Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Bom para as crianças, bom para os adultos

Bom para as crianças, bom para os adultos

22/08/2020 Antonella Bongarra Nunes

Você parou para pensar como as crianças estão lidando com o isolamento social?

Bom para as crianças, bom para os adultos

Nem sempre separamos um tempo para pensar nos pequeninos e no quanto esta situação em que estamos vivendo pode ser difícil para eles. A forma como uma criança reage às adversidades pode variar de acordo com a idade e experiência de vida, mas especialistas alertam que essa quebra na rotina pode deixá-las estressadas e ansiosas. Elas estão longe dos seus amigos, impossibilitadas de brincar ao ar livre, de fazer longas corridas pelo pátio da escola ou de se esconder no recreio.

Muitas crianças sentem os reflexos do que está acontecendo na família, até mesmo as de menos idade, por isso, é importante ser honesto e apaziguador. É necessário conversar com elas sobre a situação. Afinal, elas são muito mais espertas e observadoras do que aparentam e estão sentindo e sofrendo junto conosco, não menos ou de maneira desinteressada. Estão lidando como podem, do jeito que sabem e muitas vezes sem um olhar apropriado de um adulto que as entenda e acompanhe no luto de ter perdido tantas coisas até aqui.

É difícil pensar no próximo quando nem nós mesmos estamos com certezas sobre o futuro, mas o primeiro passo é se lembrar diariamente de que esta situação atípica irá passar e que é importante manter uma rotina calma e constante. Falamos muito em perdas, mas sinto que também tivemos ganhos, e ganhos preciosos dentro das nossas casas: esse tempo que não tínhamos para brincar com eles, para ouvi-los com profunda atenção. Se mudarmos um pouco o foco e fizermos uma lista das coisas que ganhamos, sentiremos um alívio e saberemos que este tempo, por determinação da vida, se transformou em novas descobertas.

É importante que as crianças se sintam contempladas na rotina diária dos pais e que, mesmo longe da escola, tenham experiências que estimulem o desenvolvimento de suas habilidades, principalmente a imaginação. É preciso ter um cuidado redobrado com o que vamos falar ou fazer perto delas, pois as memórias que as crianças terão sobre este período bem será diferente da nossa. As crianças não estão alheias a este processo, elas fazem parte dele e precisam se sentir incluídas, na medida do entendimento delas, sobre o que está acontecendo, para que possam processar e produzir algo bom de tudo o que passou no final. 

Fonte: Camejo Estratégias em Comunicação



Após quase morrer de câncer, a solidariedade

Em março de 2016, quando estava com 35 anos, descobri o câncer de mama.

Após quase morrer de câncer, a solidariedade

Temos uma Mãe!

Assim como o mês de maio, outubro também é um mês dedicado a Maria.

Temos uma Mãe!

Sorriso nos olhos é cartão de visita no retorno presencial ao trabalho

Quem não gosta de ser recebido em um ambiente profissional com um sorriso largo dos colegas?

Sorriso nos olhos é cartão de visita no retorno presencial ao trabalho

Brincar é coisa séria!

A brincadeira é fundamental para o desenvolvimento emocional, cognitivo e social da criança.

Brincar é coisa séria!

Açúcar: O grande vilão da boca das crianças

O consumo excessivo de açúcar e a má escovação podem levar ao aparecimento de cáries.

Açúcar: O grande vilão da boca das crianças

Estudo mostra que longevidade está ligada à prática de exercícios

Pessoas obesas e sedentárias que começam a se exercitar podem diminuir o risco de morte prematura em 30% ou mais.

Estudo mostra que longevidade está ligada à prática de exercícios

No Brasil, 14% da população se considera vegetariana

Dietas vegetarianas adequadamente planejadas são saudáveis e nutricionalmente adequadas.

No Brasil, 14% da população se considera vegetariana

Mais de 20 monumentos aderem à campanha de conscientização do Setembro Roxo

Campanha alerta sobre a existência da fibrose cística para milhares de pessoas em todo o país.

Mais de 20 monumentos aderem à campanha de conscientização do Setembro Roxo

Canal Angelini aborda as histórias das religiões

Nunca foi tão importante entender a história das religiões.

Canal Angelini aborda as histórias das religiões

Vulnerabilidade a seu favor: a verdadeira liderança

Vulnerabilidade: não podemos evitá-las e viver apenas em momentos seguros.

Vulnerabilidade a seu favor: a verdadeira liderança

Você controla seu celular ou é ele que te controla?

No ano de 2020, cada brasileiro que possui smartphone passou, em média, 4,8 horas por dia utilizando o seu aparelho, segundo o novo relatório anual da App Annie.

Você controla seu celular ou é ele que te controla?

O chá e seus efeitos benéficos

Quem nunca tomou algum medicamento medicamento sem receita médica?

O chá e seus efeitos benéficos