Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Emagreça suas idéias e perca peso mais rápido

Emagreça suas idéias e perca peso mais rápido

17/10/2008 Divulgação

Se você acha que para fazer dieta é só mexer no prato, provavelmente está com dificuldades para alcançar sua meta de peso. Manter o corpo e a saúde em dia é um desafio que exige bem mais do que controle à mesa.

O primeiro é emagrecer suas idéias, abrindo mão dos pensamentos que sabotam a silhueta fina em favor de outros que aceleram a perda de peso. O peso acima do normal não é como uma doença genética incurável, transmitida de pais para filhos.

Realmente, estudos mostram que algumas pessoas nascem com mais facilidade de engordar e esta característica pode ser transmitida geneticamente para os filhos. Mesmo assim, o ganho de peso irá acontecer porque, junto a esta herança genética, as pessoas carregam consigo maus hábitos alimentares e, em geral, não praticam atividade física.

Muita gente encara dieta como uma alimentação pouco atrativa e causadora de fome e este é um grande engano. É possível se alimentar com prazer, sem passar fome, de modo a controlar o peso e ter saúde. Não é difícil encontrar receitas saudáveis e com poucas calorias e, além disso, uma orientação especializada pode ser muito útil para aprender a organizar os horários e lanches apetitosos e que se encaixem num plano de qualidade de vida.

As pessoas tendem a compensar os problemas do dia-a-dia com fugas, como comida em excesso, álcool e drogas. O ideal é fazer esta compensação se exercitando ou analisando a raiz dos problemas e tentando resolvê-los. No final das contas, o ganho de peso gera frustração e baixa estima, o que acaba gerando outro problema.

Fonte: Minha Vida



Temos uma Mãe!

Assim como o mês de maio, outubro também é um mês dedicado a Maria.

Temos uma Mãe!

Sorriso nos olhos é cartão de visita no retorno presencial ao trabalho

Quem não gosta de ser recebido em um ambiente profissional com um sorriso largo dos colegas?

Sorriso nos olhos é cartão de visita no retorno presencial ao trabalho

Brincar é coisa séria!

A brincadeira é fundamental para o desenvolvimento emocional, cognitivo e social da criança.

Brincar é coisa séria!

Açúcar: O grande vilão da boca das crianças

O consumo excessivo de açúcar e a má escovação podem levar ao aparecimento de cáries.

Açúcar: O grande vilão da boca das crianças

Estudo mostra que longevidade está ligada à prática de exercícios

Pessoas obesas e sedentárias que começam a se exercitar podem diminuir o risco de morte prematura em 30% ou mais.

Estudo mostra que longevidade está ligada à prática de exercícios

No Brasil, 14% da população se considera vegetariana

Dietas vegetarianas adequadamente planejadas são saudáveis e nutricionalmente adequadas.

No Brasil, 14% da população se considera vegetariana

Mais de 20 monumentos aderem à campanha de conscientização do Setembro Roxo

Campanha alerta sobre a existência da fibrose cística para milhares de pessoas em todo o país.

Mais de 20 monumentos aderem à campanha de conscientização do Setembro Roxo

Canal Angelini aborda as histórias das religiões

Nunca foi tão importante entender a história das religiões.

Canal Angelini aborda as histórias das religiões

Vulnerabilidade a seu favor: a verdadeira liderança

Vulnerabilidade: não podemos evitá-las e viver apenas em momentos seguros.

Vulnerabilidade a seu favor: a verdadeira liderança

Você controla seu celular ou é ele que te controla?

No ano de 2020, cada brasileiro que possui smartphone passou, em média, 4,8 horas por dia utilizando o seu aparelho, segundo o novo relatório anual da App Annie.

Você controla seu celular ou é ele que te controla?

O chá e seus efeitos benéficos

Quem nunca tomou algum medicamento medicamento sem receita médica?

O chá e seus efeitos benéficos

Direitos de crianças e adolescentes em meio à pandemia

As políticas públicas e a atuação das instituições que trabalham para garantir os direitos da criança e do adolescente, tema debatido há vários anos no meio público, ganharam um novo sentido durante a pandemia.

Direitos de crianças e adolescentes em meio à pandemia