Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Cuidados com a saúde dos idosos em dias quentes

Cuidados com a saúde dos idosos em dias quentes

25/02/2018 Divulgação

Entre as doenças causadas pelo calor, a hipertemia é a principal delas.

Estamos no auge do verão. A estação, de temperaturas altas, umidade e dias longos, é a mais amada dos brasileiros. O sol convida aos passeios, aos exercícios ao ar livre, a ida à praia e à piscina. Mas cuidados são necessários para evitar problemas de saúde e a necessidade de atendimento médico, principalmente com os idosos que podem ser afetados pelo calor com mais intensidade.

“São essenciais medidas que possam favorecer a hidratação do organismo e reduzir o calor corporal para evitar a hipertemia, que ocorre quando a temperatura do corpo fica acima de 37,4°C. A temperatura do organismo deve estar em torno de 36°C”, explica o neurologista André Gustavo Lima, membro da ABN (Academia Brasileira de Neurologia).

Quanto mais os termômetros sobem, mais necessário se faz ter um olhar especial para as pessoas da melhor idade:

“Os idosos têm maior dificuldade em adaptar-se aos dias mais quentes e às temperaturas elevadas e, muitas vezes, em perceber os sinais que o corpo envia, avisando que algo está errado”, adverte.

Entre as doenças causadas pelo calor, a hipertemia é a principal delas. Quando há elevação da temperatura, o organismo utiliza várias estratégias para resfriá-lo, como o suor. Então, com a perda de líquido, o corpo se desidratada. A partir daí não tem água suficiente para suar e realizar o processo de resfriamento. Nessas situações, a temperatura pode aumentar, causando sérios riscos à saúde do idoso.

“Alguns sintomas podem servir de alerta para esse problema como dores abdominais, contraturas musculares (câimbras), vômito, dor de cabeça, tontura, fraqueza, excesso ou falta de suor, sintomas neurológicos, como irritabilidade, alucinações, delírios, convulsões e coma”, exemplifica Lima.

O neurologista ressalta que no calor o idoso pode ficar mais inquieto, sentir-se desconfortável. Por isso, “é fundamental aproveitar os dias mais longos de verão e manter a casa arejada e não esquecer o repelente para evitar dengue, zika e chikungunha. Outro fator indispensável a ser ressaltado são os golpes de calor (insolação), uma forma de doença causada pelas altas temperaturas e que pode ser fatal. A temperatura corporal sobe para valores iguais ou superiores a 40,5ºC e a pessoa desenvolve alterações neurológicas, tais como confusão mental ou inconsciência.”

O médico explica ainda que o calor excessivo pode afetar os órgãos internos, causando a destruição das células musculares cardíacas e dos vasos sanguíneos e o diagnóstico pode levar a óbito. A desidratação, pela pouca ingestão de água, ou não se hidratar corretamente, pode ser uma causa preponderante da insolação.

Idosos que sofrem de doenças pré-existentes como insuficiência cardíaca, diabetes, enfisema, asma e demência podem piorar durante o verão.

“Quando a temperatura está muito elevada, as proteínas do corpo, bem como membranas celulares e enzimas (especialmente na região do cérebro), podem ser destruídas ou apresentar um mau funcionamento. O calor extremo do ambiente afeta os órgãos internos e provoca lesões no coração, nas células musculares, vasos sanguíneos, o que ao prejudicar os órgãos internos pode levar a pessoa a morte”, finaliza Lima.



Cautela e sensatez para o Carnaval

Fevereiro se aproxima e, com ele, o Carnaval - a maior festa popular de nosso país, que arrasta milhões de brasileiros e estrangeiros para as ruas.

Cautela e sensatez para o Carnaval

Saiba como cuidar dos idosos no verão

No época mais quente do ano, os cuidados com os idosos devem ser redobrados.

Saiba como cuidar dos idosos no verão

A sua criança tem TOD ou é apenas birra?

A maioria de nós acha que entende o comportamento humano, até que o filho entra nas nossas vidas.

A sua criança tem TOD ou é apenas birra?

7 dicas para fazer um detox e diminuir sua ansiedade

Essas são estratégias simples que podem ser adotadas por qualquer pessoa, mas não substituem a avaliação médica.

7 dicas para fazer um detox e diminuir sua ansiedade

Quando a mente está em paz, o corpo acompanha

Desde o isolamento social devido à pandemia do novo Coronavírus, é grande o número de pessoas que procuram formas de passar o tempo e manter a saúde física e mental em dia.

Quando a mente está em paz, o corpo acompanha

Férias: hora de se divertir

Se tem um tempo que é muito esperado pelas crianças, esse tempo é o das férias.

Férias: hora de se divertir

A pandemia nos fez mais solidários?

Crises costumam ser impulsionadoras da solidariedade.

A pandemia nos fez mais solidários?

Conheça algumas dicas para o cultivo de orquídeas

Flores são capazes de sobreviver por vários anos a partir de cuidados no plantio, adubação e irrigação.

Conheça algumas dicas para o cultivo de orquídeas

Três passos para trazer paz à sua rotina

Podemos viver a vida com mais paz tendo o autoconhecimento. Confira!

Três passos para trazer paz à sua rotina

Férias, pausa e renovação: como aproveitar?

O ano de 2021 trouxe, para grande parte das pessoas, um sentimento de esgotamento maior do que em anos anteriores.

Férias, pausa e renovação: como aproveitar?

Pilates ajuda no combate dos problemas musculoesqueléticos da menopausa

Doenças que afetam o sistema musculoesquelético se tornaram um assunto de saúde pública.

Pilates ajuda no combate dos problemas musculoesqueléticos da menopausa

Não permita que as metas estabelecidas para o novo ano se transformem em frustrações

A definição de propósitos e a busca por conquistar objetivos, são ações benéficas que contribuem para o aumento da autoestima.

Não permita que as metas estabelecidas para o novo ano se transformem em frustrações