Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Para envelhecer bem: durma bem, mas nunca na direção

Para envelhecer bem: durma bem, mas nunca na direção

15/03/2019 Da Redação

ABN lança campanha que visa reduzir acidentes com motoristas da terceira idade

Com o passar dos anos, conforme vamos ganhando rodagem de vida, as condições de sono mudam. Dormir por oito horas ou mais deixa de fazer parte do padrão por questões biológicas.

Também aumentam os despertares à noite, quer para ir ao banheiro ou por problemas respiratórios. Estudo da National Sleep Foundation, instituição americana de pesquisas sobre o sono, acentua que o salutar, acima dos 65 anos, é dormir de sete a oito horas. Caso isso não ocorra, pode ser sintoma de algum problema como apneia ou doenças, como diabetes ou eventos cardiovasculares.

A privação de sono, não fosse somente pelos problemas de saúde que normalmente tem como causa, traz outros desdobramentos perigosos. Faz cerca de um ano, o Japão, nação com o maior número de idosos no planeta (são cerca de 30% com mais de 65 anos) apurou que motoristas a partir de 75 anos provocam duas vezes mais acidentes fatais do que aqueles de até 24 anos, considerada a principal faixa de risco no trânsito, por questões como ingestão de álcool e drogas, velocidade fora dos limites, entre outras.

A Academia Brasileira de Neurologia (ABN) acaba de lanças uma campanha que visa conscientizar a população idosa e seus familiares sobre como a qualidade do sono é decisiva nessa fase da vida e, em especial, sobre os riscos que a privação acarreta a quem dirige e a terceiros. O slogan é “Para envelhecer bem: durma bem, mas nunca na direção”.

Destaques da pesquisa

— Cerca de 60% das pessoas dormem entre 4 a 6 horas, menos do que gostariam, sendo que mais de 80% das pessoas gostariam de dormir mais de 7 horas.

— 75% das pessoas reconhecem que estão privadas de sono.

— Em média, os quase 500 participantes da pesquisa deram nota 6 para a qualidade do sono, 7 para o grau de alerta e 6 para a sensação de descanso, em uma escala de 0 a 10.

— 65% sentiram sono dirigindo na cidade e 68% na estrada.

— 16% dos participantes já se envolveram em acidente porque sentiram sono, podendo ser ainda maior esta porcentagem, já que é possível que não tenham relatado ocorrências mínimas.

— Apenas 10% não exibiram algum comportamento sugestivo de sonolência (bocejar, cantarolar, mascar chiclete, ligar o rádio).

— Cerca de 40% das pessoas já ziguezaguearam na estrada.

— Quase metade das pessoas já parou o veículo na estrada por causa do sono.

— Cerca de 75% dos participantes da pesquisa já tentaram reduzir o sono parando para tomar café.

— Cerca de 10% costumam dirigir com sono e 23% fazem isso pelo menos duas a três vezes por semana.

— Cerca de 61% das pessoas costumam dirigir no dia seguinte a uma péssima noite de sono.

— Mais da metade dos participantes conhece pelo menos uma pessoa que quase se acidentou por causa de sono e 39% conhecem pelo menos uma que efetivamente sofreu um acidente de trânsito por causa de sono.

— Dentre os 32 participantes (6,5%) que sofreram acidente de trânsito por causa de um problema de sono, a maioria era mulher e com mais de 40 anos.

Fonte:  Acontece Comunicação e Notícias  



O novo mundo das mídias offline

Seria possível a mídia tradicional produzir analytics, assim como já acontece na mídia online?


Campanha Abrace Brumadinho busca recuperar turismo na região

Ação nacional pretende engajar a sociedade para que volte a frequentar um dos destinos turísticos mais reconhecidos do Brasil e do mundo

Campanha Abrace Brumadinho busca recuperar turismo na região

Como encarar a transformação digital no marketing

Ao longo das últimas duas décadas, a tecnologia fez com que o comportamento do comprador mudasse sensivelmente.

Como encarar a transformação digital no marketing

5 novidades do marketing digital que você deve conhecer

Se você trabalha com marketing digital, é fundamental que você esteja sempre atualizado e ligado no que existe de mais novo no mercado.


Burst: Quais as vantagens para você que é empresário?

Aqui você encontra as melhores imagens, já otimizadas, para os mais diversos usos.

Burst: Quais as vantagens para você que é empresário?

Marketing de referência – Tudo o que você necessita saber

No mundo dos negócios é bastante comum que se ouça a expressão “marketing de referência”.

Marketing de referência – Tudo o que você necessita saber

O jornal alemão que sobrevive sem anunciantes

Atualmente 17,8 mil pessoas financiam desta maneira a publicação, que também é mantida graças a assinaturas.

O jornal alemão que sobrevive sem anunciantes

Campanha brasileira é selecionada para Mostra na Europa

O festival de criatividade Cannes Lions reúne as melhores campanhas publicitárias ao redor do mundo.

Campanha brasileira é selecionada para Mostra na Europa

Proteste lança campanha contra aumentos nos planos de saúde

Contrato de saúde suplementar pode se tornar um vilão para o consumidor.


ESPM abre curso para quem quer se candidatar para eleição

Aulas a distância ensinam técnicas e conceitos para futuros políticos.

ESPM abre curso para quem quer se candidatar para eleição

Cores são o principal fator de escolha de produtos

Mais de 80% dos consumidores consideram a cor como elemento de decisão na compra.

Cores são o principal fator de escolha de produtos

Remeter ao passado gera memória afetiva

Estratégia de marketing traz bem-estar ao público em época de crise.

Remeter ao passado gera memória afetiva