Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Expedição científica descobre quatro novas espécies de peixe em Noronha

Expedição científica descobre quatro novas espécies de peixe em Noronha

06/01/2021 Divulgação

Pesquisadores exploraram o arquipélago mais famoso do Brasil por 17 dias, utilizando drones submarinos e equipamentos de mergulho de última geração para fazer os registros.

Expedição científica descobre quatro novas espécies de peixe em Noronha

Uma expedição marítima realizada por cientistas brasileiros e norte-americanos no arquipélago de Fernando de Noronha (PE) resultou na descoberta de ao menos quatro novas espécies de peixes, exclusivas do litoral brasileiro.

Liderada pela Associação Ambiental Voz da Natureza, com patrocínio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, o trabalho ocorreu em duas etapas. Na primeira, a equipe ficou embarcada por 17 dias realizando a exploração em águas profundas. Na sequência, foram mais de 12 meses de dedicação à taxonomia das espécies, comparando características morfológicas com centenas de outros peixes para comprovar se tratar de animais inéditos para a ciência. Além das quatro descobertas, outras 15 espécies foram registradas pela primeira vez na região.

Foram descobertas uma nova espécie de peixe gobídeo (Psilotris sp.), de peixe-pedra (Scorpaena sp.), de peixe-lagarto (Synodus sp.) e de peixe-afrodite (Tosanoides sp.).

O peixe-pedra é uma espécie tipicamente venenosa, que se camufla no ambiente recifal como mecanismo de sobrevivência. O peixe-lagarto, por sua vez, também se camufla e fica praticamente imóvel à espera de indivíduos menores para abocanhar. Os novos gobídeos pertencem a um gênero raro, são pequenos e se alimentam de microrganismos, zooplanctons e microinvertebrados. Já o novo peixe-afrodite é apenas o segundo do gênero descoberto no Oceano Atlântico. O primeiro também foi encontrado no Brasil, em 2018, no Arquipélago de São Pedro e São Paulo. O estudo com os resultados da expedição foi publicado neste mês na revista científica Neotropical Ichthyology.




Mais de 25 mil espécies da flora só existem no Brasil, mostra estudo

Dados são de pesquisa coordenada pelo Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

Mais de 25 mil espécies da flora só existem no Brasil, mostra estudo

Estados Unidos voltam formalmente ao Acordo de Paris sobre o clima

Após exatos 107 dias, os Estados Unidos estão de volta ao Acordo de Paris sobre o clima.

Estados Unidos voltam formalmente ao Acordo de Paris sobre o clima

Poluição por combustíveis fósseis é responsável por 1 em cada 5 mortes no mundo

Sudeste do Brasil destaca-se entre as regiões mais afetadas, mostra estudo.

Poluição por combustíveis fósseis é responsável por 1 em cada 5 mortes no mundo

Pesquisa internacional de mercado pretende plantar até 10 mil árvores na Amazônia

Com objetivo de compreender novos hábitos e preferências de pacientes odontológicos, ação vai acontecer em 13 países e auxiliar no reflorestamento.

Pesquisa internacional de mercado pretende plantar até 10 mil árvores na Amazônia

Índice de reciclagem de plástico no país cresceu 8,5% em 2019

Em 2019 foram produzidas 838 mil toneladas de plásticos reciclados.

Índice de reciclagem de plástico no país cresceu 8,5% em 2019

14º Seminário Nacional de Resíduos Sólidos, evento online da ABES

O evento tem como objetivo discutir os dez anos da Política Nacional de Resíduos Sólidos, seus avanços, retrocessos e desafios. As inscrições estão abertas.


Serra da Piedade vira Reserva de Patrimônio Natural

IEF comemora criação de Reservas de Patrimônio Natural na Serra da Piedade, em Caeté.

Serra da Piedade vira Reserva de Patrimônio Natural

Desestatização de visitações de parques tem adesão de seis estados

Programa do BNDES estimula a desestatização dos parques.

Desestatização de visitações de parques tem adesão de seis estados

Projeto de agrofloresta é implantado em Brumadinho

Iniciativa recuperou área degradada e fortaleceu a sustentabilidade socioeconômica e ambiental.

Projeto de agrofloresta é implantado em Brumadinho

Por que o plástico não precisa ser o vilão do meio ambiente?

O plástico tem sido tema central de amplos debates públicos, especialmente em relação a seus riscos ambientais.

Por que o plástico não precisa ser o vilão do meio ambiente?

Massa dos objetos construídos pelo homem supera a dos seres vivos na Terra

Estudo publicado na Revista Nature aponta que a cada 20 anos, a massa antropogênica – produzida pelo ser humano – dobra.

Massa dos objetos construídos pelo homem supera a dos seres vivos na Terra

O poder de transformação do saneamento

Tudo indica que entramos na era do acerto de contas com a nossa dívida histórica com o saneamento.

O poder de transformação do saneamento