Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Mudanças climáticas forçam 20 milhões por ano a deixarem suas casas

Mudanças climáticas forçam 20 milhões por ano a deixarem suas casas

02/12/2019 Da Redação

Conferência da ONU COP25, em Madri, debate emergências climáticas no mundo.

Mudanças climáticas forçam 20 milhões por ano a deixarem suas casas

Os desastres climáticos tornaram-se a principal causa da deslocação de pessoas em todo o mundo na última década e forçaram mais de 20 milhões por ano a deixarem as suas casas, alertou nesta segunda-feira (02/12) a organização não governamental internacional Oxfam.

A organização apresentou o relatório com o título "Obrigados a deixar as suas casas", coincidindo com o dia em que começa, em Madrid, a Conferência das Nações Unidas sobre o Clima (COP25), que se prolonga até dia 13 e abordará temas como o apoio financeiro às comunidades afetadas pelos desastres naturais, inclusive aos deslocados afetados pela crise climática.

O documento da Oxfam adverte que atualmente é "três vezes mais provável que alguém seja forçado a deixar a sua casa por ciclones, inundações ou incêndios florestais do que por conflitos, e até sete vezes mais do que por terremotos ou erupções vulcânicas".

Segundo a ONG, que analisou dados de 2008 a 2018, a Espanha é o terceiro país da Europa, depois da República Checa e da Grécia, com maior risco de a sua população ser forçada a deslocar-se por desastres provocados pelo clima.

Em particular, a Oxfam destacou no relatório que os mais vulneráveis são os cidadãos dos países pobres, que, apesar de serem "os que menos contribuíram para a poluição causada pelo CO2, são os que estão em maior risco".

De acordo com a organização, o impacto da crise climática no mundo é desigual e a população dos países de rendimento médio-baixo e baixo, como Índia, Nigéria e Bolívia, tem quatro vezes mais probabilidades de ser forçada a deslocar-se como resultado de desastres naturais do que a que vive em países ricos, como os Estados Unidos.

Além disso, sete dos dez países com maior risco de movimentos internos de populações resultantes de fenômenos meteorológicos extremos são pequenos estados insulares em desenvolvimento.

Na conferência sobre o clima, espera-se que a ONU conclua a primeira revisão do Mecanismo Internacional de Varsóvia para Perdas e Danos, e ainda que os países em desenvolvimento "impulsionem a criação de um novo fundo para ajudar as comunidades a recuperarem-se e a reconstruírem os seus bens após as emergências climáticas. Os governos podem e devem tornar a Cimeira de Madrid importante. Devem comprometer-se a reduzir as emissões mais rapidamente e com mais força e a criar um novo fundo para perdas e danos que ajudará as comunidades pobres a recuperarem-se das consequências dos desastres climáticos", concluiu José María Vera.

Fonte: Agência Brasil



China quer acabar com uso de plástico descartável até 2025

O país é o maior fabricante do produto no mundo.

China quer acabar com uso de plástico descartável até 2025

Primeiro posto de saúde sustentável do país começa a ser construído

Santa Cruz do Sul, cidade que fica no centro do Rio Grande do Sul, a cerca de 150 km da Capital Porto Alegre, terá o primeiro Posto de Saúde Sustentável do Brasil.

Primeiro posto de saúde sustentável do país começa a ser construído

Fogo na Austrália é “catástrofe ecológica”, diz cientista

A estimativa é de perda de 1 bilhão de animais.

Fogo na Austrália é “catástrofe ecológica”, diz cientista

Oceanos atingem a maior temperatura já registrada da história

A temperatura do oceano esteve 0,075°C acima da média para o período de 1981 a 2010.

Oceanos atingem a maior temperatura já registrada da história

Aplicativo educacional que identifica árvores quer chegar a BH

Natu Contos traz histórias escritas por autores da literatura infantojuvenil e narrados por grandes cantores


Nasa anuncia descoberta de planeta do tamanho da Terra

Ele é chamado de "TOI 700 d" e está a 100 anos-luz de distância.

Nasa anuncia descoberta de planeta do tamanho da Terra

Rio Paraopeba será monitorado por plano diretor inédito no país

Estado aposta na modernização da gestão hídrica das bacias mineiras em projeto inovador.

Rio Paraopeba será monitorado por plano diretor inédito no país

Campanha recolhe 15 toneladas de embalagens de agrotóxicos no Sul de Minas

Material entregue durante campanha itinerante realizada em Três Corações terá destinação adequada.


Brasil lançará sexto satélite em parceria com a China

CBERS-4A é o sexto satélite desenvolvido pelo Programa CBERS

Brasil lançará sexto satélite em parceria com a China

A dessalinização como um seguro saúde para redução da vulnerabilidade hídrica no Brasil

A dessalinização é o processo de remoção de sais da água do mar - para que ela possa ser utilizada para fins potáveis ou industriais.

A dessalinização como um seguro saúde para redução da vulnerabilidade hídrica no Brasil

Bolsa Reciclagem beneficia 1,4 mil famílias de catadores em Minas

Governo retoma repasses do programa que estavam interrompidos desde 2017.

Bolsa Reciclagem beneficia 1,4 mil famílias de catadores em Minas

Para evitar catástrofe climática, emissões de CO2 precisam cair 7,6% ao ano

Dados do Pnuma mostram que em 2018, o total de emissões de CO2 atingiu níveis recordes e, na última década, as emissões aumentaram 1,5% por ano.

Para evitar catástrofe climática, emissões de CO2 precisam cair 7,6% ao ano