Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A vida não termina no calvário!

A vida não termina no calvário!

24/03/2021 Padre Marcio Prado

A Semana Santa inicia com o Domingo de Ramos, quando Jesus entra em Jerusalém e é saudado pelo povo como rei.

A vida não termina no calvário!

Chegamos a uma das mais importantes semanas para o cristianismo, a Semana Santa, a "Semana Maior", a "Semana das semanas", ousaria eu dizer. Mas como celebrar o mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus nas atuais circunstâncias? 

A questão que se repete: os filhos de Deus sempre fizeram festa após duras provas, momentos complicados. E hoje, nós somos convidados a fazer essa experiência na Semana Santa, que culmina com a Páscoa, o principal evento, o coração da fé cristã. Toda vida de Jesus Cristo foi de entrega, doação, amor e misericórdia.

A Semana Santa inicia com o Domingo de Ramos, quando Jesus entra em Jerusalém e é saudado pelo povo como rei. Foi a única vez que o Senhor permitiu ser honrado, e que lição bela deu ao permitir tal ação do povo. Ele permitiu ser saudado, honrado e aclamado sobre um burrinho. Jesus não entrou de maneira majestosa, não emprestou um cavalo ou uma carruagem do rei Herodes. Ele não entrou pelas ruas da cidade antiga com pompas, afinal, seu reinado nunca foi assim. 

Desde seu nascimento, Jesus veio pobre, humilde; cresceu no escondimento de Nazaré e, somente depois, aos 30 anos, iniciou sua vida pública. No entanto, continuava a exercer o ministério de forma humilde e misericordiosa. 

A Semana Santa inicia com a entrada de Jesus em Jerusalém e termina com a Ressurreição. Mas no meio temos a Paixão do Senhor. Nessa semana, a liturgia fala das perseguições que Jesus sofreu, das traições, de sua solidão, do sentimento de abandono, da morte e da vida. Na quinta-feira Santa temos a Missa da Ceia do Senhor, conhecida como celebração do "Lava-pés", na sexta-feira a celebração da Paixão do Senhor e na vigília do sábado a Páscoa do Senhor. 

Teremos uma grande e importante semana, uma grande festa, mas ainda num cenário complicado de saúde pública. Que desafio! Que tempo vivemos! Viveremos mais uma Semana Santa semelhante à do tempo de Jesus. Brigas políticas, divisões no meio religioso e  pessoas que estão assistindo tudo, algumas apreensivas e outras com indiferença.

Se viveremos mais uma Semana Santa aos moldes da primeira, nada de desespero por causa disso, vivamos com fé. Pois Jesus venceu o mal na obediência ao Pai. Sim, a Vida vence a morte, a Esperança vence o desespero, e a confiança renasce frente ao medo.

Por fim, nada de desânimo! Entremos na Semana Santa, aliás parece que nossa vida é uma Semana Santa, não é? Entremos com Jesus em Jerusalém (nossa casa, nosso trabalho). Como Ele, ora somos aclamados e ora somos injuriados… Entremos na Jerusalém do nosso coração, na confusão que muitas vezes ali está presente, mas como Jesus, foquemos na vontade do Pai, Ele está conosco! Entremos em Jerusalém com Jesus e por Jesus, e vamos imitá-lo.

Nesta Semana Maior, mesmo à distância ou não, participe com muita fé das celebrações. No domingo de Ramos e na Sexta-feira Santa escutaremos a narração do caminho do calvário de Jesus. Convido você a se colocar no lugar dele e pedir a Deus a graça de responder às maldades e adversidades como Ele. No atual calvário que vivemos, olhemos para Jesus e vamos nos levantar das quedas, consolar os desesperados e perdoar os que nos fazem mal. 

No calvário da vida, vamos imitá-Lo na obediência, no amor, no sacrifício por amor ao Pai. Viveremos assim a melhor Semana Santa, a melhor Páscoa, porque a vida não termina no calvário e nem no sepulcro. A vida em Cristo é eterna!

* Padre Marcio Prado, natural de São José dos Campos (SP), é sacerdote da Comunidade Canção Nova e autor dos livros “Entender e viver o Ano da Misericórdia” e “Via-sacra do Santuário do Pai das Misericórdias”, pela editora Canção Nova.

Para mais informações sobre a Páscoa clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Fundação João Paulo II / Canção Nova



Temos uma Mãe!

Assim como o mês de maio, outubro também é um mês dedicado a Maria.

Temos uma Mãe!

Sorriso nos olhos é cartão de visita no retorno presencial ao trabalho

Quem não gosta de ser recebido em um ambiente profissional com um sorriso largo dos colegas?

Sorriso nos olhos é cartão de visita no retorno presencial ao trabalho

Brincar é coisa séria!

A brincadeira é fundamental para o desenvolvimento emocional, cognitivo e social da criança.

Brincar é coisa séria!

Açúcar: O grande vilão da boca das crianças

O consumo excessivo de açúcar e a má escovação podem levar ao aparecimento de cáries.

Açúcar: O grande vilão da boca das crianças

Estudo mostra que longevidade está ligada à prática de exercícios

Pessoas obesas e sedentárias que começam a se exercitar podem diminuir o risco de morte prematura em 30% ou mais.

Estudo mostra que longevidade está ligada à prática de exercícios

No Brasil, 14% da população se considera vegetariana

Dietas vegetarianas adequadamente planejadas são saudáveis e nutricionalmente adequadas.

No Brasil, 14% da população se considera vegetariana

Mais de 20 monumentos aderem à campanha de conscientização do Setembro Roxo

Campanha alerta sobre a existência da fibrose cística para milhares de pessoas em todo o país.

Mais de 20 monumentos aderem à campanha de conscientização do Setembro Roxo

Canal Angelini aborda as histórias das religiões

Nunca foi tão importante entender a história das religiões.

Canal Angelini aborda as histórias das religiões

Vulnerabilidade a seu favor: a verdadeira liderança

Vulnerabilidade: não podemos evitá-las e viver apenas em momentos seguros.

Vulnerabilidade a seu favor: a verdadeira liderança

Você controla seu celular ou é ele que te controla?

No ano de 2020, cada brasileiro que possui smartphone passou, em média, 4,8 horas por dia utilizando o seu aparelho, segundo o novo relatório anual da App Annie.

Você controla seu celular ou é ele que te controla?

O chá e seus efeitos benéficos

Quem nunca tomou algum medicamento medicamento sem receita médica?

O chá e seus efeitos benéficos

Direitos de crianças e adolescentes em meio à pandemia

As políticas públicas e a atuação das instituições que trabalham para garantir os direitos da criança e do adolescente, tema debatido há vários anos no meio público, ganharam um novo sentido durante a pandemia.

Direitos de crianças e adolescentes em meio à pandemia