Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Cemitérios e funerárias querem prioridade na vacinação para seus trabalhadores

Cemitérios e funerárias querem prioridade na vacinação para seus trabalhadores

18/01/2021 Divulgação

Para a presidente do Sincep, sindicato que lidera a iniciativa, profissionais são o último elo da cadeia sanitária e estão muito expostos ao vírus.

Em linha com o que já ocorreu em países como Estados Unidos e Reino Unido, o Sindicato de Cemitérios e Crematórios (Sincep), único no Brasil com atuação nacional, está liderando uma iniciativa para garantir que todos os trabalhadores desse setor entrem na lista de prioridade da vacinação contra o Covid 19. O ofício acabou de ser protocolado na Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo e está seguindo o mesmo trâmite nos órgãos competentes de outros estados do país. 

Coveiros, atendentes, motoristas, auxiliares funerários e demais trabalhadores do setor foram consideradas profissões essenciais ao controle de doenças pela Lei 14.023, de 08 de Julho de 2020. O setor engloba por volta de 14 mil empresas (cemitérios, crematórios, funerárias e planos funerais) e emprega mais de 40 mil pessoas no Brasil.  

"Por serem o último elo da cadeia sanitária, os profissionais do setor estão muito expostos ao vírus, mesmo com todos os protocolos de prevenção adotados. Parte do trabalho é retirar os corpos em hospitais e residências ou estar em contato com as famílias das vítimas do Covid, que muitas vezes podem estar contaminadas também", explica Gisela Adissi, presidente do Sincep. "Nos EUA, os profissionais do setor já haviam sido priorizados na  ocasião da vacinação contra o H1N1 e agora serão colocados no começo da fila de novo. Queremos que o Brasil siga nessa. mesma direção e também garanta a proteção adequada a esses trabalhadores". 

Fonte: Comuniquese



Fhemig abre novas vagas temporárias para BH e Patos de Minas

Fundação busca recreador educacional, médicos e técnico em contabilidade.


Brasil registra a maior queda na média móvel de óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia

Com queda de 31,24% nos últimos 14 dias, média móvel de óbitos pela doença segue na faixa de 200 por sete dias consecutivos.


Mais 1 milhão de doses da Pfizer desembarcaram no país neste domingo

O Brasil recebeu mais um voo com vacinas Covid-19.


Mais de 230 milhões de doses já foram aplicadas nos braços dos brasileiros

144,3 milhões de pessoas receberam a primeira dose da vacina Covid-19 e outras 86 milhões concluíram o esquema vacinal.


Ministério da Saúde distribui mais de 22 milhões de vacinas Covid-19 em sete dias

Com a conclusão do envio para primeira dose da população adulta, vacinas são destinadas para novas etapas da campanha e para completar o ciclo vacinal da população.


70 milhões de brasileiros já tomaram as duas doses ou a dose única da vacina

Número representa quase 44% da população adulta do país.


O Brasil está entre os quatro países que mais vacinam a população

Ampla adesão da população ao programa de imunizações ajuda o Governo Federal a colocar fim no caráter pandêmico da Covid-19; número soma as doses 1 e 2 das vacinas.


Brasil registra menor média móvel de mortes pela Covid-19 desde 5 de janeiro

Índice está em queda desde junho deste ano; mais de 81% da população adulta já receberam a primeira dose da vacina.


Brasil atinge mais de 190 milhões de doses de vacinas Covid-19 aplicadas

Números somam as primeiras, segundas e doses únicas já no braço da população brasileira.


Mais de 1 milhão de adolescentes de 12 a 17 anos já foram vacinados contra a Covid

Orientação é que a imunização dos adolescentes só seja iniciada depois que os municípios aplicarem a primeira dose em toda a população adulta.


Saúde distribui mais 7 milhões de doses de vacinas Covid-19 para todo o Brasil

A primeira dose já chegou para mais de 127 milhões de brasileiros, ou seja, 79% da população adulta do país.


Brasil terá produção nacional de vacinas Covid-19 da Pfizer

Anúncio da parceria com a farmacêutica brasileira Eurofarma é mais um passo para reforçar o complexo industrial de saúde no país