Portal O Debate
Grupo WhatsApp

De onde vem o medo de falar em público?

De onde vem o medo de falar em público?

28/07/2014 Da Redação

Sentir medo é algo comum, o problema é quando ele impede a pessoa de seguir com a sua vida e simplesmente trava.

Sentir medo é algo comum – e até necessário – para o ser humano, afinal, ele pode funcionar muitas vezes como um mecanismo de defesa para o homem – você deixa de fazer algo perigoso, pois sabe as consequências que esse ato trará para você. Porém, esse é apenas um dos medos que sentimos.

Existe também o medo inibidor e paralisante, por exemplo, quando você gosta de alguém e não consegue começar uma conversa, afinal, ficar parado é a opção mais segura – porém, ao mesmo tempo, é a opção que faz com que você desperdice as oportunidades que aparecem no seu caminho.

Segundo Michel Soares, especialista em oratória, o medo de falar em público funciona mais ou menos dessa forma inibidora. “Expor sua opinião ou ideias para o público – que pode ser desde três pessoas até uma sala com 300 alunos, por exemplo - é saber que você será analisado, interpretado e julgado por pessoas que não conhece. E é comum que isso gere insegurança,” comenta. O problema é quando esse medo impede a pessoa de seguir com a sua vida e simplesmente trava.

É comum encontrar pessoas que sentem vontade de expor suas opiniões, mas, ao mesmo tempo, o medo as impede disso. “E esse medo pode ser percebido até por meio do físico da pessoa: alguns suam frio, outros gaguejam, outros travam, outros tremem e sentem o coração bater acelerado, outros sentem que o raciocínio não consegue ser organizado de jeito nenhum”, aponta Soares.

Porém, o especialista sempre ressalta que não é feio e nem errado não conseguir falar em público. “Ninguém deve se culpar por isso. É preciso aceitar que o medo existe e então tratá-lo e passar por cima dele, assim como fazemos com todos os outros medos que sentimos e obstáculos que encontramos no meio do caminho”, exalta.

Soares, que é técnico de oratória há cinco anos, diz que existem várias técnicas que podem ser aplicadas para “passar por cima” desse medo – e cada pessoa se dá melhor com uma técnica. “Não é receita de bolo: não é porque uma técnica serve para uma pessoa que obrigatoriamente irá servir para outra. No meu trabalho eu estudo a pessoa e descobrimos juntos o que deve ser feito para eliminar esse medo”, ressalta.

Algumas técnicas utilizadas são manter a respiração estável (isso faz com que os sintomas físicos diminuam), manter o pensamento focado somente naquilo que será dito, estabelecer uma postura corporal confortável antes da exposição, levar uma “colinha” com você, caso precise, etc.

Entretanto, independente do grau de medo e da técnica utilizada por cada um para superá-lo, o ponto mais importante na boa oratória é ter autoconfiança. “Resumidamente, superar o medo de falar em público é não se preocupar com a reação do outro diante das suas atitudes, falas e demais manifestações - e, para isso, o auxílio profissional pode ser um grande ponto de partida”, conclui Soares.



Brasil ganha solução de transporte para pessoas com deficiência

Com a facilidade dos aplicativos, empresa de serviços e tecnologia lança solução para passageiros com mobilidade reduzida. Iniciativa.

Brasil ganha solução de transporte para pessoas com deficiência

Luta funcional pode queimar até 800 calorias por hora

A atividade física auxilia na coordenação motora, resistência e agilidade. Mistura golpes de Muay Thai, Boxe e Kickboxing com treinamento funcional.

Luta funcional pode queimar até 800 calorias por hora

Hábitos simples podem ser determinantes para uma boa saúde

Especialista dá dicas de como pequenas mudanças de hábitos podem beneficiar a sua saúde.

Hábitos simples podem ser determinantes para uma boa saúde

Mães em jornada dupla: Como ser pai e mãe ao mesmo tempo?

Os dias começam com uma longa lista de afazeres. Acordar antes de todos em casa, preparar o café da manhã, acordar os filhos e prepará-los para a escola, garantir que tudo esteja em seu devido lugar, e só assim, sair para trabalhar e enfrentar o mundo.

Mães em jornada dupla: Como ser pai e mãe ao mesmo tempo?

Como me tornar mais criativo?

Diversos estudos na neurociência já comprovaram que é possível se tornar mais criativo ou inteligente. Tudo depende do quanto nós nos desafiamos.

Como me tornar mais criativo?

Vinho tinto tem substância que ajuda a reduzir estresse, diz estudo

Pesquisadores da Universidade de Buffalo, nos Estados Unidos, afirmam que o composto resveratrol, presente na uva, tem efeito relaxante.

Vinho tinto tem substância que ajuda a reduzir estresse, diz estudo

Caminhos para o sucesso e felicidade

“A felicidade não depende do que você tem ou quem você é. Só depende do que você pensa”.


Os 7 alimentos que ajudam na digestão

Saiba por que alguns alimentos são benéficos para o sistema digestivo e quais devem ser evitados.

Os 7 alimentos que ajudam na digestão

Meu filho não sai do celular, o que fazer?

Brincar na rua, pular corda, soltar pião, jogar bolinha de gude, andar de carrinho de rolimã, soltar pipa.... Ah, as brincadeiras da infância! Que tempo bom!

Meu filho não sai do celular, o que fazer?

Carreira de sucesso e boa qualidade de vida

4 dicas para conciliar carreira de sucesso e boa qualidade de vida.


Produtos naturais impulsiona mercado de cuidados com pele e cabelo

A preocupação com pele e cabelo representa grande parte das compra no mercado de beleza no Brasil.

Produtos naturais impulsiona mercado de cuidados com pele e cabelo

Gosto musical depende da estrutura do cérebro

Pesquisa científica mostra que a emoção causada por diferentes estilos musicais varia de acordo com a composição cerebral

Gosto musical depende da estrutura do cérebro