Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Condomínios: quando as contas aprovadas podem ser revisadas

Condomínios: quando as contas aprovadas podem ser revisadas

13/06/2019 Rodrigo Karpat

O síndico deve prestar contas aos condôminos em assembleia ou quando exigido.

Condomínios: quando as contas aprovadas podem ser revisadas

A prestação de contas é uma obrigação legal do síndico conforme Art. 1.348, VIII do Código Civil, o qual aduz que as contas devem ser prestadas em assembleia anualmente ou quando exigidas.

Assim, é inerente ao cargo de síndico e ao exercício das atividades da administradora prestar a qualquer tempo os esclarecimentos necessários a gestão, lembrando que tais solicitações não atentam contra o síndico ou representam desconfiança em relação a gestão necessariamente. Assim como uma empresa deve prestar esclarecimentos aos seus sócios, o síndico deve prestar contas aos condôminos em assembleia ou quando exigido.

 Uma vez ao mês a pasta de prestação de contas contendo a movimentação do mês anterior, com os documentos originais, deve ser entregue pela administradora ao síndico e demais membros do corpo diretivo para análise e considerações. Pasta esta que pode ser física ou digital e que o condômino pode e deve ter acesso.

Porém, em alguns casos, mesmo após as contas terem sido prestadas e aprovadas em assembleia, as quais passam, em “tese”, a estarem aprovadas, em casos excepcionais, estas podem ser revistas.

As contas podem ser reexaminadas judicialmente caso existam indícios de erro, dolo ou coação, conforme Art. 138 e seguintes do Código Civil, o que tornaria anulável o ato de aprovação. O prazo de anulação das contas aprovadas em vícios, nas hipóteses de coação, dolo e erro é de quatro anos (Art. 178 do CC). Para os demais casos o prazo de anulação será o de dois anos com base no Art. 179 do CC. Sendo passível de anulação apenas pela via judicial, uma vez que a aprovação tem presunção relativa, ou seja, podem ser desfeitas pela prova em contrário, admitindo assim a contra prova.

De tal sorte que, de forma extrajudicial, as contas já aprovadas não podem ser reexaminadas ou rediscutidas, apenas quando houver provas de erros graves ou fraude. Aí sim o fato deverá ser levado ao judiciário pelo condomínio, para anulação do ato fraudulento ou cancelamento da assembleia eivada de vícios.

Para esses casos o remédio é o síndico saber gerenciar a prestação de contas, contratando empresa administradora de primeira linha para fazer o balancete, formular resumo e apresentação do resultado da gestão em assembleia. Uma auditoria independente, também, minimiza riscos da gestão e, muitas vezes, supre conselheiros desinteressados que na hora da prestação de contas acabam por atrapalhar a aprovação quando, por exemplo, não assinam as pastas de prestação de contas.

* Dr. Rodrigo Karpat - Advogado militante na área cível há mais de 10 anos, é sócio fundador do escritório Karpat Sociedade de Advogados e considerado um dos maiores especialistas em direito imobiliário e em questões condominiais do país. Além de ministrar palestras e cursos em todo o Brasil, é colunista da ELEMIDIA, do portal  IG, do site Síndico Net, do Jornal Folha do Síndico, do Condomínio em Ordem e de outros 50 veículos condominiais, além de ser consultor da Rádio Justiça de Brasília  e ter aparições em alguns dos principais veículos e programas da TV aberta, como É de Casa, Jornal Nacional, Fantástico, Programa Mulheres, Jornal da Record, Jornal da  Band, etc. Também é apresentador do programa Vida em Condomínio da TV CRECI. É Coordenador de Direito Condominial na Comissão Especial de Direito Imobiliário da OAB-SP.

Fonte: Comuniquese / Karpat



SPC Brasil é registrado no Banco Central para operar novo Cadastro Positivo

A partir do início de novembro, SPC Brasil começará a receber histórico de pagamento dos consumidores.

SPC Brasil é registrado no Banco Central para operar novo Cadastro Positivo

Receita paga restituições do 5º lote do Imposto de Renda 2019

Dinheiro ficará disponível no banco durante um ano.


Irmã Dulce é canonizada e se torna a primeira santa brasileira

Nascida na Bahia, a Irmã passa a se chamar Santa Dulce dos Pobres.

Irmã Dulce é canonizada e se torna a primeira santa brasileira

Procissão do Círio de Nazaré atrai 2 milhões de fiéis em Belém

O Círio é a maior manifestação cristã do Brasil e um dos maiores eventos do mundo.


Zoológico de BH abre votação para nome de gorila

 Este é o terceiro filhote de gorila da planície ocidental a nascer em um Zoo da América do Sul.

Zoológico de BH abre votação para nome de gorila

Safra de grãos deve crescer 6,3% e fechar com recorde em 2019

Entre os produtos que devem puxar essa alta estão o milho, o algodão herbáceo, o feijão, o sorgo e o trigo.

Safra de grãos deve crescer 6,3% e fechar com recorde em 2019

Brasil é o 71º em ranking global de competitividade, indica relatório

Levantamento aponta que país encontra-se em um “processo lento de recuperação da sua competitividade”.

Brasil é o 71º em ranking global de competitividade, indica relatório

Caixa anuncia redução de juros do crédito imobiliário

Novas taxas serão válidas a partir do dia 14 de outubro.

Caixa anuncia redução de juros do crédito imobiliário

Gasto médio mensal das famílias é 45,3% menor na área rural

Despesa média das famílias brasileiras no meio rural atingiu R$ 2.543,15, em 2017/2018.

Gasto médio mensal das famílias é 45,3% menor na área rural

Igreja da Pampulha reabre suas portas totalmente restaurada

Igrejinha da Pampulha, projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, ficou quase dois anos em restauração.

Igreja da Pampulha reabre suas portas totalmente restaurada

Caixa lança aplicativo para apostas com nove modalidades de jogos

Apostadores terão mais uma opção para jogar nas modalidades de loterias.

Caixa lança aplicativo para apostas com nove modalidades de jogos

Taxa de desemprego recua para 11,8% em agosto

O total de desempregados chegou a 12,6 milhões.

Taxa de desemprego recua para 11,8% em agosto