Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Lixo e Cidadania em Minas

Lixo e Cidadania em Minas

28/11/2005 Da Redação

Minas Gerais caminha para ter até 60% da população urbana atendida por sistemas de tratamento do lixo, de acordo com a gerente da Divisão de Saneamento da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), Denise Bruschi. Ela participou do primeiro dia de debates do Seminário Legislativo "Lixo e Cidadania - Políticas públicas para uma sociedade sustentável", promovido pela Assembléia Legislativa em parceria com 56 entidades.

Durante três dias, especialistas, representantes de movimentos organizados, de prefeituras e do governo do Estado vão discutir sugestões para a elaboração de uma política estadual de resíduos sólidos.

A representante da Feam ilustrou a evolução da destinação de lixo no Estado. Segundo ela, em 2001, apenas 17% da população mineira vivia em cidades com aterros sanitários (que são a maneira adequada de destinação de resíduos sólidos). Até dezembro deste ano, esse percentual deve passar para 35%, e a meta é chegar a 60% no ano que vem.

Essa evolução é resultado do esforço da Feam para regulamentar o tratamento adequado do lixo no Estado. Em 2001, uma deliberação normativa convocou os municípios com mais de 50 mil habitantes (responsáveis por 60% do lixo produzido em Minas) a providenciarem a instalação de aterros sanitários. Quatro anos depois, apenas sete municípios ainda não conseguiram a licença de instalação de seus aterros junto à Feam. Agora, a fundação convocou as cidades com população acima de 30 mil habitantes a fazerem o mesmo. Com isso, até o final deste ano, 77 municípios mineiros deverão ter providenciado as licenças de instalação de seus aterros.

Mas a solução para o problema do lixo não passa apenas pela destinação final adequada, como lembrou o secretário de Estado de Meio Ambiente, José Carlos Carvalho. Ele informou que o Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam) já analisa a elaboração de um projeto de lei de política de gestão de resíduos sólidos que deve ser enviado para a ALMG em breve.

Essa discussão está mais avançada em nível nacional. O Ministério do Meio Ambiente já tem um anteprojeto de lei nacional de resíduos sólidos, que deve ser remetido ao Congresso em dezembro. O representante do ministério, Marco Antônio Borzini, adiantou as diretrizes gerais da futura lei. Ela vai estabelecer critérios e regulamentar responsabilidades e parâmetros técnicos para a gestão integrada de resíduos.

A lei vai ter como princípios a responsabilidade compartilhada pela destinação do lixo (envolvendo governo, indústrias, comerciantes e consumidores) e a participação de toda a sociedade na elaboração dos planos de gestão de resíduos. Deve assegurar ainda a inclusão social dos catadores, o fortalecimento dos mercados locais de material reciclado, o tratamento de todos os resíduos sólidos e a disposição adequada dos rejeitos produzidos nas cidades. Como Borzini informou, o percentual de resíduos depositados em lixões a céu aberto em todo o País caiu de 72% em 1989 para 59%, de acordo com dados da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico do IBGE. Mas a redução dessa porcentagem não atenuou o problema, pois a produção de lixo no período passou de 100 mil para 150 mil toneladas diárias.



Focos de queimadas batem recorde no Brasil

Queimadas no país já ultrapassam 70 mil pontos em 2019.

Focos de queimadas batem recorde no Brasil

Como a comunicação pode engajar a sociedade na preservação dos oceanos

Conexão Oceano abordará a relação do oceano com o nosso dia a dia e o papel da comunicação para a sensibilização da comunidade.

Como a comunicação pode engajar a sociedade na preservação dos oceanos

Julho de 2019 foi o mês mais quente da história mundial

2019 foi o ano com maiores temperaturas até o momento em partes da América do Sul e do Norte, Ásia, Austrália e Nova Zelândia.

Julho de 2019 foi o mês mais quente da história mundial

População de animais em florestas cai pela metade desde 1970

WWF aponta que a situação é particularmente crítica na Amazônia e em outras florestas tropicais.

População de animais em florestas cai pela metade desde 1970

A questão das embalagens na sustentabilidade

A questão dos cuidados com o meio ambiente é uma realidade.

A questão das embalagens na sustentabilidade

ONU faz alerta sobre produção global de alimentos

Relatório sugere a redução do consumo de carne por meio de dietas com base em plantas.

ONU faz alerta sobre produção global de alimentos

Paris quer se tornar mais verde até 2020

A ideia é criar novos parques e jardins urbanos com o plantio de 20 mil novas árvores na cidade.

Paris quer se tornar mais verde até 2020

Minas define novas regras para distribuição do ICMS Ecológico

A Deliberação Normativa nº 234, publicada no último sábado (3/8), passa a vigorar a partir de janeiro de 2020.

Minas define novas regras para distribuição do ICMS Ecológico

São Paulo recicla 185 toneladas de lixo eletrônico

São Paulo tem 65 pontos de coleta espalhados pelo estado.

São Paulo recicla 185 toneladas de lixo eletrônico

Brasil fica em 65º no ranking do país mais poluído

Pesquisa analisou dados de 109 países. Brasil com poluição equivalente a 56.10%.

Brasil fica em 65º no ranking do país mais poluído

Planeta registra temperaturas mais altas dos últimos 2 mil anos

Em nenhum momento desde o início da era cristã as temperaturas subiram tão rapidamente, diz artigo.

Planeta registra temperaturas mais altas dos últimos 2 mil anos

Humanidade esgota recursos do Planeta para 2019

Humanidade começa a operar no vermelho neste 29 de julho.

Humanidade esgota recursos do Planeta para 2019