Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Movimento nas estradas federais aumenta no feriado da Semana Santa

Movimento nas estradas federais aumenta no feriado da Semana Santa

18/04/2019 Da Redação

Fluxo nas rodovias aumenta em torno de 20% em relação aos dias normais

Movimento nas estradas federais aumenta no feriado da Semana Santa

A partir desta quinta-feira (18/04), o movimento nas estradas federais deve aumentar em função do feriado da Semana Santa. Ainda que o início oficial do descanso seja na sexta-feira (19), policiais e agentes de fiscalização já esperam um primeiro pico de movimento a partir da tarde de quinta.

A expectativa, segundo a Polícia Rodoviária Federal, é de que o fluxo aumente em torno de 20% em relação aos dias normais. O mesmo se espera para o domingo, quando a maior parte das pessoas retornam para suas cidades com o fim do feriado.

Neste período, além dos carros de passeio, muitas pessoas optam por viajar de ônibus. Em Brasília, a expectativa é que mais de 40 mil passageiros passem pelo Terminal Rodoviário Interestadual em busca de destinos como Caldas Novas (GO), Goiânia, Salvador e Patos de Minas (MG).

Os ônibus estão entre os principais focos da fiscalização de agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que começou hoje as operações em diversas estradas federais.

No ano passado, a PRF registrou queda de 23% no número de acidentes durante os quatro dias de operação destinada ao feriado da Semana Santa nas rodovias federais. De acordo com o balanço, foram 854 acidentes que resultaram em 905 feridos.

Fonte: Agência Brasil



Governo aumenta valores das Loterias Caixa

Valores de todas as apostas sobem. Mega-Sena passa a custar R$4,50

Governo aumenta valores das Loterias Caixa

Nascidos em abril e maio já podem sacar FGTS

Caixa antecipou calendário de retirada de até R$ 500 por conta.

Nascidos em abril e maio já podem sacar FGTS

Programa Proteção de Fronteiras bate recorde de apreensões

Crimes fronteiriços são de contrabando, narcotráfico, tráfico de armas, tráfico de pessoas, lavagem de dinheiro, mineração ilegal e tráfico de recursos naturais.

Programa Proteção de Fronteiras bate recorde de apreensões

Saiba como funciona os tipos de empréstimos mais populares

Entenda como funciona os quatro tipo de empréstimos mais procurados por brasileiros. Cada um varia de acordo com os requisitos, condições de pagamento e destino do valor do empréstimo.

Saiba como funciona os tipos de empréstimos mais populares

Campanha Papai Noel dos Correios 2019 é lançada em São Paulo

As cartinhas do Papai Noel dos Correios ficam disponíveis apenas nos locais indicados no blog da campanha. Confira!

Campanha Papai Noel dos Correios 2019 é lançada em São Paulo

Endividamento dos brasileiros cai pela primeira vez em 2019

Percentual de famílias com contas ou dívidas em atraso, porém, registrou aumento em outubro.

Endividamento dos brasileiros cai pela primeira vez em 2019

Olho vivo nas entrelinhas marqueteiras da Black Friday

Empresas criam estratégias que colocam em xeque tal credibilidade.

Olho vivo nas entrelinhas marqueteiras da Black Friday

EUA devolvem ao Egito sarcófago roubado

Os EUA trabalharam em parceria com agentes de aplicação da lei de Egito, Alemanha e França.

EUA devolvem ao Egito sarcófago roubado

Brasil tem 5 milhões de estabelecimentos rurais, aponta censo

Censo Agropecuário mostra aumento de 5.8% em áreas de unidades rurais em 10 anos.

Brasil tem 5 milhões de estabelecimentos rurais, aponta censo

Caipirinha vira patrimônio imaterial do estado do Rio de Janeiro

Caipirinha é chamada de "bebida-símbolo do Brasil".

Caipirinha vira patrimônio imaterial do estado do Rio de Janeiro

Pescadores afetados por óleo terão parcela extra do seguro-defeso

Medida beneficiará 60 mil profissionais que trabalham no litoral do nordeste.

Pescadores afetados por óleo terão parcela extra do seguro-defeso

Loteria instantânea pode faturar até R$ 115 bilhões em 15 anos

Governo vai receber 16,7% do faturamento para investimentos em cultura, esporte e segurança pública.

Loteria instantânea pode faturar até R$ 115 bilhões em 15 anos