Portal O Debate
Grupo WhatsApp

TSE recorre ao Inquérito do Fim do Mundo

TSE recorre ao Inquérito do Fim do Mundo

05/08/2021 Bady Curi Neto

No domingo, 01/08/21, centenas de pessoas se reuniram em manifestações por todo país de forma ordeira, sem queima de estátuas, sem quebradeiras ou badernas, em apoio e reivindicando o voto auditável de forma impressa, defendido pelo Presidente da República há tempos.

Pessoalmente, já me manifestei publicamente, através de artigos, pela lisura da Urna Eletrônica, porém o que está em jogo não é a minha opinião, mas a dúvida, correta ou não, de uma grande parcela da população, inclusive do mandatário maior da nação, quanto a possibilidade de fraudes no atual sistema eleitoral.

Não se pode perder de vista, que a eleição é o maior espetáculo da democracia, na qual o apertar da urna por o mais humilde cidadão tem o mesmo peso, o mesmo valor do que um afortunado, independente de sua religião, credo, raça, sexo, etc.

A expressão maior de uma democracia é a certeza que o voto do eleitor seja, realmente, aquele computado na apuração dos resultados da Eleição.

Se dúvidas existem e há métodos disponíveis para saná-las, resta a pergunta: Por que a resistência? Por que não demonstrar para o eleitor através de aferição do voto impresso na urna eletrônica que a vontade popular foi respeitada?

Poder-se-ia dizer que isto iria desdobrar em uma avalanche de ações judiciais, mas o argumento cai por terra, se a legislação previr o auditamento aleatório de um percentual por amostragem das Urnas, por exemplo, 20% (vinte por cento) de sua totalidade.

O Presidente da República, com sua forma peculiar e pouco litúrgica de desferir palavras e defender seu posicionamento favorável a votação eletrônica auditavel de forma impressa, o faz veementemente, chegando ao absurdo de dizer que não haverá eleição sem este sistema, o que, por óbvio, seria um golpe contra a democracia, inviável e inconcebível no atual cenário nacional.

O arroubo das palavras do Presidente da República deve ser interpretado como excesso de retórica e não como desejo do golpe à democracia ou mesmo disseminação de Fake News.

A livre manifestação de pensamento é corolário da Democracia, assegurado em nossa Carta Magna, a todas as pessoas indistintamente, inclusive de sua Excelência, o Presidente da Nação.

Importante frisar que sua Excelência, em momento algum, ao menos que este articulista tenha visto, acusou “a” ou “b” de ter fraudado as eleições, o que poderia ser interpretado como uma acusação sem provas, tipificado em nosso Código Penal.

O Presidente limitou-se a falar que há fraudes, que as urnas eletrônicas não são seguras, o que é dito e repetido por vários cidadãos e eleitores apaixonados pela defesa da urna eletrônica com voto impresso depositado, automaticamente, em uma outra urna física lacrado para conferência posterior.

A rudez do Presidente despertou a ira dos Ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que em sessão desta segunda feira (02/08/2021), aprovou, com votação unânime, um pedido ao STF que investigue Jair Bolsonaro no inquérito da Fake News, denominado pelo ex-ministro Marco Aurélio, inquérito do Fim do Mundo.

A representação de investigação se deu pelo fato do Presidente, diuturnamente, defender as urnas auditáveis, desacreditando às urnas eletrônicas, ao sistema eleitoral e a afirmação de fraudes em eleições passadas, como dito, em excesso de retórica.

Com todo o respeito aos Ministros do TSE, se não coaduno com o modo de expressar do Presidente da República na defesa da urna auditável, também não vejo com bons olhos a abertura de inquérito que, ao menos, deixa transparecer ser medida intimidatória e tentativa de emudecer Bolsonaro.

O Inquérito da Fake News, apesar de aprovado pela maioria do STF, sua manutenção é extremamente questionável por vários juristas.

Nas palavras do Ministro Marco Aurélio, em recente entrevista à revista Crusoé, “Esse inquérito está tramitando, e quando surge qualquer coisa que tenha relação mínima com a matéria básica, (…) há remessa do tema para o relator. Por isso, cheguei a dizer que é o inquérito do fim do mundo. Nele cabe tudo.”

Que o arroubo de retórica do Presidente da República e o Inquérito do Fim do Mundo não entrem em rota de choque entre os Poderes da República, que devem ser harmônicos e independentes nos limites Constitucionais.

Tenho Dito!

* Bady Curi Neto é advogado fundador do Escritório Bady Curi Advocacia Empresarial, ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) e professor universitário.

Para mais informações sobre voto impresso clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Governo Federal lança plano de testagem em seis cidades brasileiras

Até o fim do ano, serão distribuídos 60 milhões de testes.

Governo Federal lança plano de testagem em seis cidades brasileiras

Estradas mineiras receberão 598 novos radares de velocidade

Implantação de novos equipamentos em trechos sob responsabilidade do DER-MG ocorrerá de forma gradativa e com ampla divulgação.

Estradas mineiras receberão 598 novos radares de velocidade

Pecuarista de Minas Gerais recebe prêmio por silagem de alta qualidade

Desafio – Qualidade de Silagem Premium, realizado pela Sementes Biomatrix, reconhece os melhores produtores.

Pecuarista de Minas Gerais recebe prêmio por silagem de alta qualidade

BTG Pactual traz executivos do mercado em preparação para abertura de filial em BH

Time com vasta experiência em alta renda e Private vai liderar escritório de assessoria de investimento na capital mineira.



Ruas tomadas de alegria

Lembro-me bem quando tudo começou. Foi minha primeira eleição, para governador, em 1982.

Ruas tomadas de alegria

Cesta básica sobe em 13 das 17 capitais pesquisadas

Cesta mais cara é a de Porto Alegre, que custa R$ 664,67.

Cesta básica sobe em 13 das 17 capitais pesquisadas

Governo de Minas publica edital para concessão do Mineirinho

Empresa vencedora deverá promover reforma completa do imóvel e investir R$ 41 milhões nos dois primeiros anos de operação.

Governo de Minas publica edital para concessão do Mineirinho

Norte e Nordeste são regiões com maior insegurança alimentar, aponta estudo

Enani 2019 mostra que 47,1% das famílias brasileiras com crianças menores de 5 anos de idade vivem com algum grau de insegurança alimentar.

Norte e Nordeste são regiões com maior insegurança alimentar, aponta estudo

Porque o povo rejeita a política e os políticos

Os mal-acostumados querem voltar aos tempos fáceis.

Porque o povo rejeita a política e os políticos

Manifesto em defesa da democracia é lançado em BH

Nomes como Salim Mattar, Modesto Araújo e Cledorvino Belini se reúnem em documento que será entregue a autoridades.

Manifesto em defesa da democracia é lançado em BH

A retomada dos eventos-teste como um possível início do pós-pandemia

Como se adaptar e fornecer os melhores produtos e soluções frente a um cenário.

A retomada dos eventos-teste como um possível início do pós-pandemia