Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O teorema da lambança

Pouco mais de 54 milhões de brasileiros foram levados — espontaneamente ou via terrorismo oficioso — a crer que 'a vida será ainda melhor' que a propaganda política apresentada pelo PT e que a mudança, necessária para tirar o Brasil do mar de lama onde está enfiado, virá através da manutenção do (des)governo da petista Dilma Rousseff.


Um Mensalão para Havana

A importação de quatro mil médicos cubanos para integrar os quadros da saúde pública brasileira no esquizoide programa “Mais Médicos” é o trending topic do momento no país das jabuticabas.


O alto custo do ridículo

O senador Cristovam Buarque (PDT/DF) encerrou o ano legislativo com uma afirmação emblemática e dolorosa acerca dos descalabros e sem-vergonhices protagonizados pelo Congresso Nacional, especialmente nos últimos dias.



CPI do Planaltinho

Escândalos de corrupção não faltam ao Brasil.


Um recadinho aos corruptos

Alguns já estão dizendo que as sentenças do Supremo Tribunal Federal para os réus condenados pelo escândalo do Mensalão são um marco, um divisor de águas para a nauseabunda cultura brasileira da impunidade. Duvido disso.


TSE consagra a impunidade

Inacreditável a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na semana passada.



Cachoeira taciturna

“O silêncio é o partido mais seguro de quem desconfia de si mesmo”


Retrofit político

Já é impossível conviver com o universo político brasileiro que nos cerca. Ele está ultrapassado, detonado e merece ser deletado.


Por aqui, Cachoeira é meu louro!

Está tudo muito bem... está tudo muito bom! E o Brasil segue sua extraordinária trajetória bandida, ostentando o título de celeiro mundial da corrupção.



Demóstenes: o novo homem-bomba

O senador está cada dia mais parecido com o ex-deputado federal Roberto Jefferson nos conturbados anos de 2004 e 2005, quando este se tornou o “Homem-Bomba” da República, protagonista do maior escândalo de corrupção da história política do Brasil.


Roubar pode; Amar não!

Sistematicamente venho escrevendo que esse tal “politicamente correto”, que vige no Brasil dos anos 2000 pra cá, é um tragédia para nossa sociedade.


A bandalheira tomou conta

Onde o Brasil vai parar com tanta bandalheira? De que adianta ser reconhecido como uma potência mundial, um país riquíssimo, se o povo arrasta a bunda no chão da pobreza, aprova o famoso “jeitinho” e é sistematicamente roubado todos os dias sem qualquer pudor ou penalidade?