Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Enviou a declaração de imposto de renda com erro? Saiba como corrigir

Enviou a declaração de imposto de renda com erro? Saiba como corrigir

01/05/2019 Da Redação

Um dos cuidados que deve ser tomado é entregar a declaração retificadora no mesmo modelo (completo ou simplificado) utilizado para a declaração original.

Enviou a declaração de imposto de renda com erro? Saiba como corrigir

Com o fim do prazo para entregar a Declaração de Imposto de Renda, muitos contribuintes ficam com outra preocupação depois do envio, pois, descobrem que cometeram erros na hora do preenchimento. Assim, fica a dúvida, como ajustar esse documento?

Geralmente isso ocorre em função de descuidos e pressa para envio das informações que, somados com as complicações para preenchimentos, ocasionam os mais variados tipos de erros que comprometem a declaração, podendo levar até mesmo à malha fina da Receita Federal e a pagar multas bastante altas.

Contudo, segundo o diretor executivo da Confirp Contabilidade Richard Domingos, esses erros não devem ser motivos de desespero. "Detectados os problemas na declaração o contribuinte pode fazer a retificação, antes mesmo de cair na malha fina,  onde os erros serão corrigidos. O prazo para retificar a declaração é de cinco anos, mas é importante que o contribuinte realize o processo rapidamente, para não correr o risco de ficar na Malha Fina".

Um dos cuidados que deve ser tomado é entregar a declaração retificadora no mesmo modelo (completo ou simplificado) utilizado para a declaração original. É fundamental que o contribuinte possua o número do recibo de entrega da declaração anterior, para a realização do processo.

Segundo Domingos, o procedimento para a realização de uma declaração retificadora é o mesmo que para uma declaração comum, a diferença é que no campo Identificação do Contribuinte, deve ser informado que a declaração é retificadora.

Quando aumenta ou diminui o imposto

Importante lembrar que o contribuinte que já estiver pagando imposto não poderá interromper o recolhimento, mesmo havendo redução do imposto a pagar. Nesse caso, deverá agir da seguinte forma:

- recalcular o novo valor de cada quota, mantendo-se o número de quotas em que o imposto foi parcelado na declaração retificadora, desde que respeitado o valor mínimo;

- os valores pagos a mais nas quotas já vencidas podem ser compensados nas quotas com vencimento futuro ou ser objeto de pedido de restituição;

- sobre o montante a ser compensado ou restituído incidirão juros equivalentes à taxa Selic, tendo como termo inicial o mês subsequente ao do pagamento a maior e como termo final o mês anterior ao da restituição ou da compensação, adicionado de 1% no mês da restituição ou compensação.

Já se a retificação resultar em aumento do imposto declarado, o contribuinte deverá calcular o novo valor de cada quota, mantendo-se o número de quotas em que o imposto foi parcelado na declaração retificadora. Sobre a diferença correspondente a cada quota vencida incidem acréscimos legais (multa e juros), calculados de acordo com a legislação vigente.

Riscos da malha fina

Mas quais os principais motivos que levam os contribuintes a caírem na malha fina? Veja o que aponta o diretor da Confirp, Richard Domingos:

 -  Informar despesas médicas diferente dos recibos, principalmente em função da DMED;

- Informar incorretamente os dados do informe de rendimento, principalmente valores e CNPJ;

- Deixar de informar rendimentos recebidos durante o ano (as vezes é comum esquecer de empresas em que houve a rescisão do contrato);

- Deixar de informar os rendimentos dos dependentes;

- Informar dependentes sem ter a relação de dependência (por exemplo, um filho que declara a mãe como dependente mas outro filho ou o marido também lançar);

- A empresa alterar o informe de rendimento e não comunicar o funcionário;

- Deixar de informar os rendimentos de aluguel recebidos durante o ano;

- Informar os rendimentos diferentes dos declarados pelos administradores / imobiliárias.

A empresa pode levar o funcionário à malha fina quando:

Deixa de informar na DIRF ou declara com CPF incorreto;

Deixar de repassar o IRRF retido do funcionário durante o ano;

Alterar o informe de rendimento na DIRF sem informar o funcionário.

Fonte: DSOP Educação Financeira



BNDES disponibiliza R$ 23 bilhões para Plano Safra 2019/2020

Todas as principais linhas de fomento à agropecuária empresarial tiveram o orçamento ampliado

BNDES disponibiliza R$ 23 bilhões para Plano Safra 2019/2020

Pequenos negócios poderão retornar ao Simples Nacional

Pequenos negócios excluídos do Simples Nacional poderão solicitar o reenquadramento até o dia 15

Pequenos negócios poderão retornar ao Simples Nacional

Paraty e Ilha Grande (RJ) recebem título de Patrimônio Mundial da Unesco

Local é o primeiro sítio misto do Brasil, reconhecido por cultura e natureza

Paraty e Ilha Grande (RJ) recebem título de Patrimônio Mundial da Unesco

Novo projeto de lei quer obrigar advogados a provar origem lícita dos honorários

Apresentado pela deputada federal Bia Kicis, texto é criticado como trava no exercício da profissão.


Receita abre consulta a segundo lote de restituição do IR

O crédito bancário será feito em 15 de julho

Receita abre consulta a segundo lote de restituição do IR

Manifestações – A Voz e a força do Povo

As manifestações populares são legítimas, republicanas, sejam elas a favor ou contra o governo.

Manifestações – A Voz e a força do Povo

IMA vai fiscalizar cerca de 800 propriedades produtoras de soja

Durante o vazio sanitário, fica proibido o cultivo da planta em todo o território mineiro

IMA vai fiscalizar cerca de 800 propriedades produtoras de soja

Partido propõe fim da aposentadoria para políticos corruptos

Podemos quer fim do benefício para políticos condenados por corrupção

Partido propõe fim da aposentadoria para políticos corruptos

Medo do desemprego aumenta e satisfação com a vida diminui

Pesquisa CNI indica frustração maior dos brasileiros nestes primeiros meses de 2019

Medo do desemprego aumenta e satisfação com a vida diminui

Canonização de Irmã Dulce será em 13 de outubro

Além de Irmã Dulce, serão canonizados quatro beatos

Canonização de Irmã Dulce será em 13 de outubro

Montevidéu é a cidade mais cara da América Latina para se viver

Pesquisa avaliou cerca de 500 cidades em mais de 200 países

Montevidéu é a cidade mais cara da América Latina para se viver

Qual a real função do guarda-corpo?

Existem diferentes modelos de guarda-corpo, sendo que os mais usados são guarda corpo de vidro, guarda corpo de alumínio e guarda-corpo de alumínio com vidro.