Bolsonaro mudou lógica de fazer campanha no Brasil

Ex-capitão chega ao segundo turno deixando rivais milionários.


Jean-Philip Struck (DW)

08/10/2018 - 10:09

Quatro anos após a campanha presidencial mais cara da história, em que centenas de milhões de reais de empresas irrigaram as duas principais candidaturas da disputa, o pleito de 2018 chega ao final do primeiro turno com um candidato na liderança que não conta com marqueteiro, tempo relevante de TV, estrutura partidária e que declarou ter arrecadado até agora menos de 2 milhões de reais em sua campanha.

Ao conquistar mais de 46% dos votos válidos na primeira rodada, Jair Bolsonaro (PSL) parece representar o início de uma nova era nas campanhas presidenciais brasileiras, em que a figura dos marqueteiros milionários sai de cena, o tempo de TV perde importância, e as redes sociais passam a ter um papel central na divulgação de candidaturas.

Some-se isso ao fato de que o próprio candidato esteve ausente de atos públicos de campanha por um mês, após levar uma facada no início de setembro, e se pode concluir que Bolsonaro conduziu uma das campanhas improvisadas mais bem-sucedidas em relação aos recursos disponíveis da história das eleições presidenciais desde a redemocratização.

"Sem grande partido, sem fundo partidário, sem tempo de TV, mas tendo a verdade e a sinceridade, desbancamos figurões que achavam que, fazendo parcerias e acordos com grandes partidos, via televisão, ganhariam a eleição", disse Bolsonaro neste domingo ao votar no Rio de Janeiro.

Na sua última prestação de contas, o candidato do PSL declarou ter arrecadado 1,9 milhão de reais. Deste valor, 1,5 milhão tem como origem plataformas de financiamento coletivo na internet, que são uma das novidades desta eleição. Os gastos do candidato no primeiro turno alcançaram até agora 1,2 milhão de reais. De verba da sua sigla, que tem como origem principal o fundo partidário, o candidato contou com apenas 334 mil reais.

Esse quadro ainda deve sofrer alterações, mas os gastos de campanha de Bolsonaro já contrastam com o que foi declarado por outros candidatos. Geraldo Alckmin (PSDB), por exemplo, que obteve menos de 5% dos votos válidos, declarou até este domingo ter gasto cerca de 51 milhões de reais - 18 milhões foram gastos com apenas uma empresa de publicidade. Henrique Meirelles (MDB), que recebeu cerca de 1% dos votos válidos, arrecadou 45 milhões de reais e gastou 43 milhões - todo o valor arrecadado saiu oficialmente do próprio bolso do banqueiro.

Fernando Haddad (PT), que vai disputar o segundo turno com Bolsonaro, já declarou arrecadação de 28 milhões e despesas contratadas de 12 milhões de reais - combinadas com os gastos iniciais do ex-presidente Lula, que teve a candidatura barrada em setembro, o valor gasto chega a 30 milhões de reais.

A própria campanha de Bolsonaro admite que sua estrutura é amadora. Sem contar com marqueteiro, as principais decisões são tomadas pelo próprio candidato, pelos seus filhos e pelo presidente do PSL, Gustavo Bebianno. A sigla nanica só contou com oito segundos de tempo de TV na campanha e só conseguiu se aliar com um partido, o igualmente irrelevante PRTB do folclórico Levy Fidelix.

Sem contar com os recursos milionários de outros candidatos e o tempo de TV, Bolsonaro se voltou para táticas mais espartanas para fazer campanha, como o financiamento coletivo e as redes sociais. Até o momento, ele é o candidato que mais arrecadou em plataformas na internet.

Mas foram as redes sociais que se revelaram o pilar principal da campanha do militar da reserva. Muito antes da campanha começar, Bolsonaro já era o pré-candidato com mais curtidas no Facebook e contava com dezenas de páginas de apoio, várias delas em tom humorístico que divulgam ataques contra a esquerda. Seu perfil nesta rede tem 6,9 milhões de seguidores. Haddad só conta com 670 mil.

