Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Fique de olho quando a criança não gostar de alguém

Fique de olho quando a criança não gostar de alguém

02/07/2021 Airam Chaves

É muito importante que tanto o pai como a mãe busquem ouvir mais os filhos e entender o que as crianças querem dizer.

Fique de olho quando a criança não gostar de alguém

Eu costumo sempre aconselhar a buscar acolher os sentimentos dos filhos. Para isso, um exemplo que sempre dou é falar o seguinte com a criança: “eu percebo que você anda um pouco triste, tem algo que eu possa te ajudar?”.

Atitudes como essa fazem com que as crianças se sintam acolhidas. Dessa forma, ficam mais confortáveis para falar o que estão pensando ou sentindo. Quando o filho sente essa liberdade, cabe a cada tradição familiar dialogar com a criança.

Por exemplo, atente-se quando o pequeno sinalizar não gostar de alguém ou não confiar. Primeiro de tudo, é importante dar ouvido às crianças. Embora os adultos acreditem que eles possam estar no mundo da fantasia, nem tudo é tão imaginário assim. Ouçam e priorizem a ação da criança. Perceba os comportamentos, a fala, a forma de lidar ou até mesmo de olhar para essa pessoa no qual ela já demonstrou que não confia.

Alguns possíveis sinais de abuso são alterações do comportamento (agressividade demasiada, sono excessivo, irritabilidade), presença de interesse para assuntos relacionados à sexualidade, brincadeiras de cunho sexual, desenhos que tenham partes íntimas ressaltadas. Outro sinal é o aparecimento de sintomas físicos, tais como dores de barriga e cabeça constantes, sem causa específica. Além disso, pode existir um isolamento social repentino, distanciamento dos colegas, da família ou regressão, tais como medo de dormir sozinho e até mesmo voltar a chupar o dedo.

Outro ponto que os pais devem estar atentos, mesmo em casos que não exista a possibilidade de um abuso, é quando a criança vê pela primeira vez a pessoa e se recusa a cumprimentá-la. Sempre existe a dúvida se devemos insistir ou respeitar a criança. É muito importante respeitar o limite dos filhos! Vale lembrar que a criança tem comportamentos naturais, diferentes dos adultos que precisam “disfarçar” para falar com alguém. A criança sinaliza com mais transparência que não está à vontade para trocar afetividade ou contato com aquela pessoa.

Então, devemos, sim, respeitar, porém, os pais precisam buscar entender, no momento mais oportuno, o motivo daquela recusa. Pode ser que ela simplesmente não tenha o perfil daquela pessoa. E tudo bem se isso acontecer.

Caso tenha desconfiança que uma criança esteja sofrendo abuso, aproxime-se dela e ofereça ajuda! Fale carinhosamente sobre sua compreensão, mostrando esclarecimento e segurança! Ouçam as crianças e adolescentes, pois eles estão frequentemente emitindo sinais para nós! É essencial que se procure ajuda profissional. Assim, a forma de lidar com esse trauma será mais benéfica. O telefone para denunciar casos ou suspeita de abuso infantil é o Disque 100.

* Airam Chaves é formada em psicologia, pós-graduada em psiquiatria e saúde mental da infância e adolescência. 

Para mais informações sobre Crianças clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Drumond Assessoria de Comunicação



O Influenza também está no nosso foco

Falar em vacinação nos dias de hoje nos tende a remeter quase que exclusivamente ao combate à Covid-19.

O Influenza também está no nosso foco

A nova era da Telemedicina no Brasil

Alguns números atestam que as consultas virtuais estão sendo utilizadas cada vez mais no país.

A nova era da Telemedicina no Brasil

Para onde foram os nutrientes que estavam aqui?

A maioria das culturas vegetais são produzidas com a ajuda de solos fertilizados. O alto uso de fertilizantes nitrogenados tende a reduzir o teor de vitamina C em muitas frutas e hortaliças.


Transtornos psiquiátricos catalisados pelo luto de vítimas de COVID-19

Médico psiquiatra comenta a situação exclusiva de pessoas que perderam parentes queridos durante a pandemia. A ansiedade e o transtorno de humor são os mais prevalentes nesses casos.

Transtornos psiquiátricos catalisados pelo luto de vítimas de COVID-19

Pesadelo na hora do sono: apneia atinge 70 milhões de brasileiros

Por muito tempo o hábito de roncar tem sido visto como motivo de chacota ou algo corriqueiro.

Pesadelo na hora do sono: apneia atinge 70 milhões de brasileiros

Qual é o melhor presente do dia das mães?

O mês de maio é reconhecido como o mês das mães em vários lugares do mundo.

Qual é o melhor presente do dia das mães?

A felicidade faz parte do trabalho

“Trabalhe com o que ama e não precisará trabalhar um único dia em sua vida.”

A felicidade faz parte do trabalho

Cinco hábitos que prejudicam as mãos e como mudá-los

O WhatsAppinite, por exemplo é uma tendinite causada pelo uso excessivo do celular.

Cinco hábitos que prejudicam as mãos e como mudá-los

Saiba como escolher os melhores vinhos para sua comemoração

Reunir as pessoas mais queridas, escolher a playlist, caprichar na decoração e acertar no cardápio e arrasar na escolha dos vinhos.

Saiba como escolher os melhores vinhos para sua comemoração

Criança precisa de rotina

Para os pais que acreditam que o filho precisa ter tudo o que eles não tiveram, melhor rever o conceito.

Criança precisa de rotina

Raciocínio rápido e boa memória de longo prazo podem ser sinais de superinteligência

Conheça cinco sinais que podem indicar altas habilidades/superdotação, de acordo com a Associação Mensa Brasil.

Raciocínio rápido e boa memória de longo prazo podem ser sinais de superinteligência

A Páscoa da paz

Um diagnóstico sobre o drama da guerra nunca será completo sem um olhar de fé.

A Páscoa da paz