Novas regras para o crédito rotativo começam a valer

Modalidade poderá ser usada por no máximo 30 dias, depois banco terá que oferecer outra opção.


Da Redação

03/04/2017 - 11:50

A partir desta segunda-feira (3), o consumidor que optar pelo parcelamento da fatura do cartão de crédito só poderá usar o rotativo por no máximo 30 dias. Depois disso, o banco será obrigado a oferecer uma outra linha de crédito, com juros mais baixos.

O Banco Central implementou a medida para forçar as instituições a reduzirem as taxas e, assim, o endividamento dos consumidores. E já teve resultado. As agências bancárias, que fecharam 2016 praticando em média 15,85% nessa modalidade, anunciaram que a partir de agora vão cobrar até 9,99%.

Na prática, os consumidores não poderão mais pagar apenas parte do valor da fatura mensal do seu cartão de crédito. Após 30 dias no rotativo, terão de fazer o pagamento integral ou parcelar a dívida em parcelas fixas e juros mais baixos. As regras foram definidas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em janeiro e fazem parte da agenda de reformas microeconômicas do governo de Michel Temer.

No Banco do Brasil, as novas taxas variam de 1,92% a 9,79% ao mês para o rotativo e 1,91% a 9,38% para o parcelado. O parcelamento da fatura será feito em até 24 meses.

No Bradesco, os clientes poderão parcelar a fatura depois de efetuarem o pagamento de 15% do saldo, em no máximo 12 vezes. O banco espera que os clientes que utilizam o rotativo passem a pagar, de imediato, 33% menos que no modelo anterior.

O Itaú-Unibanco também reduziu a taxa do rotativo, em média em quatro pontos percentuais e vai parcelar as faturas em até 24 parcelas fixas. Clientes que utilizarem o rotativo com histórico de pontualidade terão juros de 1,99% a 9,9% ao mês.

O Santander vai parcelar o saldo do rotativo de quatro a 18 vezes, com juros de 2,99% a 9,99% ao mês, conforme o perfil e as necessidades financeiras do cliente.

Na Caixa Econômica Federal, as taxas incidentes nas opções de parcelamento variam de 3,3% ao mês a 9,9% ao mês, e o parcelamento será feito entre quatro e 24 meses.




Eleitor tem até 2 de maio para regularizar situação

Quem não votou nas últimas eleições deve regularizar situação até 2 de maio.


Construção civil oferece postos de trabalho em Minas

Na contramão da crise, rede oferece 80 novas vagas para Belo Horizonte e Uberlândia.


Caixa abre mais cedo para saques do FGTS

Caixa abre mais cedo até quarta-feira para saque de contas inativas do FGTS


Casas Bahia e Pontofrio abrem vagas de emprego em Minas

Via Varejo abre vagas de trabalho para Jovem Aprendiz e Pessoas com Deficiência em Minas Gerais.


Caixa antecipa pagamento do FGTS inativo para sábado

Caixa vai liberar o pagamento do FGTS inativo para nascidos em março, abril e maio dia 8 de março.


Fim do juros do cartão. Você está preparado?

Resumo explicativo das novas normas de refinanciamento da dívida do cartão de crédito.


Ancine quer garantir acessibilidade em todos os cinemas

Salas de cinema deverão ter acessibilidade para pessoas com deficiência visual e auditiva.


Indústria e comércio têm 14 mil vagas abertas

No total, 50 mil devem ser contratados. Número é 9% menor do que no ano passado.


Localiza abre inscrições para o Programa Jovem Aprendiz

Podem se inscrever jovens entre 16 a 19 anos que estejam cursando o Ensino Médio em Belo Horizonte.


Terceirização do trabalho: como vai funcionar?

Questões das redes sociais são esclarecidas por advogado especialista.