Pesquisa Datafolha mostrou que os eleitores de Bolsonaro também são aqueles que mais usam redes sociais. Neste grupo, 81% os que participam de alguma rede social. O número está acima dos 72% que declaram voto em Ciro Gomes (PDT) e 59% daqueles que disseram apoiar Fernando Haddad.

Ainda de acordo com o Datafolha, os eleitores de Bolsonaro também se informam mais sobre política e eleições pelo WhatsApp do que em relação a apoiadores de outros candidatos. O percentual dos apoiadores que usam o Whatsapp para ler notícias chega a 57%. No caso de Haddad, o índice é de 38%. Os brasileiros que usam a plataforma somam mais de 120 milhões de usuários.

As redes de Whatsapp que apoiam Bolsonaro se estruturaram especialmente durante o processo de impeachment de Dilma Rousseff em 2016 e da greve dos caminhoneiros em 2018. Até agora, pesquisadores têm encontrado dificuldade para determinar se elas são administradas por membros diretos da campanha de Bolsonaro ou por voluntários.

De qualquer forma, elas vem se mostrando um terreno fértil para a propagação de boatos e mentiras sobre os candidatos, especialmente os adversários de Bolsonaro. A família do candidato não parece demonstrar nenhum problema com esse tipo de tática suja, e vem até mesmo atuando publicamente na propagação de mentiras em outras redes, como o Twitter e o Facebook. Nesta semana, dois filhos do candidato reproduziram em suas contas uma informação falsa de que Haddad teria sido o criador de um "kit gay" para distribuição em escolas quando era ministro da Educação.

Com Bolsonaro no segundo turno, é possível esperar que sua campanha deve ganhar mais robustez e poder de atuação em campos de disputa mais tradicionais, como o corpo a corpo nas ruas e a TV. Em poucos dias, o deputado que era considerado um pária no establishment político do Congresso e nunca havia exercido um papel de liderança, se tornou um favorito de algumas das principais bancadas da Câmara, como a ruralista e a evangélica. Também passou a contar com o apoio de vários candidatos a governador que devem se eleger neste domingo. No segundo turno, também vai deixar para trás os meros 8 segundos de TV e contar com 10 minutos diários, divididos em dois blocos.

Aliados de Bolsonaro, no entanto, já afirmaram que não devem adotar uma estratégia mais tradicional. Neste domingo, Bebianno, o presidente do PSL, resumiu como a campanha vai agir a partir da próxima semana. "É porrada", afirmou. "Se tiver um segundo turno, o confronto vai ser direto. Com o PT não tem conversa", ressaltou. "Vamos com força, não vamos ter piedade com os erros e os males do PT." 





China inaugura maior ponte marítima do mundo

Obra de 55 km que inclui túnel subaquático e interliga Hong Kong, Macau e China continental é inaugurada com dois anos de atraso e custo acima do previsto.


A profissão do futuro

Educação & Capacitação

A profissão do futuro

No ano passado, três das mais respeitadas instituições de educação, pesquisa e inovação do mundo se uniram para tentar descobrir quais seriam as profissões da próxima geração.


Burst: Quais as vantagens para você que é empresário?

Briefing

Burst: Quais as vantagens para você que é empresário?

Aqui você encontra as melhores imagens, já otimizadas, para os mais diversos usos.


Cinco benefícios da aveia que você precisa conhecer

Funcional, a aveia é o mais nutritivo de todos os cereais.



Márcia Fellipe lança clipe com Jerry Smith

Notas Musicais

Márcia Fellipe lança clipe com Jerry Smith

Single “Quem me derá” promete ser o hit da cantora.


Usuários de cartão de crédito desconhecem valor da fatura

Mundo Empresarial

Usuários de cartão de crédito desconhecem valor da fatura

Um terço dos usuários de cartão de crédito não sabem quanto gastaram no mês anterior.


Rock in Rio anuncia três atrações do Palco Mundo

P!nk, Black Eyed Peas e Anitta se apresentarão no dia 05 de outubro de 2019, na Cidade do Rock.


