Portal O Debate
Grupo WhatsApp

10% do lixo plástico nos oceanos vêm de pesca fantasma

10% do lixo plástico nos oceanos vêm de pesca fantasma

01/04/2019 Henrique

São os equipamentos de pesca abandonados que ameaçam as espécies, diz ONG

10% do lixo plástico nos oceanos vêm de pesca fantasma

Nos mares existem muitos equipamentos de pesca abandonados ameaçando várias espécies da vida marinha. A isso se dá o nome de pesca fantasma.

“Dez por cento do lixo plástico marinho que entra nos oceanos todos os anos é equipamento de pesca perdido ou abandonado nos mares. E esses materiais, por terem sido desenhados para fazer captura, eles têm uma capacidade de capturar e gerar um sofrimento nos animais, com impacto em conservação”, explica o gerente de vida silvestre da organização não governamental (ONG) Proteção Animal Mundial, João Almeida.

A ONG lançou a segunda edição do relatório Fantasma sob as Ondas. O estudo mostra que a cada ano 800 mil toneladas de equipamentos ou fragmentos de equipamentos de pesca, chamados de petrechos, são perdidos ou descartados nos oceanos de todo o planeta. Essa quantidade representa 10% de todo o plástico que entra no oceano. No Brasil, estima-se que 580 quilos desse tipo de material seja perdido ou descartado no mar todos os dias.

Dentre os petrechos mais comuns estão as redes de arrasto, linhas, anzóis, linhéis, potes e gaiolas. Esses petrechos podem matar de várias formas. Os animais podem ficar feridos ou mutilados na tentativa de escaparem, presos e vulneráveis a predadores ou não conseguem se alimentar e morrem de fome.

Fonte: Agência Brasil



Guia ensina a identificar mamíferos aquáticos do Brasil

Publicação mostra diferenças entre baleias, golfinhos e peixe-boi.

Guia ensina a identificar mamíferos aquáticos do Brasil

Plano de Segurança Hídrica prevê investimentos de R$ 26,9 bilhões

Plano pretende reduzir de 50% para 11% risco de segurança hídrica no país até 2035

Plano de Segurança Hídrica prevê investimentos de R$ 26,9 bilhões

Pesquisadores registram imagens de buraco negro pela 1ª vez

O buraco negro está a 55 milhões de anos-luz da Terra

Pesquisadores registram imagens de buraco negro pela 1ª vez

Primeiro parque nacional marinho do Brasil completa 36 anos

Abrolhos guarda a mais rica biodiversidade do Atlântico Sul, além de contribuir para o desenvolvimento da economia local

Primeiro parque nacional marinho do Brasil completa 36 anos

Campanha volta a recolher óleo de cozinha em várias cidades do País

A ação conta com mais de 350 revendas parceiras na coleta de óleo de cozinha usado para produção de sabão biodegradável e biodiesel.

Campanha volta a recolher óleo de cozinha em várias cidades do País

Estudo prevê crescimento de 24% do consumo de água até 2030

Somente a agricultura irrigada é responsável por 52% de toda a água retirada no país.

Estudo prevê crescimento de 24% do consumo de água até 2030

Plano visa proteção da Mata Atlântica em Minas Gerais

Foram assinados termos de parceria para fortalecimento dos conselhos municipais de meio ambiente para conservação e recuperação do bioma da Mata Atlântica

Plano visa proteção da Mata Atlântica em Minas Gerais

Parlamento Europeu aprova banir plástico descartável

Medida proíbe produtos plásticos descartáveis aos quais existem alternativas no mercado, como canudos, copos e cotonetes.

Parlamento Europeu aprova banir plástico descartável

Inscrições abertas para o Prêmio de Boas Práticas Ambientais

Para premiação, serão analisados trabalhos com resíduos sólidos agropecuários, industriais e minerários


Petrobras realiza maior ação de soltura de peixes-bois da Amazônia

Projeto Mamíferos Aquáticos da Amazônia devolveu aos rios na região 12 animais resgatados e reabilitados.

Petrobras realiza maior ação de soltura de peixes-bois da Amazônia

Água para o desenvolvimento sustentável

A gestão preventiva dos problemas ambientais é muito mais adequada, além de ser mais barata.

Água para o desenvolvimento sustentável

Projeto Tamar devolve ao mar uma tartaruga reabilitada

Tartaruga será devolvida ao mar aberto, distante das redes costeiras, para que ela possa seguir sua viagem sozinha

Projeto Tamar devolve ao mar uma tartaruga reabilitada