Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Cirurgia devolve audição aos surdos

Cirurgia devolve audição aos surdos

08/11/2019 Divulgação

No Brasil, cerca 10,7 milhões de pessoas sofrem com a doença.

Cirurgia devolve audição aos surdos

A surdez é a quarta doença com mais impacto na vida da população mundial, sendo prioridade do século para a Organização Mundial de Saúde (OMS). Uma pesquisa realizada pela entidade entre 2013 e 2015 concluiu que a deficiência auditiva exerce mais influência na qualidade de vida do indivíduo que complicações como deficiência visual e de locomoção. No Brasil, cerca 10,7 milhões de pessoas sofrem com a doença, o equivalente a 5% da população. Desse total, cerca de 2,3 milhões são acometidos pela deficiência auditiva severa ou surdez total. 

Apesar do quadro negativo, o médico otorrinolaringologista do Hospital Felício Rocho, Dr. Eduardo Rossi, conta que essa realidade está mudando. Há mais de 11 anos, pessoas incapazes de ouvir qualquer ruído ou deficientes auditivos que não reagiram ao tratamento com o aparelho auditivo têm a possibilidade de passar pelo procedimento cirúrgico de implante coclear. O primeiro procedimento realizado no Brasil foi em 1990, em Bauru, no interior de São Paulo.

A cirurgia tem por finalidade “construir” uma nova cóclea para os pacientes que tiveram o órgão lesionado. “Nós colocamos uma espécie de microfone atrás do ouvido do paciente. Esse aparato faz o papel da cóclea, ou seja, o som chega até ele e é transformado em impulsos elétricos. Esses impulsos são transmitidos por um feixe de eletrodos que está em contato direto com o nervo acústico”, explica Dr. Eduardo Rossi.

Localizada na parte interna do ouvido, a cóclea é um órgão responsável por transformar ondas sonoras em impulsos elétricos que são transmitidos ao cérebro através do nervo acústico. De acordo com o médico, se a cóclea não funciona, a pessoa não consegue escutar. Alguns fatores como a superdose de determinados medicamentos, certas doenças virais, ou mesmo a má formação congênita podem lesionar a cóclea.

Apesar da grande demanda e da facilidade aparente de acesso - a cirurgia é oferecida pelo SUS e amparada por todos os planos de saúde -, o número de implantes cocleares realizados no Brasil ainda é baixo. Desde que o método foi implementado, há quase 30 anos, o país registrou apenas, 7 mil procedimentos. 

Para Dr. Eduardo Rossi, a taxa é pouco representativa devido à demora em identificar a deficiência auditiva dos pacientes. “A triagem neonatal algumas vezes não acontece e, quando acontece, o encaminhamento ao especialista via SUS é morosa. A realização dos exames para identificar o problema também demora e há um limite para o número de cirurgias a serem realizadas por causa alto custo do procedimento”, afirma.

O médico ainda destaca que o procedimento é apenas o primeiro passo para a reabilitação auditiva. “O pós-operatório cirúrgico é semelhante ao de qualquer cirurgia de ouvido. O paciente deve realizar terapia com fonoaudiólogo para reaprender a ouvir. Essa terapia tem longa duração, são anos de acompanhamento. A criança submetida ao procedimento antes de 3 anos de idade por exemplo, tem ótimos resultados e consegue se alfabetizar e falar normalmente, semelhante à criança de mesma idade”, garante.

 Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez

Com intuito de conscientizar a sociedade sobre a enfermidade, no próximo domingo (10), é comemorado o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez. Segundo dados da OMS, existem 500 milhões de surdos no mundo e, até 2050, esse número deve superar um bilhão.

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Mãe: Florescer é não se esquecer de viver!

Tenho experimentado que o “traço de mãe”, plantado por Deus no coração de cada mulher que Ele criou, vai além da capacidade de gerar filhos, biologicamente.

Mãe: Florescer é não se esquecer de viver!

Bullying: da vítima ao espectador

O bullying é um tipo particular de violência, caracterizado por agressões sistemáticas, repetitivas e intencionais, contra um ou mais indivíduos que se encontram em desigualdade de poder, gerando sofrimento para as vítimas, agressores e comunidade.


Minas mobiliza população para receber proteção contra sarampo e gripe

Ações para estimular a vacinação ocorrem em todo o estado, pois coberturas contra o sarampo e a gripe continuam baixas.

Minas mobiliza população para receber proteção contra sarampo e gripe

A esperança é o combustível da vida

A esperança corresponde à aspiração de felicidade existente no coração de cada pessoa.

A esperança é o combustível da vida

Amar a si mesmo como próximo

No documentário “Heal” (em Português, “Cura”), disponível no Amazon Prime, há um depoimento lancinante de Anita Moorjani, que, em Fevereiro de 2006 chegou ao final de uma luta de quatro anos contra o câncer.


O peso da improbidade no destino das pessoas

O homem já em tempos pré-históricos se reunia em volta das fogueiras onde foi aperfeiçoada a linguagem humana.


Terapia de estimulação cerebral profunda pode reduzir até 80% dos tremores causados pelo Parkinson

A cirurgia é um recurso muito importante e deve ser considerada para alguns pacientes.

Terapia de estimulação cerebral profunda pode reduzir até 80% dos tremores causados pelo Parkinson

A educação é o caminho da liberdade

O atendimento socioeducativo ao adolescente em conflito com a lei é um desafio e necessita de um olhar resiliente e reflexivo, visto que é considerado um momento oportuno de mudanças.


O Influenza também está no nosso foco

Falar em vacinação nos dias de hoje nos tende a remeter quase que exclusivamente ao combate à Covid-19.

O Influenza também está no nosso foco

A nova era da Telemedicina no Brasil

Alguns números atestam que as consultas virtuais estão sendo utilizadas cada vez mais no país.

A nova era da Telemedicina no Brasil

Para onde foram os nutrientes que estavam aqui?

A maioria das culturas vegetais são produzidas com a ajuda de solos fertilizados. O alto uso de fertilizantes nitrogenados tende a reduzir o teor de vitamina C em muitas frutas e hortaliças.


Transtornos psiquiátricos catalisados pelo luto de vítimas de COVID-19

Médico psiquiatra comenta a situação exclusiva de pessoas que perderam parentes queridos durante a pandemia. A ansiedade e o transtorno de humor são os mais prevalentes nesses casos.

Transtornos psiquiátricos catalisados pelo luto de vítimas de COVID-19