Marketing de referência – Tudo o que você necessita saber

Briefing

Marketing de referência – Tudo o que você necessita saber

No mundo dos negócios é bastante comum que se ouça a expressão “marketing de referência”.


Correios lança selos sobre a história da computação brasileira

Digital

Correios lança selos sobre a história da computação brasileira

Três selos apresentam estudos e projetos de computadores nacionais.


Brasil faz ação para promover carne bovina na Europa

Café Pequeno

Brasil faz ação para promover carne bovina na Europa

Abiec participa da Sial Paris para divulgar a qualidade da carne bovina brasileira.


BH recebe XV Mostra de Cinema Atual Espanhol

Na Tela

BH recebe XV Mostra de Cinema Atual Espanhol

Evento no MIS Cine Santa Tereza propõe um mergulho no cinema espanhol atual.


Como evitar brigas nas redes sociais por política

Café Pequeno

Como evitar brigas nas redes sociais por política

Uma ação que aparenta ser apenas de cunho pessoal pode também prejudicar o campo profissional.


Estudo mostra que casamento ruim prejudica a saúde

Bem Viver

Estudo mostra que casamento ruim prejudica a saúde

Ansiedade e depressão são alguns dos sintomas de uma relação que não vai bem.


Bolsonaro tem 59% dos votos válidos, e Haddad, 41%

Capitão reformado tem mais eleitores convictos, enquanto ex-prefeito tem maior rejeição.


Dengue na gravidez aumenta risco de anomalias congênitas

Saúde

Dengue na gravidez aumenta risco de anomalias congênitas

O estudo foi publicado na edição de setembro da revista Emerging Infectious Diseases.


Ferramenta para detectar fake news é desenvolvida no Brasil

Tecnologia Máxima

Ferramenta para detectar fake news é desenvolvida no Brasil

Acessível via WhatsApp e na internet, plataforma possibilita checar se uma notícia é falsa ou verdadeira.


Apenas 3,3% dos estudantes querem ser professores

Nesta segunda-feira, 15 de outubro, celebra-se o Dia do Professor.



Meio ambiente é essencial para cidades inteligentes

Ciência & Ambiente

Meio ambiente é essencial para cidades inteligentes

IESE - Cidades em Movimento 2018 analisou nove dimensões de 165 cidades pelo mundo.


Roupa Nova lança clipe do 2° single de novo projeto

Notas Musicais

Roupa Nova lança clipe do 2° single de novo projeto

Roupa Nova, a banda com mais tempo em atividade no Brasil, lançou o clipe da inédita Seja Bem-Vindo.


Brasil possui maior índice de aprovação em transplantes

País prevê quebra de recordes em números de procedimentos ainda em 2018.


Como acelerar o acúmulo de milhas aéreas?

Briefing

Como acelerar o acúmulo de milhas aéreas?

Nesta reportagem você vai aprender como viajar mais com menos dinheiro.


As flores mais indicadas para cultivo na primavera

Ciência & Ambiente

As flores mais indicadas para cultivo na primavera

Muitas plantas apresentam desenvolvimento de folhas novas nesse período, o que pode atrair pragas.


Comércio e serviços devem abrir 59,2 mil vagas

Mundo Empresarial

Comércio e serviços devem abrir 59,2 mil vagas

De acordo com pesquisa, as vagas serão abertas até o final deste ano.


Postura confortável não é sinônimo de postura correta

Bem Viver

Postura confortável não é sinônimo de postura correta

Cada pessoa pode apresentar vários tipos de vícios posturais, explica especialista.


FMI reduz projeção de crescimento do Brasil no ano

Café Pequeno

FMI reduz projeção de crescimento do Brasil no ano

Para 2018, projeção de crescimento do PIB caiu para 1,4%.


Eleitor que não votou tem 60 dias para justificar ausência

Utilidade Pública

Eleitor que não votou tem 60 dias para justificar ausência

Quem não votou no primeiro turno e nem justificou não fica impedido de votar no segundo turno.