Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A prática espiritual é a chave para a sobrevivência da religião

A prática espiritual é a chave para a sobrevivência da religião

06/09/2017 Eric Nelson

"Eu diria [que sou] espiritual e religioso por opção".

A prática espiritual é a chave para a sobrevivência da religião

Como os próprios realizadores admitem, os resultados da recente pesquisa religiosa feita pela estação de rádio KALW de San Francisco “não têm necessariamente valor estatístico”. Mesmo assim, esses resultados reforçam uma ideia que muitos estudos mais científicos vêm sugerindo há algum tempo: A religião está em declínio.

“Eu diria [que sou] espiritual e religioso por opção”, escreveu um dos participantes da pesquisa, “mas traumatizado por várias igrejas e, por isso, a igreja não faz mais parte da minha vida”.

“Concordo com muitas das ideias e valores do cristianismo, mas sou contra o extremismo de qualquer tipo”, escreveu outro. “Acho que as pessoas "religiosas" são sempre as mais críticas”.

Apesar disso, mais da metade dos entrevistados indicou que alguma forma de prática espiritual diária é importante para eles, o que mostra que talvez esse chamado declínio da religião não seja tão acentuado nem tão inevitável.

Como sou cristão, uma das minhas práticas espirituais favoritas consiste em reunir-me com amigos na igreja às quartas-feiras para ouvir uma mensagem inspirativa, cantar hinos, orar e expressar gratidão a Deus pelas bênçãos recebidas.

Faço isso há décadas, mas só recentemente percebi que essa é uma atividade extraordinária. Quantos de nós podem dizer que estão empenhados em passar uma hora por semana, todas as semanas, dando graças a Deus e desfrutando da generosidade espiritual uns dos outros? Para mim, isso constitui a igreja em sua forma mais pura, autêntica e inquestionável.

Nunca se sabe o que as pessoas irão contar nessas reuniões. Às vezes, é algo simples, como um passeio em família ou um problema resolvido no trabalho. Outras vezes, trata-se de algo bastante impressionante. Como um amigo meu que confiou unicamente na oração para curar uma doença debilitante. Ou o caso do senhor idoso, cuja vida foi salva durante a II Guerra Mundial, quando uma granada antitanque que caiu perto dele não explodiu.

Recentemente, compartilhei minha história quando quase fui atropelado por um carro ao andar de bicicleta. Nunca me esquecerei da alegria que senti, não tanto por não ter sido atingido, mas por não ter qualquer sentimento de animosidade em relação ao motorista.

Acho estimulante e sanador estar com pessoas cujo objetivo principal é considerar os inúmeros exemplos da graça de Deus que elas vivenciaram.

Por mais maravilhoso que isso possa ser, não significa que eu não esteja ciente de que pode haver ocasiões em que eu ou um dos meus companheiros cristãos possamos dizer algo que soe como crítica. Também é desconcertante quando as pessoas sentem uma desconexão entre o que elas ouvem na leitura do púlpito e o que elas veem praticado por pessoas. Posso dizer, contudo, que essa tem sido a exceção e não a regra, no que diz respeito ao que tenho observado em minha própria congregação há anos.

A minha pesquisa talvez seja com um único participante, mas ela me convenceu de que, apesar de toda evidência em contrário, qualquer religião que estimule e apoie uma compreensão mais profunda de Deus, um amor incondicional pela humanidade e um crescimento espiritual que resulte em cura continuará a progredir e a prosperar.

* Eric Nelson escreve sobre a relação entre consciência e saúde a partir de sua perspectiva como Comitê de Publicação da Ciência Cristã na região do norte da Califórnia.

Este artigo foi publicado no Communities Digital News.



O valor de um abraço

Livro de poesias nasce em homenagem aos milhões de abraços perdidos durante a pandemia de Covid-19.


4 situações para usar a imaginação como ferramenta de transformação

O cérebro não reconhece a diferença entre o pensamento e a realidade.

4 situações para usar a imaginação como ferramenta de transformação

Epidemia do coronavírus acelera epidemia de obesidade infantojuvenil

O ganho de peso entre crianças e adolescentes dá sinais de alerta global há algumas décadas.

Epidemia do coronavírus acelera epidemia de obesidade infantojuvenil

Troco Solidário Havan beneficia mais de 140 instituições

Somente no primeiro semestre de 2022, foram arrecadados mais de R$ 6 milhões nas lojas da rede.


O ego e outras drogas

Acho muito pouco elegante usar a si mesmo como referência ou um autor citar uma frase de sua própria autoria para exemplificar algo.

O ego e outras drogas

Pé chato em crianças a partir dos 7 anos deve ser avaliado por especialistas

Cerca de 4% das crianças não desenvolvem o arco plantar e podem ter problemas nos membros inferiores na vida adulta.

Pé chato em crianças a partir dos 7 anos deve ser avaliado por especialistas

O perigo de quedas e a prevenção de acidentes domésticos com idosos

O aumento da expectativa de vida nos últimos anos aumentou, e como consequência, tivemos um crescimento significativo de idosos.

O perigo de quedas e a prevenção de acidentes domésticos com idosos

Havan contempla mais 16 projetos sociais e culturais por meio de leis de incentivos

No segundo trimestre de 2022, varejista destinou mais de R$ 1,6 milhão aos projetos de lei federal.

Havan contempla mais 16 projetos sociais e culturais por meio de leis de incentivos

Atividades para acalmar crianças autistas

Lidar com as emoções nem sempre é fácil.

Atividades para acalmar crianças autistas

Por que se desconectar da internet?

É comum querermos proteger e privar crianças e adolescentes do uso constante do celular.

Por que se desconectar da internet?

Dia mundial dos avós

Neste domingo, 24 de julho de 2022, comemoramos o II Dia Mundial dos Avós.

Dia mundial dos avós

Joanete pode afetar até 30% das mulheres na fase adulta da vida

O hálux valgo, mais conhecido como “joanete” é uma das deformidades mais comuns dos pés.

Joanete pode afetar até 30% das mulheres na fase adulta da vida