Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Consumo consciente: como dar o primeiro passo?

Consumo consciente: como dar o primeiro passo?

19/07/2021 Viviane Mansi

“Pense globalmente, aja localmente”.

Consumo consciente: como dar o primeiro passo?

O mantra da sustentabilidade, cunhado na ECO-92, nunca fez tanto sentido para mim. Quando vejo os desafios mundiais junto ao meio ambiente, reflito sobre como a minha atuação pessoal - em diversos aspectos - pode impactar positivamente.

Os famosos 3Rs da sustentabilidade - reduzir, reutilizar e reciclar - nasceram, justamente, com a assinatura da Agenda 21,

um documento que reuniu quase 180 países em torno da busca por soluções para os problemas socioambientais mundiais. É surpreendente pensar na atualidade desses conceitos três décadas depois, especialmente porque ainda há muito a se fazer.

A primeira vez que me percebi diante dessa reflexão foi quando assumi a presidência da Fundação Toyota do Brasil. Naquele momento, fiz um balanço da “parte que me cabe deste latifúndio”, como diria Chico Buarque. Será que eu estava fazendo o suficiente? A resposta é simples, apesar de toda a complexidade em que está envolvida, e deve ser parecida com a da maioria de vocês: não, eu não estava fazendo o bastante.

Boas escolhas precisam ser pensadas e, normalmente, agimos no automático. O fato é que se queremos mudar o mundo, precisamos rever nossos valores pessoais e sair do modo “mais fácil” para o modelo “mais consciente”. Isso toma tempo e esforço, principalmente para se munir de conhecimento. Por isso, resolvi começar com pequenas ações, que vão desde reduzir o consumo desnecessário de itens até adotar o uso de uma composteira.

Não importa na verdade como você decidiu - ou decidirá - começar sua trajetória nesse universo e o caminho que seguirá. A questão é que todos nós precisamos repensar nossos hábitos e mudar nosso jeito de consumir.

O mercado tem ajudado oferecendo bons exemplos, produtos mais “verdes” e muita informação. Olhando para dentro de casa, na Toyota do Brasil, temos uma boa experiência na produção do Corolla. O projeto Formtap, que tem base na economia circular, reutiliza equipamentos individuais de proteção e uniformes dos colaboradores para a confecção do isolamento acústico dos veículos. São reaproveitados mais de 850 kg de materiais que seriam descartados todos os meses. Esse volume é capaz de abastecer cerca de 7 mil veículos.

Já dentro da Fundação Toyota do Brasil, temos o ReTornar como um ótimo exemplo de upcycling. Este conceito, que também nasceu nos anos 90 com o ambientalista alemão Reine Pilz, propõe a transformação de materiais que seriam descartados em novos produtos, evitando o desperdício e dando um novo ciclo de vida para as matérias-primas.

E apesar de termos reaproveitado mais de 6,5 toneladas de resíduos da indústria automobilística, economizando 100 milhões de litros de água - o que equivale a 40 piscinas olímpicas -, para mim, um dos pontos fortes do projeto é o aspecto humano. Mais de 1.300 pessoas foram impactadas direta ou indiretamente. Foram produzidos mais de 77 mil brindes, de mochilas a estojos, por mais de 70 costureiras de duas diferentes cooperativas no interior de São Paulo, que passaram por curso de formação e agora possuem renda proveniente desta atividade. Esta iniciativa mostra a importância de conectar de maneira efetiva e eficiente o social com o ambiental.

Mas o sucesso do ReTornar não seria possível se empresas e pessoas não tivessem optado por comprar seus produtos, se não tivessem entendido o valor que reside no projeto e a amplitude de escolher por um mochila que significa mais do que um utensílio. Por isso, reforço: as escolhas individuais têm o poder de grandes transformações.

Apesar de ter me tornado mais consciente e, individualmente, estar contribuindo como eu posso com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 12 (Consumo e Produção Reesposáveis), estabelecido pela ONU, sei que sempre há como melhorar. Mas se você não pode começar com grandes ações, aposte em pequenas mudanças. Os ambientalistas já adicionaram mais dois Rs naquela equação: repensar e recusar. Ou seja, vamos olhar para o ato de consumir com mais profundidade para fazermos escolhas mais certeiras, de maior impacto social e menor impacto ambiental. E, muitas vezes, isso quer dizer escolher bem um produto, de mais qualidade, para não precisar comprar substitutos, por exemplo. Esta é, definitivamente, a energia da renovação passando pelas nossas mãos. É o nosso compromisso com a ação dentro dos nossos pequenos e grandes universos.

* Viviane Mansi é presidente da Fundação Toyota do Brasil.

Para mais informações sobre Sustentabilidade clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Fundação Toyota do Brasil



O peso da improbidade no destino das pessoas

O homem já em tempos pré-históricos se reunia em volta das fogueiras onde foi aperfeiçoada a linguagem humana.


Terapia de estimulação cerebral profunda pode reduzir até 80% dos tremores causados pelo Parkinson

A cirurgia é um recurso muito importante e deve ser considerada para alguns pacientes.

Terapia de estimulação cerebral profunda pode reduzir até 80% dos tremores causados pelo Parkinson

A educação é o caminho da liberdade

O atendimento socioeducativo ao adolescente em conflito com a lei é um desafio e necessita de um olhar resiliente e reflexivo, visto que é considerado um momento oportuno de mudanças.


O Influenza também está no nosso foco

Falar em vacinação nos dias de hoje nos tende a remeter quase que exclusivamente ao combate à Covid-19.

O Influenza também está no nosso foco

A nova era da Telemedicina no Brasil

Alguns números atestam que as consultas virtuais estão sendo utilizadas cada vez mais no país.

A nova era da Telemedicina no Brasil

Para onde foram os nutrientes que estavam aqui?

A maioria das culturas vegetais são produzidas com a ajuda de solos fertilizados. O alto uso de fertilizantes nitrogenados tende a reduzir o teor de vitamina C em muitas frutas e hortaliças.


Transtornos psiquiátricos catalisados pelo luto de vítimas de COVID-19

Médico psiquiatra comenta a situação exclusiva de pessoas que perderam parentes queridos durante a pandemia. A ansiedade e o transtorno de humor são os mais prevalentes nesses casos.

Transtornos psiquiátricos catalisados pelo luto de vítimas de COVID-19

Pesadelo na hora do sono: apneia atinge 70 milhões de brasileiros

Por muito tempo o hábito de roncar tem sido visto como motivo de chacota ou algo corriqueiro.

Pesadelo na hora do sono: apneia atinge 70 milhões de brasileiros

Qual é o melhor presente do dia das mães?

O mês de maio é reconhecido como o mês das mães em vários lugares do mundo.

Qual é o melhor presente do dia das mães?

A felicidade faz parte do trabalho

“Trabalhe com o que ama e não precisará trabalhar um único dia em sua vida.”

A felicidade faz parte do trabalho

Cinco hábitos que prejudicam as mãos e como mudá-los

O WhatsAppinite, por exemplo é uma tendinite causada pelo uso excessivo do celular.

Cinco hábitos que prejudicam as mãos e como mudá-los

Saiba como escolher os melhores vinhos para sua comemoração

Reunir as pessoas mais queridas, escolher a playlist, caprichar na decoração e acertar no cardápio e arrasar na escolha dos vinhos.

Saiba como escolher os melhores vinhos para sua comemoração