Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Carnaval: uso do preservativo e prevenção do HPV

Carnaval: uso do preservativo e prevenção do HPV

21/02/2020 Divulgação

O mau hábito de não usar camisinha durante a relação sexual é a principal causa do contágio do HPV.

Carnaval: uso do preservativo e prevenção do HPV

O Carnaval é um evento cheio de surpresas boas. Festas, momentos de lazer, diversão, folia e algumas paqueras. Essas situações são motivo de grande preocupação dos órgãos de saúde. E pode trazer uma outra surpresa nada agradável: a contaminação por Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). Em oportunidades como o Carnaval, as pessoas acabam se esquecendo da prevenção durante o ato sexual e contraem doenças como o HPV.

Dados do Ministério da Saúde certificaram que 54,6% dos jovens brasileiros entre 15 e 25 anos têm prevalência de HPV. Essa estatística foi concluída a partir de um estudo feito com 5.812 mulheres e 1.774 homens, que fizeram exames nas 26 capitais e no Distrito Federal.

“O HPV é uma infecção sexualmente transmissível causada pelo Papilomavírus humano. Trata-se de um vírus que atinge a pele e alguns tecidos com a possibilidade de causar verrugas e outros tipos de lesão. O nome HPV é uma sigla em inglês para a palavra Papiloma Virus Humano e existem mais de 200 tipos, sendo que cada um deles pode causar lesões em diferentes partes do corpo. O contágio pode acontecer a partir de uma única exposição, e a forma mais comum para a transmissão é a relação sexual”, esclarece a ginecologista Raquel Martins Soares, sócia da clínica Femminile Ginecologia.

Uma das práticas que mais levam ao contágio do HPV é a falta de camisinha durante uma relação sexual. Esse comportamento tão criticado pela comunidade médica é mais comum ao longo do período de Carnaval. “Deixar de usar a camisinha é hábito nada saudável. Principalmente para as mulheres, pois, em determinados casos, quando o vírus acomete a mucosa do útero, ele é capaz de provocar até mesmo um câncer de colo de útero”, explica a ginecologista.

Os sintomas vão além das verrugas e podem ser notados tanto na genitália quanto em outras partes do corpo. A aparição pode ter início a partir dos dois primeiros meses após o contágio, mas também pode jamais surgir – o que não torna o vírus inativo no organismo e também não o desqualifica para a contaminação de terceiros. No caso da mulher, uma opção de exame que detecta o vírus é o Papanicolau.

Além do uso do preservativo, existem outras formas de prevenção. Uma delas é a vacina, que está disponível de forma gratuita no Sistema Único de Saúde (SUS) para meninas de 9 a 14 anos, meninos de 11 a 14 anos, pessoas que vivem com HIV e pessoas transplantadas na faixa etária de 9 a 26 anos. Apesar de ser um método preventivo de combater a doença, a vacina não serve como tratamento, e a imunização não impede em totalidade a ação cancerígena do vírus. Por isso é importante, mesmo com a vacinação, que o paciente continue usando preservativo durante as relações sexuais.

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Natação para bebês estreita relações afetivas

Eles podem desenvolver noções de relacionamento em grupo e respeito por meio do esporte.

Natação para bebês estreita relações afetivas

Idosos em quarentena: a rotina de autocuidados

Inchaço, rachaduras e micoses nos pés são muito comuns na terceira idade, veja como minimizar estes problemas sem precisar sair de casa.

Idosos em quarentena: a rotina de autocuidados

Quarentena – como controlar a vontade de comer?

Ficar em casa, sem saber ao certo quando retomaremos a rotina... o trabalho, a escola, a academia, o encontro com os amigos.

Quarentena – como controlar a vontade de comer?

Sabão, sabonete ou detergente: com qual devo lavar as mãos?

Para esclarecer essa dúvida, a doutora na área de biologia de microrganismos e parasitas explica o uso correto de cada um desses produtos.

Sabão, sabonete ou detergente: com qual devo lavar as mãos?

Escola do Barreiro produz máscaras para moradores de rua

Iniciativa conta com apoio da Arquidiocese de Belo Horizonte, em parceria com a Pastoral de Rua.

Escola do Barreiro produz máscaras para moradores de rua

Exclusivo: método revela como ter uma barba cheia e forte

Novidade no Brasil tem preocupado os donos de clínicas de estética que estão perdendo clientes masculinos, pois muitos estão descobrindo esse novo tratamento inédito no Brasil.

Exclusivo: método revela como ter uma barba cheia e forte

Tratamentos estéticos que contribuem para a autoestima durante a velhice

Radiofrequência e luz pulsada são alguns dos procedimentos indicados para cuidar da aparência a partir dos 50 anos.

Tratamentos estéticos que contribuem para a autoestima durante a velhice

Como aumentar a imunidade com uma alimentação balanceada

Uma dica é substituir os biscoitos industrializados por frutas, iogurtes, oleaginosas e chás.

Como aumentar a imunidade com uma alimentação balanceada

As artimanhas dos assaltos a condomínios

Todos os dias, somos surpreendidos por casos inusitados de invasão a condomínios.


Quando substituir o botox pela cirurgia plástica?

A toxina botulínica não ameniza muito o envelhecimento avançado e, em excesso, deixa a face enrijecida, perdendo a graça da naturalidade.

Quando substituir o botox pela cirurgia plástica?

O que o coronavírus tem a ver com a sua alimentação?

A psicóloga Vanessa Bassan dá dicas de como enfrentar esse momento sem descontar na comida.

O que o coronavírus tem a ver com a sua alimentação?

Qual a relação entre o exercício físico e uma boa noite de descanso?

Quando o indivíduo se exercita, o organismo libera várias substâncias que podem melhorar a qualidade do sono.

Qual a relação entre o exercício físico e uma boa noite de descanso?