Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Estresse e Personalidade

Estresse e Personalidade

19/05/2016 Eduardo Henrique Niess Pokk

Cada um de nós pensa e sente de forma diferente. Mas em alguns momentos entramos em conflito.

Estresse e Personalidade

A mistura entre a personalidade e o estresse, geram conflitos e muitas vezes doenças. Alguns simplesmente empacam, em certo período da vida mental, durante muito tempo, porque não conseguem resolver conflitos emocionais. Outros acabam cindindo as diversas partes que formam nossas personalidades, onde observamos contrapontos, por exemplo, pessoas fantásticas e independentes na atuação profissional, e na pessoal são totalmente dependentes, incompetentes.

Outras permanecem infantilizadas, incapazes de distinguir entre o real e a ilusão. Quando acontece com um adulto, dizemos que ele simplesmente está estacionado, ou, amarrado à infância. Essa busca constantemente pela liberdade, só que sem responsabilidade, e busca nos outros apoio e proteção; é a que fica magoada com qualquer coisa e depende de outro para ser feliz, incapaz por suas decisões.

Então surge a “crise existencial”. Os que estão nesse processo participam da lei da ação e reação, e não a compreendem. É comum ouvirmos delas que a vida é ruim e que as pessoas são ruins, e por isso sente-se punidos pelos atos alheios. Não conseguem enxergar que seu sofrimento é derivativo de suas próprias ações anteriores. Não percebem que, cada ação que tomamos na vida, traz um resultado. A pessoa passa a então sofrer de estresse por tudo, mas principalmente por sua imaturidade, e é neste ponto onde a sociedade rotula o indivíduo como um possuidor de “defeito de caráter”.

Existe uma fixação em apenas um polo, um lado (normalmente o negativo), e definham nesta posição, afetando os lados profissionais, emocionais e também sociais, além do individual.
Passam a ser rotulados de chatos, possessivos, arrogantes, grosseiros, briguentos, etc.

Desconfia de tudo o que vê no dia a dia e com isso, aumenta seu estresse por estar constantemente em alerta contra todos os “espiões” infiltrados em sua vida. Uma pessoa que vive entre a crise de personalidade e o estresse produz uma situação para que ela vire uma bomba atômica, pois, inconscientemente, busca situações que reforcem sua mágoa e ressentimentos, produzindo mini vinganças, inclusive na esfera sexual.

Essa postura afasta os outros e cria ainda mais situações que propiciam o entendimento de uma traição real, tornando o outro, mesmo que ele não queira, um coparticipante.

O corpo somatiza todo o desequilíbrio de energia gerado pela fixação das mágoas, ressentimentos e ódio.

Por regra, grande parte das doenças físicas são expressões daquilo que somatizamos. Por exemplo, em uma criança pequena, pode gerar febre, vômitos, diarreias, espinhas, etc. Num adulto, há uma morfose de características que são demonstradas através da hipertensão, úlcera, diabetes, acúmulo de gordura, etc.

As pessoas criam em si um tipo de implosão, estão se detonando e se destruindo de dentro pra fora através de uma vida que ela criou, cheia de informações que não tem nada de útil, mudanças rápidas e constantes de conceitos de valores através do estresse totalmente inútil.

Temos observado a superelevação de doenças psiquiátricas e a exacerbação dos usos de medicamentos psiquiátricos sobre os analgésicos. São Paulo é a que mais consome RIVOTRIL no mundo. Tudo isso só demonstra a relação inadequada não só com o meio social, mas com a relação interna.

Se você se enxerga dessa forma, procure um psicólogo. Sua vida será muito melhor.

* Eduardo Henrique Niess Pokk é Psicólogo Clínico e Sócio diretor da Pokk Clínica de Psicologia.



Escola da vida em tempos de isolamento social

Estamos vivendo todos no mesmo barco.

Escola da vida em tempos de isolamento social

Isolamento social leva famílias a repensar despesas em casa

Especialista dá dicas de economia doméstica em tempos de crise.

Isolamento social leva famílias a repensar despesas em casa

Você sabia que a decoração do quarto influencia no seu sono?

Veja dicas de como solucionar um dos problemas mais comuns entre os brasileiros, principalmente nesse período de quarentena.

Você sabia que a decoração do quarto influencia no seu sono?

Jornal britânico dá cinco dicas para ser mais otimista com a vida

Mudança de perspectiva na vida pode, por exemplo, diminuir risco de doenças no coração.


A paixão não sobrevive à proximidade e ao cotidiano de tantas semanas iguais.

Agora você tem todo o tempo do mundo e não há mais a desculpa de que você está estressado pelo trabalho.


Em tempos de autoconhecimento: de onde vem o seu sobrenome e sua origem?

Blog indica como descobrir um pouco mais de suas origens. Silva, Garcia e Machado são alguns dos sobrenomes que já estão disponíveis no site.

Em tempos de autoconhecimento: de onde vem o seu sobrenome e sua origem?

A busca de si mesmo

Nesse momento de turbulência planetária as pessoas estão acessando situações internas que elas próprias não tinham o entendimento que estivesse mal resolvido dentro delas.


Quarentena pode ajudar na aquisição de hábitos positivos

O isolamento social pode ser uma oportunidade para identificar ações improdutivas e substituí-las por atitudes que ajudem na realização de metas pessoais e profissionais.

Quarentena pode ajudar na aquisição de hábitos positivos

Startup doará pelo menos uma tonelada de orgânicos por semana para ONGs

Conectando o campo à cidade, a Liv Up que já atua em parceria com 25 famílias de agricultores familiares vai ajudar a levar alimentação saudável a milhares de pessoas.

Startup doará pelo menos uma tonelada de orgânicos por semana para ONGs

A solidariedade não pode parar

Saiba como ajudar as famílias afetadas pelo novo coronavírus junto com a LBV.


Como fica a rotina dos consultórios médicos pós-pandemia?

Coronavírus muda hábitos e cria novas medidas que começam antes mesmo da consulta.

Como fica a rotina dos consultórios médicos pós-pandemia?

Seis dicas para não engordar durante o isolamento social

É preciso saber lidar com a ansiedade.

Seis dicas para não engordar durante o isolamento social