Carros elétricos são realmente ecológicos?

As opções elétricas disponíveis hoje no mercado não são uma solução perfeita e também geram sua carga de poluição.


Deutsche Welle

09/08/2017 - 07:56

Os carros elétricos não emitem gases causadores do efeito estufa, nem gases tóxicos de nitrogênio. São mais silenciosos e, em muitos aspectos, parecem ser melhores que automóveis movidos a diesel ou gasolina. Por isso, os governos de muitos países estão incentivando seus cidadãos a adquiri-los: eles ajudam a cumprir as metas nacionais de redução de gases-estufa e reduzem a poluição nas cidades.

A Alemanha, por exemplo, se comprometeu a reduzir suas emissões em 40% até 2020 em relação ao nível de 1994. O objetivo é ter, até lá, um milhão de carros elétricos circulando nas ruas do país - uma meta de difícil realização.

Mas os carros elétricos não são uma solução perfeita.

De onde vem a eletricidade?

Se forem movidos com eletricidade gerada pela queima de combustíveis fósseis, os carros elétricos trarão pouco alívio à questão climática.

Na fabricação, os veículos elétricos precisam, além disso, de mais energia que carros convencionais, em parte devido às suas complexas baterias. O descarte desses acumuladores, por sua vez, também polui o meio ambiente.

Segundo um estudo realizado em 2011 pelo Instituto de Energia e Pesquisa Ambiental (Ifeu) de Heidelberg, a pegada de carbono de um carro movido a bateria é semelhante à de um automóvel com motor de combustão interna, independente do tamanho.

Embora os carros elétricos não causem emissões nas estradas, existe produção de dióxido de carbono – por usinas responsáveis pela eletricidade que alimenta esses automóveis. Na Alemanha, mais da metade dessa energia provém do carvão e do gás natural.

O motorista que faz a recarga de seu carro numa tomada alemã teria que rodar 100 mil quilômetros para "ressarcir" essa dívida ambiental, ou seja, emitir no total menos CO2 do que um veículo a gasolina. Se o automóvel é recarregado somente com energia sustentável, essa cifra diminui para 30 mil quilômetros.
Smart III-Batterie für Elektroautos (picture-alliance/dpa/A. Burgi)

Baterias como fator poluente

Segundo estudo do Instituto Fraunhofer de Físicas das Construções, a fabricação de um carro elétrico demanda uma quantidade duas vezes maior de energia do que um veículo convencional.

A razão principal está na bateria: os pesquisadores estimam que, para cada quilowatt-hora (kWh) de capacidade de bateria, são emitidos 125 kg de dióxido de carbono. Assim, para uma bateria de 22 kWh de um BMW i3, isso corresponderia a quase três toneladas de CO2.

Para a fabricação de um carro elétrico, são necessários metais como cobre, cobalto e o raro neodímio. Muitas dessas matérias-primas provêm de países como China e República Democrática do Congo.

A prospecção de tais materiais é acompanhada de violações dos direitos humanos e destruição ambiental, além de desmatamento e poluição do solo e rios. Além disso, muitas montadoras usam alumínio para a carroceira de seus carros elétricos – a produção desse metal leve a partir de minério de bauxita necessita quantidades enormes de energia.

Yoann Le Petit, especialista em mobilidade elétrica na organização Transport & Environment em Bruxelas, afirma que, embora a fabricação de carros elétricos demande mais energia do que carros com motores convencionais, quando estiverem em uso, os atuais modelos elétricos são muito mais limpos e energeticamente eficientes.

"E vão ficar cada vez melhor quanto mais fontes renováveis de energia forem utilizadas para a produção de eletricidade", ressalta.

Mais tráfego nas ruas

O Instituto de Meio Ambiente e Prognóstico (UPI) da Alemanha advertiu de que mais veículos elétricos também pode provocar um aumento de tráfego, como na Noruega.

O país é líder na venda de carros elétricos. De acordo com o UPI, desde que aumentaram as vendas de veículos movidos a bateria, o número de pessoas que usam o transporte público para ir ao trabalho diminuiu em 80%.

