Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Seu filho é “chato” para comer? Saiba quando a birra pode ser doença

Seu filho é “chato” para comer? Saiba quando a birra pode ser doença

05/10/2019 Da Redação

As crianças tem se tornado mais exigentes na escolha de alimentos, mas isso pode indicar um transtorno alimentar seletivo.

Seu filho é “chato” para comer? Saiba quando a birra pode ser doença

É comum encontrar crianças entre 2 e 6 anos de idades e recusando a comer, e ingerindo uma quantidade ou variedade muito limitada de alimentos. Muitas vezes, os pais acham que os filhos estão apenas fazendo “birra”, mas é necessário ter atenção, pois essa “frescura” pode ser um distúrbio alimentar chamado TARE (Transtorno Alimentar Seletivo). Se não for diagnosticado corretamente, pode causar prejuízos para a saúde da criança.

A seletividade alimentar é caracterizada por uma vasta gama de alimentos que a criança não consome, ou pelo fato de nem tentarem ingerir alimentos novos que são apresentados pelos pais. A especialista em obesidade e emagrecimento consciente Gladia Bernardi, autora do best-seller “O Código Secreto do Emagrecimento”, chama a atenção dos responsáveis para que observem essa seletividade dos filhos.

“Os alimentos consumidos por quem sofre desse transtorno de seletividade costumam ser industrializados, processados ou extremos de doces e salgados. É importante a atenção nesse quesito, pois são hábitos nada saudáveis, que causam prejuízos à saúde, ainda mais quando estamos falando de crianças”, explica.

Relação com a comida

Na identificação desse transtorno, é importante ficar atento aos mínimos detalhes da relação entre seu filho e a comida. Existem alguns hábitos frequentes que podem deixar claro o problema que a criança está tendo com comida. “Um dos hábitos mais fáceis de identificar é quando a criança come sempre as mesmas comidas, além de ações como fechar a boca com força para evitar a ingestão de qualquer alimento diferente. A criança pode, até mesmo, apresentar enjôo só por sentir o cheiro do alimento, ou até mesmo ficar ansiosa diante da comida”, identifica a especialista.

Para combater esses sintomas, torna-se necessário que as crianças sejam levadas a um médico e psicólogo. Gladia explica que a recusa alimentar exagerada pode ser causada por problemas psicológicos, tornando importante se atentar aos sentimentos que a criança tem ao comer. “Quando você não se sente bem comendo algo, o seu corpo e sua mente rejeitam isso. Então, além de ser importante um nutricionista para voltar a introduzir métodos alimentares saudáveis, é necessário trabalhar a saúde corporal e mental da criança para tornar esse processo o mais fácil possível, tanto para ela, quanto para os pais”, diz a especialista.

Como tratar

No tratamento desse transtorno, existem algumas estratégias que podem ser usadas para aumentar a diversidade alimentar da criança. “Diminuir o estresse e as brigas durante as refeições é uma das dicas mais importantes. Promover um ambiente calmo e tranquilo deixará a criança mais confortável para experimentar novos alimentos.

Além disso, em um primeiro momento, pode ser de grande ajuda confiar nas escolhas da criança e deixar com que ela escolha a quantidade que quiser para comer durante as refeições. “Pequenos atos como esse, junto ao tratamento que a criança terá com o nutricionista e o psicólogo, farão com que aquela criança comece a experimentar novos alimentos com mais facilidade”, conclui a especialista.

Fonte: Ortolani Comunicação



Dietas milagrosas não preparam o seu corpo para o Carnaval

Médico faz um alerta sobre os cuidados com a saúde.

Dietas milagrosas não preparam o seu corpo para o Carnaval

Como trabalhar nosso estoque de energia

Nossa energia é como uma montanha-russa. Em alguns dias, ela está em alta. Em outros, bem baixa.


Hipnose é um sistema de cura sem dor para quase todos os problemas

Você sabia que a forma como você pensa ou age tem origem 95% em seu subconsciente e apenas 5% no seu consciente?

Hipnose é um sistema de cura sem dor para quase todos os problemas

Conheça os diferentes tipos de pele dos bebês

Os bebês podem ter derme normal, sensível ou seca.

Conheça os diferentes tipos de pele dos bebês

Por que ler para seu filho?

Vemos muitas campanhas sobre leitura para crianças.

Por que ler para seu filho?

Idosos conquistam mais qualidade de vida com Pilates

A técnica melhora a força física, proporcionando muito mais disposição para quem chegou na terceira idade.

Idosos conquistam mais qualidade de vida com Pilates

38% das mortes por acidentes com crianças acontecem durante as férias

Segundo análise da ONG Criança Segura, durante as férias, trânsito, afogamento e queimadura são os acidentes de maior ocorrência.

38% das mortes por acidentes com crianças acontecem durante as férias

Como tratar e proteger os cabelos no verão

Exposição excessiva ao sol desencadeia o aumento da oleosidade e porosidade dos fios.

Como tratar e proteger os cabelos no verão

Não quer ganhar peso com as festas de fim de ano?

Juliana Vieira dá dicas para uma ceia mais saudável nos festejos.

Não quer ganhar peso com as festas de fim de ano?

Sete dicas para quem vai correr a São Silvestre

Alimentação leve, hidratação e o uso de meias de compressão são aconselhados para evitar problemas durante a prova.

Sete dicas para quem vai correr a São Silvestre

Cuidados na hora de presentear os filhos neste Natal

50% dos brasileiros afirmam que as crianças influenciam na decisão de compra.

Cuidados na hora de presentear os filhos neste Natal

Dicas nutricionais para quem deseja se tornar vegano

Os cuidados para quem deseja abolir a proteína animal da dieta.

Dicas nutricionais para quem deseja se tornar vegano