Portal O Debate
Grupo WhatsApp

ONG condena perseguição a WikiLeaks

ONG condena perseguição a WikiLeaks

11/12/2010 Divulgação

Segundo a Reporteres sem Fronteira, esta é a primeira vez que se observa uma intenção de censura em escala internacional de "um site cuja primeira vocação é a transparência". Enquanto isso, o WikiLeaks se torna um "fugitivo na internet".

Em comunicado de imprensa divulgado no dia 04/12, a ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) condenou "os bloqueios, ciberataques e as pressões políticas" contra o cablegate.wikileaks.org, página do WikiLeaks dedicada à publicação dos telegramas diplomáticos norte-americanos. Em seu comunicado, a ONG explica que a Amazon deixou de hospedar o site de Julian Assange em seus servidores após receber pressões políticas da comissão de segurança territorial do Senado norte-americano, em particular do senador Joe Lieberman. Segundo a RSF, no final de novembro, após a divulgação de mais de 250 mil documentos diplomáticos, Assange teve de retirar seu site de servidores da Suécia e alojá-lo nos EUA, junto à companhia Amazon.

Depois de ter sido expulso do Amazon.com, o site conseguiu hospedar parte de seu conteúdo na França. A RSF informou que, nesta sexta-feira, o ministro francês da Indústria e encarregado de Economia Digital, Eric Besson, disse que o governo em Paris estudava meios de proibir o alojamento do site. Repórteres sem Fronteiras lembrou que, recentemente, o provedor do domínio WikiLeaks, EveryDNS, cancelou seus serviços. Além disso, países onde o respeito à liberdade de expressão e informação é um tema problemático, como Tailândia e China, decidiram bloquear o acesso ao cablegate.wikileaks.org. Segundo a ONG de defesa da liberdade de imprensa no mundo, esta é a primeira vez que a RSF observa uma tendência de censura em escala internacional de "um site cuja principal intenção é a transparência".

Alinhamento com a China

No dia 04 de dezembro, o serviço de pagamento on-line Paypal, sediado nos Estados Unidos, também anunciou ter bloqueado as transferências bancárias em benefício do WikiLeaks. "A PayPal bloqueou de modo permanente o acesso à conta utilizada pelo WikiLeaks. A justificativa é que a política comercial da PayPal proíbe o uso do serviço de pagamento on-line para encorajar, promover ou facilitar qualquer atividade ilegal", comunicou a companhia. Os Estados Unidos e outros governos disseram que a divulgação dos documentos pelo WikiLeaks violava as leis de seus países. Segundo a RSF, é espantoso o fato de países como França e EUA alinharem repentinamente sua política de liberdade de expressão à da China. Em seu comunicado, a ONG lembra que não cabe ao poder político decidir sobre a permanência ou não de uma página de internet. Isso cabe à Justiça, disse a RSF.

"A primeira ciberguerra"

No entanto, devido às perseguições, o WikiLeaks se tornou um "fugitivo da internet", mudando de lugar para lugar desde que governos e piratas informáticos passaram a atacar a organização e bloquear sua acessibilidade. No final do dia 03, o WikiLeaks fora alojado ao longo do dia em pelo menos três locais diferentes. Não é à toa que John Perry Barlow, cofundador do grupo de defesa das liberdades civis Fundação Fronteira Eletrônica, com sede em San Francisco, escreveu em seu Twitter: "A primeira ciberguerra começou. O campo de batalha é o WikiLeaks. Vocês são as tropas."

No dia 04 de dezembro, o Partido Pirata suíço anunciou a reativação do endereço de internet suíço do WikiLeaks após sua transferência para outro servidor. Anteriormente, o Partido Pirata suíço divulgara uma lista com 21 endereços de internet alternativos, através dos quais o WikiLeaks poderia ser acessado.  Após o provedor norte-americano EveryDNS ter cancelado o endereço original wikileaks.org na última quarta-feira, o Partido Pirata suíço disponibilizou o wikileaks.ch como alternativa. Fundado em 2009, o partido suíço, que tem como lema a defesa da liberdade e da transparência na internet, adquiriu o domínio wikileaks.ch, há seis meses, segundo suas próprias informações, para apoiar o portal de Julian Assange.

