Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Canal Angelini aborda as histórias das religiões

Canal Angelini aborda as histórias das religiões

24/09/2021 Divulgação

Nunca foi tão importante entender a história das religiões.

Canal Angelini aborda as histórias das religiões

O conhecimento é libertador para respeitar a fé e a religião de cada pessoa.

O Canal Angelini traz Leandro Barbieri Beraldi, professor de História formado pela FMU, com especialização em História das Religiões e fundador do canal Aqui é História no Youtube, que vai explicar como a religiosidade é a base da vida comunitária.

Desde os faraós, que se achavam deuses na Terra, as crises políticas acontecem em paralelo com os conceitos religiosos. “É difícil saber a origem das religiões, mas todas se encontram nas disputas políticas. As religiões de origem de Abrahão – judaísmo, islamismo e cristianismo – só mudam a narrativa, mas o Deus é o mesmo. A religião nos traz um pertencimento à uma força superior, de lidar com o transcendental e fazer parte de uma congregação de pessoas com os mesmos valores. É saciar a necessidade de acolhimento”, explica o Prof. Leandro Barbieri Beraldi.

A entrevista da história das religiões é oportuna pelas discussões sobre os problemas mundiais de perseguição religiosa, a discussão sobre o respeito das crenças no ambiente de trabalho e o combate às intervenções políticas em nome da fé. “O propósito do Canal é promover o conhecimento inter-religioso e entender como temos que conviver em paz e com respeito. Essa entrevista é esclarecedora e muito oportuna para nossa reflexão”, conta Cris Angelini.

O programa “O conhecimento é libertador”, com Leandro Barbieri Beraldi, estreia dia 30 de setembro, no Canal Angelini no Youtube e no Spotify.

Para mais informações sobre Religião clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!



Brasil é a sociedade mais ansiosa do mundo

Estudo do Dr Fabiano de Abreu, feito na Logos University International, publicado pelo Brazilian Journal of Development, busca explicar e solucionar o problema.

Brasil é a sociedade mais ansiosa do mundo

Cuide do seu bebê: mantenha a saúde bucal em dia

Manter a escovação em dia e usar o fio dental são procedimentos essenciais.

Cuide do seu bebê: mantenha a saúde bucal em dia

Encurtamento muscular: o lado ruim do home office

Dores e redução da amplitude de movimento são os principais sinais de que seus músculos estão encurtados.

Encurtamento muscular: o lado ruim do home office

Brincar é coisa séria!

Falar sobre a importância do brincar no Dia das Crianças pode parecer algo comum, mas é um assunto de grande relevância na vida dos pequenos e de seus familiares.

Brincar é coisa séria!

Diversidade cerebral da criança: dificuldades de aprendizagem

Uma coisa é certa: não há dois cérebros iguais no mundo.

Diversidade cerebral da criança: dificuldades de aprendizagem

O sorriso envelhece, mas pode ser mais tarde

A gengiva pode sofrer recessão, que é a exposição da raiz, ou inflamações decorrentes de doenças periodontais.

O sorriso envelhece, mas pode ser mais tarde

Após quase morrer de câncer, a solidariedade

Em março de 2016, quando estava com 35 anos, descobri o câncer de mama.

Após quase morrer de câncer, a solidariedade

Temos uma Mãe!

Assim como o mês de maio, outubro também é um mês dedicado a Maria.

Temos uma Mãe!

Sorriso nos olhos é cartão de visita no retorno presencial ao trabalho

Quem não gosta de ser recebido em um ambiente profissional com um sorriso largo dos colegas?

Sorriso nos olhos é cartão de visita no retorno presencial ao trabalho

Brincar é coisa séria!

A brincadeira é fundamental para o desenvolvimento emocional, cognitivo e social da criança.

Brincar é coisa séria!

Açúcar: O grande vilão da boca das crianças

O consumo excessivo de açúcar e a má escovação podem levar ao aparecimento de cáries.

Açúcar: O grande vilão da boca das crianças

Estudo mostra que longevidade está ligada à prática de exercícios

Pessoas obesas e sedentárias que começam a se exercitar podem diminuir o risco de morte prematura em 30% ou mais.

Estudo mostra que longevidade está ligada à prática de exercícios