Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Cemitérios e funerárias querem prioridade na vacinação para seus trabalhadores

Cemitérios e funerárias querem prioridade na vacinação para seus trabalhadores

18/01/2021 Divulgação

Para a presidente do Sincep, sindicato que lidera a iniciativa, profissionais são o último elo da cadeia sanitária e estão muito expostos ao vírus.

Em linha com o que já ocorreu em países como Estados Unidos e Reino Unido, o Sindicato de Cemitérios e Crematórios (Sincep), único no Brasil com atuação nacional, está liderando uma iniciativa para garantir que todos os trabalhadores desse setor entrem na lista de prioridade da vacinação contra o Covid 19. O ofício acabou de ser protocolado na Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo e está seguindo o mesmo trâmite nos órgãos competentes de outros estados do país. 

Coveiros, atendentes, motoristas, auxiliares funerários e demais trabalhadores do setor foram consideradas profissões essenciais ao controle de doenças pela Lei 14.023, de 08 de Julho de 2020. O setor engloba por volta de 14 mil empresas (cemitérios, crematórios, funerárias e planos funerais) e emprega mais de 40 mil pessoas no Brasil.  

"Por serem o último elo da cadeia sanitária, os profissionais do setor estão muito expostos ao vírus, mesmo com todos os protocolos de prevenção adotados. Parte do trabalho é retirar os corpos em hospitais e residências ou estar em contato com as famílias das vítimas do Covid, que muitas vezes podem estar contaminadas também", explica Gisela Adissi, presidente do Sincep. "Nos EUA, os profissionais do setor já haviam sido priorizados na  ocasião da vacinação contra o H1N1 e agora serão colocados no começo da fila de novo. Queremos que o Brasil siga nessa. mesma direção e também garanta a proteção adequada a esses trabalhadores". 

Fonte: Comuniquese




Aprovado projeto de compra de vacinas por empresas

O Senado aprovou, na noite desta quarta-feira (24), um projeto de lei, de autoria do presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que permite a empresas investir na compra de vacinas contra o novo coronavírus.


Saúde distribuiu mais de 1,9 milhão agulhas e seringas para Minas Gerais

Governo Federal já distribuiu mais de 18 milhões de insumos para auxiliar na vacinação da população brasileira


Ministério da Saúde compra mais 30 milhões de doses de vacina do Butantan

Imunizantes vão se somar aos 100 milhões de doses já contratadas pela pasta junto à Fundação


Pazuello apresenta cronograma para entregar 230,7 milhões de doses de vacinas até julho

Detalhes sobre a vacinação no País foram apresentados nesta quarta-feira (17/02) em reunião com governadores


Amazonas deve ser primeiro a vacinar toda a população

Ministro Pazuello reuniu-se com 13 prefeitos da Região metropolitana de Manaus.


Amazonas já tem 26 usinas geradoras de oxigênio instaladas

Meta é instalar 73 equipamentos em 31 municípios do Amazonas, com o objetivo de reduzir a dependência externa do produto.


RaiaDrogasil faz doação de R$2 milhões à fábrica de vacinas do Instituto Butantan

Segundo Governo do Estado de São Paulo, nova planta terá capacidade para produção de 100 milhões de doses por ano.


Vacinação avança em Manaus e ações já impactam na oferta de leitos

Estado já recebeu mais de 555 mil doses do Ministério da Saúde para acelerar a vacinação da população, diante do cenário epidemiológico local


INCA, Fiocruz e La Salle divulgam estudo inédito sobre Covid-19

Pesquisa pode auxiliar no desenvolvimento de vacinas mais eficientes.


Proposta de Deputado zera imposto de importação de seringas e agulhas

O Projeto de Lei visa facilitar a aquisição dos produtos nacionais para suprir a alta demanda.


Butantan começa a produzir 8,6 milhões de novas doses da vacina

Envase de matéria-prima que chegou da China nesta semana foi iniciado na manhã deste sábado, 6/2, na capital paulista


Amazonas já transferiu 506 pacientes para desafogar os hospitais

Percentual de alta dos pacientes transferidos para outros estados já atingiu 32%.