O Greenpeace também advertiu que a mobilidade elétrica trará poucos benefícios se ela resultar num aumento de proprietários de carros. Assim, os Estados deveriam se concentrar mais em eletrificar o transporte público. Em vez disso, o governo alemão e a indústria automotiva incentivam as pessoas a adquirirem um carro próprio – a compra um carro elétrico é subsidiada, por exemplo, com um bônus de 4 mil euros.

"Greenwashing" elétrico?

Já que os carros elétricos emitem indiretamente gases tóxicos, surge a questão se eles podem ser classificados como "veículos livres de emissões". Essa discussão tem consequências abrangentes. As montadoras devem respeitar somente em média os novos limites de emissão de CO2 da União Europeia (UE). Ao produzir "veículos livres de emissões", elas podem continuar a fabricar SUVs que excedem os valores-limite.

Estudos do Instituto de Pesquisa de Mobilidade, Logística e Engenharia Automotiva da Universidade Livre de Berlim mostram que ao longo de sua vida útil um carro elétrico, cuja energia para recarga é obtida a partir de combustíveis fósseis, emite mais gases tóxicos que um automóvel a diesel, mas menos que um veículo a gasolina.

No entanto, carros elétricos impulsionados com energia proveniente de fontes renováveis emitem ao longo da vida útil seis vezes menos CO2 que um carro a gasolina, constatou o instituto berlinense.

Para que a mudança para a eletromobilidade seja a mais eficiente possível, os países precisam, ao mesmo tempo, mudar seu mix energético. Em 2016, as energias renováveis perfizeram 34% do mix na Alemanha – a meta é chegar a até 60% em 2035.

O que fazer com a bateria?

As complexas baterias de carros elétricos contêm produtos químicos tóxicos. O que fazer com elas antes de enviar os carros para o ferro-velho? Os especialistas esperam que, em breve, elas possam ser reaproveitadas.

"Uma bateria pode ser eficientemente utilizada também para outros fins", explica Jim Holder, editor-chefe de What Car, revista britânica especializada em automóveis.

Em diversas universidades, cientistas trabalham no reaproveitamento de baterias de carros elétricos, por exemplo, para fins industriais. Quanto mais tempo ela puder ser usada após o fim da vida útil do automóvel, mais ecológico é o veículo.

Os pesquisadores também estão tentando fazer com que as baterias de carros elétricos se tornem mais eficientes ou que possam ser usadas para o armazenamento de energia. Quando, por exemplo, sopra menos vento ou não há Sol, um carro conectado à rede de eletricidade poderia fornecer energia à rede.




Paulo Dias

Excelente.

Minha sogra veio morar em casa. E agora?

60% dos conflitos familiares são entre noras e sogras e apenas 15% entre genros e sogras.


Baleia reabilitada é devolvida com sucesso ao oceano

Ciência & Ambiente

Baleia reabilitada é devolvida com sucesso ao oceano

Baleia piloto fêmea ganhou uma segunda chance de vida depois de um longo processo de volta ao mar


Aprenda a preparar Coxinha Fit

Alimentos e Bebidas

Aprenda a preparar Coxinha Fit

Difícil encontrar um brasileiro que não goste de coxinha.


BNDES fecha 1º semestre com lucro líquido de R$ 1,34 bi

No mesmo período de 2016, o Banco de Desenvolvimento teve prejuízo líquido de R$ 2,17 bilhões.



Pesquisa mostra perspectivas de empresários do comércio

Mundo Empresarial

Pesquisa mostra perspectivas de empresários do comércio

Para 39% dos empresários de comércio e serviços, economia irá crescer no segundo semestre, apontam SPC Brasil e CNDL


Turma do Pagode lança mais uma faixa de Misturadin

Notas Musicais

Turma do Pagode lança mais uma faixa de Misturadin

Nova música é um medley com “Mania TDP” e “Nosso DNA”.


