais de alarme como dor abdominal intensa, dificuldade ao engolir, vômitos severos e incessantes, sangramento gastrointestinal e obstruções das vias biliares.


Incontinência urinária afeta mulheres após menopausa

Doença, que acomete principalmente pessoas do sexo feminino e idosos, possui diversas formas de tratamento.


Dengue, chikungunya e zika deixam 885 cidades em alerta

Brasil tem 885 cidades em situação de alerta ou risco de surto


É hora de falar sobre a saúde do homem

Índice de cuidado com a saúde é de 78% de mulheres contra 63,9% dos homens.


Atraso no crescimento dos dentes prejudica crianças

Especialista explica as causas e como obter um diagnóstico precoce do problema.