Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Boca seca é alerta: descubra as causas e saiba como prevenir

Boca seca é alerta: descubra as causas e saiba como prevenir

23/11/2021 Dra. Cláudia Christianne Gobor

Conheça as verdadeiras causas da boca seca.

Boca seca é alerta: descubra as causas e saiba como prevenir

Você sabia que a quantidade de saliva produzida pode dizer muito sobre como anda a saúde de uma pessoa? Pois é. Em condições normais, nossas glândulas salivares produzem entre um litro e um litro e meio de saliva por dia. Uma contagem inferior a essa quantidade pode ser indicativo de problemas.

Além de água, a saliva contém enzimas minerais, aminoácidos e outras substâncias que protegem a boca da proliferação de bactérias e vírus. Essa é a função protetiva. Mas a saliva também é de extrema utilidade na digestão dos alimentos, na limpeza dos dentes e fala.

“A baixa produção de saliva ou até mesmo a interrupção dessa produção podem promover o que é chamado de ‘boca seca’ ou xerostomia”, afirma a ex-presidente da Associação Brasileira de Halitose e atual conselheira, Dra. Cláudia Gobor. Essa alteração, com nome esquisito, deve ser diagnosticada e tratada o quanto antes, pois a sua evolução pode resultar em mau hálito ou aumento da incidência de cáries e outras doenças. Além disso, a xerostomia pode ser sintoma de outros problemas de saúde e serve de alerta para uma investigação médica.

A "boca seca" obviamente faz com que a pessoa sinta vontade de tomar muita água durante o dia. Mas, além dessa necessidade, também apresenta outros sinais como dificuldade para engolir, lábios secos e rachados, sensação de ardência ou dor na língua. Outra consequência é a presença de saburra, que é uma placa bacteriana branca que aparece na língua.

Causas da boca seca

A xerostomia ou boca seca pode surgir em todos os estágios da nossa vida, no entanto, o problema é mais comum entre os mais idosos, atingindo, segundo estudos, aproximadamente 25% dessa população. A partir dos 65 anos, então, o índice vai crescendo chegando até 30%.

O envelhecimento do nosso corpo e a consequente necessidade de utilização de mais remédios nessa faixa etária (idosos) é uma das causas para o aparecimento da xerostomia. Outras causas são o estresse e a ingestão contínua de remédios como antidepressivos, antialérgicos, diuréticos e anti-hipertensivos.

Diagnosticar o que causa essa sensação de "boca seca" é essencial  para um tratamento adequado e para a melhora do quadro clínico. Isso porque, “a xerostomia pode indicar doenças como diabetes, cirrose hepática  ou Síndrome de Sjögren, que é mais comum entre pacientes mulheres com mais de 40 anos”, comenta Gobor.

A profissional ainda explica que exames realizados em consultório como a Sialometria - que mede a quantidade de saliva produzida em um determinado intervalo de tempo - podem ajudar na detecção da alteração de produção de saliva.

O tratamento da xerostomia é variável, vai desde estímulos gustatórios e mecânicos que estimulam as glândulas salivares a liberarem uma quantidade maior de saliva, até uso de fármacos e também sessões de laser, acupuntura e tens (estímulos elétricos). A ingestão de líquidos e a adoção de hábitos que colaborem com a higiene bucal também ajudam a controlar e evitar o aparecimento da "boca seca".

Dicas e cuidados

Para prevenir e melhorar a produção salivar, algumas dicas são:

- Faça a ingestão de líquidos durante o dia todo, evitando consumir água muito gelada;

- Use gomas de mascar e produtos cítricos para estimular o fluxo de saliva.

- Diminua o consumo de bebidas com cafeína (café /chá e refrigerantes).

- Use enxaguante bucal sem álcool e escolha cremes dentais com adição de cálcio e fósforo.

É importante ressaltar que “a ingestão de bebidas alcoólicas e o tabagismo alteram a produção salivar também e deixam a boca mais suscetível a outras doenças, como a gengivite e o câncer bucal”, alerta a especialista. Os cuidados com a higiene bucal também interferem no hálito e na salivação. Então escove os dentes depois das refeições, use o fio dental todos os dias e visite seu dentista regularmente.

* Dra. Cláudia Christianne Gobor - Cirurgiã Dentista especialista pelo MEC no tratamento da Halitose. Ex-Presidente da Associação Brasileira de Halitose e Atual Conselheira Consultiva.

Para mais informações sobre Boca Seca clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Toda Comunicação



Ajuda psicológica traz confiança e aceitação para quem vive com HIV

Pessoas que vivem com o vírus podem apresentar as mesmas angústias e receios.

Ajuda psicológica traz confiança e aceitação para quem vive com HIV

Sempre é tempo para começar a pedalar

Segundo psicóloga, o sistema cognitivo de aprendizado dos adultos é diferente de quando criança, mas é possível desenvolver novas habilidades.

Sempre é tempo para começar a pedalar

O fetiche do cinema e o autismo

O autismo infantil é um assunto que tem dominado a agenda dessa semana.

O fetiche do cinema e o autismo

Por que usar muito a cabeça não é pensar com inteligência ?

O cérebro humano é um órgão incrível, mas, assim como a própria natureza humana ele também é limitado.

Por que usar muito a cabeça não é pensar com inteligência ?

Conheça as verdadeiras causas da boca seca

A xerostomia ou boca seca é mais comum entre os mais idosos.

Conheça as verdadeiras causas da boca seca

O condomínio é responsável por danos aos veículos nas garagens?

O condomínio não tem personalidade jurídica.

O condomínio é responsável por danos aos veículos nas garagens?

Mulheres de 50 anos, o tempo de ser feliz é agora!

Se alguém ainda acredita que uma mulher de 50 anos ou mais está no declínio da sua vida anda meio desinformado.

Mulheres de 50 anos, o tempo de ser feliz é agora!

O futuro é digital e é idoso

O que aprendi com minha mãe de 83 anos durante a pandemia.

O futuro é digital e é idoso

Crianças homenageiam heróis no combate ao Covid-19

Estudantes irão entregar uma faixa aos profissionais de saúde do Hospital Universitário da UEL, em Londrina (PR).

Crianças homenageiam heróis no combate ao Covid-19

Sorrir melhora a autoestima e o humor, promovendo conexão pessoal e bem-estar

Ter autoconfiança na hora de sorrir aumenta a autoestima, gera conexão com outras pessoas, melhora o humor, libera hormônios de bem-estar e pode até promover o rejuvenescimento.

Sorrir melhora a autoestima e o humor, promovendo conexão pessoal e bem-estar

Experiência de vida muda comunicação entre cães e humanos, diz estudo

Animais domésticos têm troca de olhares mais intensa com os donos.

Experiência de vida muda comunicação entre cães e humanos, diz estudo

A sadia convivência entre gerações

Você já parou para pensar que muitos conflitos entre gerações poderiam ser minimizados, se apenas uma coisa fosse levada em consideração? Sim!

A sadia convivência entre gerações