Rock in Rio confirma Youtubers para palco Digital Stage

Whindersson Nunes, Christian Figueiredo Mauricio Meirelles são alguns dos headliners confirmados


Internet das Coisas vai atuar na mineração

Tecnologia Máxima

Internet das Coisas vai atuar na mineração

Projeto conta com colaboradores para detectar problemas e pensar soluções do setor.


Cidades históricas de Minas lançam WebTV

Digital

Cidades históricas de Minas lançam WebTV

Produções irão divulgar o patrimônio cultural mineiro.


ONU propõe que União Europeia acolha refugiados

Café Pequeno

ONU propõe que União Europeia acolha refugiados

Atualmente a União Europeia (UE) acolhe 20 mil refugiados.


Petrobras registra lucro de R$ 316 milhões

Mundo Empresarial

Petrobras registra lucro de R$ 316 milhões

Em 2016, o lucro líquido da companhia atingiu R$ 370 milhões no trimestre.


Armas apreendidas serão repassadas a órgãos de segurança

Café Pequeno

Armas apreendidas serão repassadas a órgãos de segurança

As armas passíveis de doação são: carabina, espingarda, fuzil e metralhadora.


Perda de audição pode levar idosos à depressão

Saúde

Perda de audição pode levar idosos à depressão

Ao negar o problema algumas pessoas podem se isolar do convívio social, prejudicando a própria vida.


Economia compartilhada torna a vida mais fácil

Pesquisa mostra que 40% dos brasileiros já trocaram hotel por residência de terceiros.


Nove destinos para estudar fora com menos de R$10 mil

Educação & Capacitação

Nove destinos para estudar fora com menos de R$10 mil

Pacotes da Global Study estão disponíveis até 31 de agosto.


A formação do professor precisa ir além da universidade

Educação & Capacitação

A formação do professor precisa ir além da universidade

Psicopedagoga alerta sobre a importância da constante atualização dos docentes.


Saiba como tratar o refluxo gastroesofágico

O principal sintoma da doença é a sensação de queimação e pode se manifestar em todas as idades.



Safra de grãos pode ter novo recorde em 2017, diz IBGE

Mundo Empresarial

Safra de grãos pode ter novo recorde em 2017, diz IBGE

Previsão de safra recorde de grãos sobe e atinge 242 milhões de toneladas.


Oscar 2018 abre inscrições para filmes brasileiros

Na Tela

Oscar 2018 abre inscrições para filmes brasileiros

Poderão concorrer longas exibidos entre 1º de outubro de 2016 e 30 de setembro de 2017.


Brasil puxa Clima Econômico da América Latina para baixo

Clima Econômico da América Latina fica abaixo da média dos últimos 10 anos


Disney deixa Netflix para criar próprio serviço de streaming

Tecnologia Máxima

Disney deixa Netflix para criar próprio serviço de streaming

Entre as produtoras da companhia estão a Pixar, a Marvel e a franquia Star Wars.


Lei pode obrigar identificação da operadora telefônica

Digital

Lei pode obrigar identificação da operadora telefônica

Nome da operadora do destinatário da ligação deve apareçer antes da chamada ser completada.


Projeto Voe Minas Gerais inicia nova fase em 3 cidades

Café Pequeno

Projeto Voe Minas Gerais inicia nova fase em 3 cidades

O Governo de Minas Gerais dá início à quarta fase do Projeto de Integração Regional – Modal Aéreo.


Dez fatos sobre o aleitamento materno

Saúde

Dez fatos sobre o aleitamento materno

Além de nutrir, o leite materno ajuda no desenvolvimento do sistema imunológico e na digestão.


Minas lança maior rota de turismo religioso do Brasil

Viajando

Minas lança maior rota de turismo religioso do Brasil

Circuito liga Santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, ao Santuário Nacional de Aparecida SP


Festival do Teatro Brasileiro em BH terá atriz revelação

Noticias Culturais

Festival do Teatro Brasileiro em BH terá atriz revelação

Revelação do teatro brasiliense, Bruna Martini apresenta Stanisloves-me no Teatro Marília.