Portal O Debate
Grupo WhatsApp

CCR oferece 50 mil consultas médicas gratuitas para caminhoneiros

CCR oferece 50 mil consultas médicas gratuitas para caminhoneiros

13/05/2020 Divulgação

As consultas médicas online gratuitas deverão ser feitas via chamada de vídeo, para atendimentos com foco na COVID-19. O serviço já pode ser agendado e estará disponível até julho. 

Regulamentada em caráter excepcional para o período da pandemia, a telemedicina vai proporcionar aos caminhoneiros um atendimento especializado e de qualidade em relação à COVID-19, de uma forma que se ajusta à rotina deles. Por estarem constantemente em viagem, esses profissionais dificilmente conseguem agendar consultas médicas presenciais, e, ao mesmo tempo, têm muitas dúvidas sobre a doença e seus sintomas.

As 50 mil consultas colocadas à disposição dos caminhoneiros serão oferecidas por meio do Estrada para a Saúde, programa permanente do Grupo CCR que oferece atendimento gratuito de saúde e bem-estar a esses profissionais, em postos fixos e itinerantes, e que já realizou mais de 120 mil atendimentos nas rodovias administradas pelo Grupo. Nesta ação, o atendimento será feito por 30 médicos que fazem parte do corpo clínico da rede de clínicas Cia. da Consulta. 

As consultas médicas poderão ser agendadas por meio da central telefônica da Cia. da Consulta (4000-1001) ou pelo site www.ciadaconsulta.com.br/ccr . Os horários disponíveis de consulta serão de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e, aos sábados, das 8h às 14h.

Para o agendamento, o caminhoneiro deve informar seus dados pessoais e o número do Renavam do veículo. Antes do horário marcado, ele receberá um link no seu celular, que poderá acessar de onde estiver para a realização da consulta. 



Ministério da Saúde distribui mais de 22 milhões de vacinas Covid-19 em sete dias

Com a conclusão do envio para primeira dose da população adulta, vacinas são destinadas para novas etapas da campanha e para completar o ciclo vacinal da população.


70 milhões de brasileiros já tomaram as duas doses ou a dose única da vacina

Número representa quase 44% da população adulta do país.


O Brasil está entre os quatro países que mais vacinam a população

Ampla adesão da população ao programa de imunizações ajuda o Governo Federal a colocar fim no caráter pandêmico da Covid-19; número soma as doses 1 e 2 das vacinas.


Brasil registra menor média móvel de mortes pela Covid-19 desde 5 de janeiro

Índice está em queda desde junho deste ano; mais de 81% da população adulta já receberam a primeira dose da vacina.


Brasil atinge mais de 190 milhões de doses de vacinas Covid-19 aplicadas

Números somam as primeiras, segundas e doses únicas já no braço da população brasileira.


Mais de 1 milhão de adolescentes de 12 a 17 anos já foram vacinados contra a Covid

Orientação é que a imunização dos adolescentes só seja iniciada depois que os municípios aplicarem a primeira dose em toda a população adulta.


Saúde distribui mais 7 milhões de doses de vacinas Covid-19 para todo o Brasil

A primeira dose já chegou para mais de 127 milhões de brasileiros, ou seja, 79% da população adulta do país.


Brasil terá produção nacional de vacinas Covid-19 da Pfizer

Anúncio da parceria com a farmacêutica brasileira Eurofarma é mais um passo para reforçar o complexo industrial de saúde no país


Governo Federal doará 486 toneladas de alimentos para pessoas em vulnerabilidade

Ação marcou a comemoração de 93 anos da Polícia Rodoviária Federal e contou com a participação dos Ministérios da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, da Justiça e Segurança Pública e do programa Pátria Voluntária.


Brasil atinge 50 milhões de brasileiros com a vacinação completa contra a Covid-19

31,9% do público-alvo de 160 milhões de adultos acima de 18 anos já receberam a duas doses ou dose única da vacina.


Ministério da Saúde recebe mais 2 milhões de doses da Coronavac

Mais de 62,8 milhões de doses do imunizante já foram distribuídos desde o começo da campanha.


Brasil ultrapasssa marca de 150 milhões de doses de vacinas Covid-19 aplicadas

Mais de 65% da população acima de 18 anos está com a primeira dose da vacina no braço.