Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Mapa mostra Via Láctea com mais de 1 bilhão de estrelas

Mapa mostra Via Láctea com mais de 1 bilhão de estrelas

14/09/2016 Da Redação

Agência divulga mapa da Via Láctea com detalhes de mais de 1 bilhão de estrelas.

Mapa mostra Via Láctea com mais de 1 bilhão de estrelas

A Agência Espacial Europeia (ESA - European Space Agency) publicou nesta quarta-feira (14) um detalhado mapa em três dimensões (3D) da Via Láctea, com mais de 1 bilhão de estrelas mapeadas pelo satélite Gaia.

As informações foram divulgadas nesta terça-feira durante uma conferência online para a imprensa e fazem parte da maior pesquisa de objetos celestes realizada até hoje, segundo a ESA.

O satélite Gaia foi lançado em julho de 2014 e fez a varredura do céu até setembro de 2015. O relatório apresentado pela agência espacial é a primeira versão da pesquisa, baseada em dados recolhidos durante os primeiros 14 meses de trabalho da missão.

Durante apresentação de uma hora e quarenta minutos, especialistas da ESA detalharam como é feita a medição da distância entre estrelas, como são capturadas as imagens de cada estrela ou corpo celeste e como esses corpos brilham e se movimentam no céu.

Alvaro Gimenez, diretor de Ciência da agência espacial, afirmou que as contribuições da missão Gaia para o entendimento de como funciona a Via Láctea são fundamentais e colaboram para que a humanidade possa dar um passo à frente.

Anthony Brown, pesquisador da Universidade de Leiden da área de processamento e análises de dados, analisou a imagem do mapa 3D criada pelo satélite Gaia. Ele explicou que é possível ver uma linha brilhante horizontal no centro do mapa, exatamente onde está a maior concentração de estrelas, que é a Via Láctea.

Fonte: Agência Brasil



Focos de queimadas batem recorde no Brasil

Queimadas no país já ultrapassam 70 mil pontos em 2019.

Focos de queimadas batem recorde no Brasil

Como a comunicação pode engajar a sociedade na preservação dos oceanos

Conexão Oceano abordará a relação do oceano com o nosso dia a dia e o papel da comunicação para a sensibilização da comunidade.

Como a comunicação pode engajar a sociedade na preservação dos oceanos

Julho de 2019 foi o mês mais quente da história mundial

2019 foi o ano com maiores temperaturas até o momento em partes da América do Sul e do Norte, Ásia, Austrália e Nova Zelândia.

Julho de 2019 foi o mês mais quente da história mundial

População de animais em florestas cai pela metade desde 1970

WWF aponta que a situação é particularmente crítica na Amazônia e em outras florestas tropicais.

População de animais em florestas cai pela metade desde 1970

A questão das embalagens na sustentabilidade

A questão dos cuidados com o meio ambiente é uma realidade.

A questão das embalagens na sustentabilidade

ONU faz alerta sobre produção global de alimentos

Relatório sugere a redução do consumo de carne por meio de dietas com base em plantas.

ONU faz alerta sobre produção global de alimentos

Paris quer se tornar mais verde até 2020

A ideia é criar novos parques e jardins urbanos com o plantio de 20 mil novas árvores na cidade.

Paris quer se tornar mais verde até 2020

Minas define novas regras para distribuição do ICMS Ecológico

A Deliberação Normativa nº 234, publicada no último sábado (3/8), passa a vigorar a partir de janeiro de 2020.

Minas define novas regras para distribuição do ICMS Ecológico

São Paulo recicla 185 toneladas de lixo eletrônico

São Paulo tem 65 pontos de coleta espalhados pelo estado.

São Paulo recicla 185 toneladas de lixo eletrônico

Brasil fica em 65º no ranking do país mais poluído

Pesquisa analisou dados de 109 países. Brasil com poluição equivalente a 56.10%.

Brasil fica em 65º no ranking do país mais poluído

Planeta registra temperaturas mais altas dos últimos 2 mil anos

Em nenhum momento desde o início da era cristã as temperaturas subiram tão rapidamente, diz artigo.

Planeta registra temperaturas mais altas dos últimos 2 mil anos

Humanidade esgota recursos do Planeta para 2019

Humanidade começa a operar no vermelho neste 29 de julho.

Humanidade esgota recursos do Planeta para 2019