Portal O Debate
Grupo WhatsApp


A caminho de uma nova propaganda

A caminho de uma nova propaganda

16/04/2006 Da Redação

A partir da definição do padrão de televisão digital a ser implantado no Brasil, entramos numa nova etapa. É chegada a hora de discutir o que será feito para esta nova televisão. Como as agências de publicidade farão para disputar a atenção do telespectador em um novo cenário no qual a interatividade é a palavra-chave?

A própria televisão, em uma espécie de revolução auto-gestionária, está decretando o fim da passividade do telespectador que agora poderá escolher a hora de ver seu filme predileto, saber quem é o fabricante de um sofá que aparece na novela, ou solicitar o replay de um gol de seu time do coração.

A escolha de um padrão entre os já existentes (americano, europeu e japonês), ao que tudo indica, deverá privilegiar este quesito, mais preponderante nos padrões europeu e japonês, enquanto o americano privilegia a alta-definição.

O governo brasileiro vem demonstrando preferência pelo padrão japonês, que, além da interatividade, também possibilita uma maior convergência tecnológica e uma portabilidade inalcançável, ao menos por enquanto. A televisão seria viável em diferentes aparelhos, além do próprio televisor, como celulares e computadores, por exemplo.

Diante deste cenário, a propaganda vai ter que se reposicionar para permanecer atingindo o público de forma eficiente, pois, com a televisão digital, o número de canais existentes vai crescer amplamente e as opções de programas vão proliferar de forma nunca antes imaginada. Assim sendo, a atenção do espectador será ainda mais concorrida.

Para disputá-la, será necessário explorar novos formatos, em meios que aproximem a empresa do público. A propaganda terá de conhecer cada vez melhor o seu consumidor e seus anseios, o que já é feito há muitos anos, com testes e pesquisas de mercado. A diferença é que, agora, a adequação da publicidade ao gosto do público-alvo específico de um produto, será ainda mais relevante.

O comercial de televisão, da forma como o conhecemos, fatalmente minguará. Seu formato vem perdendo apelo desde que surgiu o controle remoto. As pessoas não têm que assistir; elas simplesmente optam por fazê-lo. Imaginem como será, agora, que o número de canais será muito mais elevado?

Tudo aponta para uma imersão cada vez maior da propaganda em conteúdo, na programação propriamente dita. Os programas institucionais ganham espaço nas programações, a cada dia, e isto, ainda tendo uma concorrência muito menor.

Ainda que haja opiniões mais alarmadas, temerosas com os resultados desta mudança na televisão, é bastante provável que o mercado publicitário e de produtoras ganhe novo fôlego para atender às novas demandas. Será fundamental a adequação destas empresas à nova maneira de assistir TV para que permaneçam na ativa.

Sandra Jonas é sócia e diretora-executiva da produtora Estação 8 ( www.estacao8.com.br )



O novo mundo das mídias offline

Seria possível a mídia tradicional produzir analytics, assim como já acontece na mídia online?


Campanha Abrace Brumadinho busca recuperar turismo na região

Ação nacional pretende engajar a sociedade para que volte a frequentar um dos destinos turísticos mais reconhecidos do Brasil e do mundo

Campanha Abrace Brumadinho busca recuperar turismo na região

Para envelhecer bem: durma bem, mas nunca na direção

ABN lança campanha que visa reduzir acidentes com motoristas da terceira idade


Como encarar a transformação digital no marketing

Ao longo das últimas duas décadas, a tecnologia fez com que o comportamento do comprador mudasse sensivelmente.

Como encarar a transformação digital no marketing

5 novidades do marketing digital que você deve conhecer

Se você trabalha com marketing digital, é fundamental que você esteja sempre atualizado e ligado no que existe de mais novo no mercado.


Burst: Quais as vantagens para você que é empresário?

Aqui você encontra as melhores imagens, já otimizadas, para os mais diversos usos.

Burst: Quais as vantagens para você que é empresário?

Marketing de referência – Tudo o que você necessita saber

No mundo dos negócios é bastante comum que se ouça a expressão “marketing de referência”.

Marketing de referência – Tudo o que você necessita saber

O jornal alemão que sobrevive sem anunciantes

Atualmente 17,8 mil pessoas financiam desta maneira a publicação, que também é mantida graças a assinaturas.

O jornal alemão que sobrevive sem anunciantes

Campanha brasileira é selecionada para Mostra na Europa

O festival de criatividade Cannes Lions reúne as melhores campanhas publicitárias ao redor do mundo.

Campanha brasileira é selecionada para Mostra na Europa

Proteste lança campanha contra aumentos nos planos de saúde

Contrato de saúde suplementar pode se tornar um vilão para o consumidor.


ESPM abre curso para quem quer se candidatar para eleição

Aulas a distância ensinam técnicas e conceitos para futuros políticos.

ESPM abre curso para quem quer se candidatar para eleição

Cores são o principal fator de escolha de produtos

Mais de 80% dos consumidores consideram a cor como elemento de decisão na compra.

Cores são o principal fator de escolha de produtos