Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Lixo e Cidadania em Minas

Lixo e Cidadania em Minas

28/11/2005 Da Redação

Minas Gerais caminha para ter até 60% da população urbana atendida por sistemas de tratamento do lixo, de acordo com a gerente da Divisão de Saneamento da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), Denise Bruschi. Ela participou do primeiro dia de debates do Seminário Legislativo "Lixo e Cidadania - Políticas públicas para uma sociedade sustentável", promovido pela Assembléia Legislativa em parceria com 56 entidades.

Durante três dias, especialistas, representantes de movimentos organizados, de prefeituras e do governo do Estado vão discutir sugestões para a elaboração de uma política estadual de resíduos sólidos.

A representante da Feam ilustrou a evolução da destinação de lixo no Estado. Segundo ela, em 2001, apenas 17% da população mineira vivia em cidades com aterros sanitários (que são a maneira adequada de destinação de resíduos sólidos). Até dezembro deste ano, esse percentual deve passar para 35%, e a meta é chegar a 60% no ano que vem.

Essa evolução é resultado do esforço da Feam para regulamentar o tratamento adequado do lixo no Estado. Em 2001, uma deliberação normativa convocou os municípios com mais de 50 mil habitantes (responsáveis por 60% do lixo produzido em Minas) a providenciarem a instalação de aterros sanitários. Quatro anos depois, apenas sete municípios ainda não conseguiram a licença de instalação de seus aterros junto à Feam. Agora, a fundação convocou as cidades com população acima de 30 mil habitantes a fazerem o mesmo. Com isso, até o final deste ano, 77 municípios mineiros deverão ter providenciado as licenças de instalação de seus aterros.

Mas a solução para o problema do lixo não passa apenas pela destinação final adequada, como lembrou o secretário de Estado de Meio Ambiente, José Carlos Carvalho. Ele informou que o Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam) já analisa a elaboração de um projeto de lei de política de gestão de resíduos sólidos que deve ser enviado para a ALMG em breve.

Essa discussão está mais avançada em nível nacional. O Ministério do Meio Ambiente já tem um anteprojeto de lei nacional de resíduos sólidos, que deve ser remetido ao Congresso em dezembro. O representante do ministério, Marco Antônio Borzini, adiantou as diretrizes gerais da futura lei. Ela vai estabelecer critérios e regulamentar responsabilidades e parâmetros técnicos para a gestão integrada de resíduos.

A lei vai ter como princípios a responsabilidade compartilhada pela destinação do lixo (envolvendo governo, indústrias, comerciantes e consumidores) e a participação de toda a sociedade na elaboração dos planos de gestão de resíduos. Deve assegurar ainda a inclusão social dos catadores, o fortalecimento dos mercados locais de material reciclado, o tratamento de todos os resíduos sólidos e a disposição adequada dos rejeitos produzidos nas cidades. Como Borzini informou, o percentual de resíduos depositados em lixões a céu aberto em todo o País caiu de 72% em 1989 para 59%, de acordo com dados da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico do IBGE. Mas a redução dessa porcentagem não atenuou o problema, pois a produção de lixo no período passou de 100 mil para 150 mil toneladas diárias.



Exposição apresenta elementos da pré-história no DF e em Santa Catarina

A exposição Arqueologia e Habitantes da Pré-História pode ser vista no Museu de Geociências da Universidade de Brasília (UnB)

Exposição apresenta elementos da pré-história no DF e em Santa Catarina

Insetos como alternativa para ração animal

A mais moderna fazenda de insetos da Europa acaba de ser inaugurada na Holanda. Empresa aposta na produção em grande escala para alimentar animais. Quais são as vantagens desta fonte de proteína?

Insetos como alternativa para ração animal

Ameaças à fauna marinha estão aumentando, diz SeaWorld

Metade dos peixes-bois resgatados na costa da Flórida desde 2015 estavam em perigo

Ameaças à fauna marinha estão aumentando, diz SeaWorld

Plataforma facilita doação de matéria-prima e reaproveitamento de resíduos sólidos

No site é possível anunciar diversos tipos de materiais como alumínio, metal e madeira

Plataforma facilita doação de matéria-prima e reaproveitamento de resíduos sólidos

Cuidar do ar importa

No ano de 1972 na Suécia, a sociedade dava um grande passo em relação as questões ambientais, através da Conferência de Estocolmo.

Cuidar do ar importa

Brasil e Alemanha assinam acordo para repatriar ararinhas-azuis

Projeto inédito vai levar de volta ao país 50 aves que vivem num criadouro alemão. Apenas 163 ararinhas-azuis existem no mundo.

Brasil e Alemanha assinam acordo para repatriar ararinhas-azuis

Desmatamento é principal preocupação do brasileiro, revela pesquisa

Em seguida aparecem a poluição da água e como lidar com os resíduos produzidos

Desmatamento é principal preocupação do brasileiro, revela pesquisa

Saneamento precisa de um rumo

O governo federal precisa dar um norte para o saneamento brasileiro para atender às antigas demandas da população por melhor qualidade de vida.


Inscrições abertas para o Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade

O prêmio é uma realização da Revista Ecológico em parceria com a Fiemg


O papel dos jovens frente a escalada da destruição da natureza

Estimular os jovens ao exercício da cidadania não teria momento mais oportuno do que o atual.


Clima gera prejuízo de US$ 1 trilhão a grandes empresas

Relatório mostra como grandes corporações como Nestlé, Unilever, Apple e Microsoft podem perder com as mudanças climáticas e deveriam fazer mais para reduzir emissões de CO2.

Clima gera prejuízo de US$ 1 trilhão a grandes empresas

Como está o ar que respiramos?

A poluição do ar reflete também na poluição do solo por meio da emissão do gás ozônio.

Como está o ar que respiramos?