Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Computador ajuda ou atrapalha no ensino?

Computador ajuda ou atrapalha no ensino?

24/08/2007 Da Redação

Escolas alemãs apostam cada vez mais no uso do computador no ensino. "Mas não se deve esperar disso uma revolução para uma melhor educação", adverte o perito Ludger Wössmann, em entrevista à DW-WORLD.DE.

Segundo um relatório do Ministério Alemão da Educação e Pesquisa, as cerca de 30 mil escolas do país estão equipadas com mais de um milhão de computadores. Desde 2001, todas elas estão conectadas à internet e usam o computador em sala de aula.

Mais da metade (57%) das crianças alemãs em idade escolar (de 6 a 13 anos) também usa computador em casa, aponta uma pesquisa representativa sobre consumidores infantis, publicada na semana passada. Peritos vêem nisso um perigo.

"Diante da tela, os alunos desaprendem a trabalhar num texto de forma concentrada  e são desviados pela diversidade de capacidades do computador", disse Klaus Hurrelmann, professor de Ciências Sociais da Universidade de Bielefeld, ao jornal Kölner Stadt Anzeiger, de Colônia.

O início do ano escolar na Renânia do Norte-Vestfália, há uma semana, trouxe à tona novamente uma discussão em curso há meses na Alemanha sobre o sentido do uso do computador no ensino. Sobre essa polêmica, desencadeada por notícias de que algumas escolas nos EUA planejam retirar os notebooks e a internet da sala de aula, a DW-WORLD.DE falou com o professor Ludger Wössmann, do Instituto de Pesquisas Econômicas (Ifo) e da Universidade de Munique.

DW-WORLD.DE: O estudo Pisa (relatório anual da OCDE sobre a situação do ensino nos principais países industrializados) sugeriu que crianças que passam mais tempo diante do computador têm melhor desempenho na aula. O senhor e seu colega Thomas Fuchs, do Ifo, descobriram que acontece o contrário. Nos EUA, já se pensa em retirar os computadores e a internet da sala de aula. Isso confirma mais uma vez a sua pesquisa?

Ludger Wössmann: As referidas escolas nos EUA fizeram a experiência de que o uso do computador e da internet na aula não necessariamente favorece e, sim, até atrapalha o aprendizado. Isso de fato corresponde às nossas conclusões com base nos dados do estudo Pisa.

Essa virada nos EUA pode servir de exemplo também para a Alemanha?

Isso é bem possível. Pelos menos os projetos que vêem o computador como panacéia para a aula, com certeza, deveriam ser questionados.

O computador só impede de aprender na escola e em casa?

No nosso estudo descobrimos que, assim que se desconsiderar efeitos do ambiente familiar, a simples disponibilidade de computadores em casa de fato estava ligada a desempenhos piores em matemática, ciências naturais e compreensão de texto. Parece que os computadores são usados principalmente para brincar. Se isso acontece às custas das tarefas escolares ou da ocupação criativa, isso realmente pode impedir que se aprenda. O efeito negativo é enfraquecido, se o computador for usado para software escolar e pesquisa na internet. 

Entre as escolas com e aquelas sem computador não encontramos diferenças significativas de desempenho. Um uso moderado, de até algumas vezes por mês, do computador e da internet na aula contribui para a uma leve melhora do desempenho, mas o uso demasiado intenso, de várias vezes por semana, tem efeitos significativamente negativos. No todo, o uso do computador não parece propiciar muito a aprendizado. Pelo contrário, pode até impedir que se aprenda.

Vale a pena as escolas investirem em PCs ou seria melhor que elas se restringissem ao quadro com giz e aos livros?

Aqui vários fatores são importantes: primeiro, os resultados mostram apenas efeitos negativos em caso de uso excessivo. Portanto, faz sentido voltar aos métodos clássicos de aula, mas não se deve demonizar o uso do computador.

Em segundo lugar, tudo depende de como o computador é usado. Nossos resultados mostram que, na média das aplicações atuais, não se vê efeito positivo. Talvez existam melhores possibilidades de uso do computador, mas a realidade hoje não melhora o desempenho escolar.

Em terceiro lugar, nossos resultados se referem exclusivamente às competências cognitivas básicas mensuráveis, ou seja, matemática, ciências naturais e leitura. Pode ser que o uso do computador na aula aumente a capacidade dos alunos de lidar com essa tecnologia. Mas, em relação à competência cognitiva, não se deve esperar muito de escolas conectadas em rede. 

De jeito nenhum se deve esperar dos investimentos na informatização das escolas a grande revolução para um ensino melhor. Isso eles não podem garantir. Para isso, são necessárias outras reformas.

Qual é a vantagem que a internet traz para os alunos?

Ela pode abrir todo um mundo de novas informações, mas também pode desviar a atenção de conteúdos importantes, bem como confundir e transtornar com sua enxurrada de informações. Para usar a internet de forma a favorecer o aprendizado, são necessárias as competências básicas para procurar e avaliar informações.

Mais informações sobre a Alemanha e a Europa no site www.DW-WORLD.DE/brasil

 



Projeto no Cerrado recupera área de 110 mil campos de futebol

Ação ensinou 7,8 mil produtores rurais a usar práticas sustentáveis.

Projeto no Cerrado recupera área de 110 mil campos de futebol

A necessária educação ambiental à sociedade civil

A obrigação de conservação da natureza é de todos nós.


IBGE lança mapa com biomas brasileiros

O bioma da Amazônia ocupa 49,5% do território. Em segundo maior bioma é o Cerrado (23,3%),

IBGE lança mapa com biomas brasileiros

UFSCar e Cefet-MG produzem canudos biodegradáveis a base de amido da mandioca

Trabalho conjunto acontece no âmbito do Instituto Midas de Tecnologias Ambientais e aliou experiência na área de Química à Engenharia de Materiais.

UFSCar e Cefet-MG produzem canudos biodegradáveis a base de amido da mandioca

Equipe de vendas da Cerveja Corona vai ajudar a limpar as praias do nordeste

Marca de cerveja libera seus colaboradores de áreas litorâneas para mobilização, que acontece no dia 24 de outubro, em parceria com o IBAMA.

Equipe de vendas da Cerveja Corona vai ajudar a limpar as praias do nordeste

As dificuldades dos municípios no saneamento

A expansão da infraestrutura na área de saneamento é essencial para melhorar a qualidade de vida da população.

As dificuldades dos municípios no saneamento

Bioeconomia é tema de nova página digital da Embrapa

Bioeconomia é um modelo de produção que alia sustentabilidade e renda.

Bioeconomia é tema de nova página digital da Embrapa

Agenda 2030

Qual o papel da tecnologia no plano de ação mais importante do planeta?


Petrobras recolhe 200 toneladas de resíduos de óleo nas praias do Nordeste

Cerca de 1700 agentes ambientais contratados pela companhia atuaram na limpeza das áreas impactadas.

Petrobras recolhe 200 toneladas de resíduos de óleo nas praias do Nordeste

Minas consolida planos diretores em 90% das bacias hidrográficas

Até 2020, todas as 36 bacias presentes no estado serão contempladas.

Minas consolida planos diretores em 90% das bacias hidrográficas

A Gestão da Educação Ambiental

A gestão pública por meio da Educação Ambiental necessita difundir o conceito de futuras gerações.

A Gestão da Educação Ambiental

Processos de outorga de uso da água passa a ser 100% digital em Minas

Portaria do Igam também consolida normas em um só instrumento e padroniza prazo para apresentação de informações complementares.

Processos de outorga de uso da água passa a ser 100% digital em Minas