"Neutralidade na rede"

Para a organização Repórteres sem Fronteiras, a própria Constituição norte-americana, em sua primeira emenda, garante ao WikiLeaks o direito de publicar os documentos. O portal realiza inclusive um serviço útil ao colocá-los à disposição de jornalistas e leitores, diz a ONG. A ONG sublinha que toda restrição à liberdade de difundir os documentos afetará como um todo a imprensa internacional, que utilizou amplamente as informações divulgadas pelo WikiLeaks. Segundo a RSF, cinco grandes periódicos internacionais colaboraram ativamente para a propagação dos documentos na imprensa. Em seu comunicado, a organização recordou que sempre defendeu o princípio da "neutralidade na rede", segundo o qual os provedores não devem exercer nenhum papel seletivo no alojamento dos conteúdos on-line.

Para mais informações acesse o site DW-World.



Brasil piora duas posições em ranking de corrupção

Entre 180 países analisados, o Brasil ocupou a 96ª colocação no Índice de Percepção da Corrupção (IPC) no ano passado, segundo levantamento da Transparência Internacional.

Brasil piora duas posições em ranking de corrupção

Consumidor tem direito à restituição em caso de insatisfação com assistência técnica

Especialista em Direito Civil explica o que clientes devem fazer ao enfrentarem problemas recorrentes da assistência técnica.

Consumidor tem direito à restituição em caso de insatisfação com assistência técnica

Pandemia fez um novo bilionário a cada 26 horas, diz Oxfam

Enquanto isso, a renda de 99% da humanidade caiu.

Pandemia fez um novo bilionário a cada 26 horas, diz Oxfam

Teto do seguro-desemprego sobe para R$ 2.106,08 após reajuste

Piso segue o salário mínimo e aumenta para R$ 1.212.

Teto do seguro-desemprego sobe para R$ 2.106,08 após reajuste

Rede Mater Dei compra hospital em Goiânia

Região Centro-Oeste sempre foi um dos focos da instituição, que busca se estabelecer também nas regiões Nordeste e Norte.


Campanha Circuito Solidário recebe doações para as vítimas das chuvas em Minas Gerais

Espaços culturais que integram o Circuito Liberdade, em BH, serão pontos de entrega de diversos materiais até o dia 24 de janeiro.

Campanha Circuito Solidário recebe doações para as vítimas das chuvas em Minas Gerais

Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2021

Maior alta foi em Curitiba (16,3%) e a menor, em Brasília (5,03%).

Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2021

Visto para investidores tem mudanças em Portugal e novas regras para compra de imóveis

Facilidades atraem brasileiros e outros estrangeiros que desejam investir e morar na Europa.

Visto para investidores tem mudanças em Portugal e novas regras para compra de imóveis

Correios registram cerca de 90 mil documentos perdidos em 2021

Saiba como checar se seu documento está com os Correios.

Correios registram cerca de 90 mil documentos perdidos em 2021

Não há liberdade sem Internet para todos

É difícil imaginar uma realidade em que a sociedade não esteja conectada diariamente por meio de redes sociais, aplicativos e sites diversos.

Não há liberdade sem Internet para todos

Oportunidades de negócios entre nações árabes e Brasil

Para entendermos melhor as oportunidades, é importante avaliarmos dados comerciais e pensarmos de modo estratégico.

Oportunidades de negócios entre nações árabes e Brasil

Band exibirá seis jogos do Mundial de Clubes direto dos Emirados Árabes

Emissora enviará equipe a Abu Dhabi para cobrir o torneio em fevereiro de 2022.

Band exibirá seis jogos do Mundial de Clubes direto dos Emirados Árabes