Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O gerenciamento de resíduos eletroeletrônicos pelas transportadoras

O gerenciamento de resíduos eletroeletrônicos pelas transportadoras

23/11/2021 Gislaine Zorzin

Depois da instituição do Decreto que obriga a coleta de produtos elétricos, transportadoras passam a incluí-los nos seus serviços de logística reversa.

O gerenciamento de resíduos eletroeletrônicos pelas transportadoras

Em levantamento realizado em 2021 pela Radar Pesquisas para a Green Eletron, o Brasil encontra-se na 5ª posição entre os maiores produtores de lixo eletroeletrônico do mundo. Só em 2019, a indústria nacional gerou mais de 2 milhões de toneladas dessa classe de resíduos. Desse total, apenas 3% foram reciclados. Devido à emergência em alterar esse cenário, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) regulamentou, por meio do Decreto Federal nº 10.240/2020, as normas para a logística reversa dos eletroeletrônicos.

Os resíduos de equipamentos eletroeletrônicos (REE) são produtos que geram eletricidade, ou que são abastecidos por energia, despejados na natureza por não terem mais utilidade. Incluem-se nesse grupo de mercadorias as pilhas, as baterias, os celulares, as torradeiras, as geladeiras, as máquinas de lavar, os aspiradores de pó, os computadores, as televisões, entre outros.

Enquanto os fatores externos não os alteram, eles não apresentam nenhum perigo. Porém, ao serem alterados pelo ser humano ou pela natureza, emitem substâncias tóxicas, como o mercúrio, o chumbo, o berílio, o cádmio e o cromo. A pesquisa aponta que 16% das mais de 2.000 pessoas entrevistadas descartam os eletroeletrônicos em lixos comuns – o que impede o recolhimento dos aparelhos nos pontos de coleta ou nas cooperativas de reciclagem, levando-os diretamente aos lixões e aos aterros sanitários da cidade.

Contudo, a composição deles é majoritariamente tecnológica. Logo, após o reprocessamento, são extraídas matérias-primas, como a platina, o ouro, o cobre, o alumínio, o nióbio, o cobalto, o silício e mais de 20 outros elementos que a indústria poderá reutilizar na fabricação de novos produtos. Acostumou-se a chamar essa ideia de economia circular, ou “do berço ao berço”, que consiste na reutilização contínua dos produtos tóxicos.

Dessa forma, o mercado substitui o tradicional modelo de “consumo linear”, em que a relação entre a indústria e o objeto termina na compra inicial, para um modelo voltado ao reaproveitamento e à criatividade ao pensar novas formas de transformar os resíduos em materiais úteis. Assim, por meio de apenas um processo, resolve-se duas questões: a segurança e o desperdício.

Na visão da diretora administrativa da Zorzin Logística, Gislaine Zorzin, “antigamente, os debates sobre a conscientização ambiental eram vistos como algo à parte do desenvolvimento da economia. Hoje, percebo um aumento expressivo no interesse sobre esse tema nas empresas com as quais trabalhamos e cujas cargas químicas ou perigosas transportamos. É bom ver que há uma mudança nessa mentalidade, ainda mais com um tipo de mercadoria com tanto potencial para ajudar as empresas, mas que também é capaz de interferir para sempre na saúde dos homens e dos animais”.

A gestora enxerga um interesse por parte das transportadoras em incluir a logística reversa de eletroeletrônicos nos seus serviços, apesar do tempo e dos recursos necessários para implementá-la. “Toda mudança demora a ser internalizada e aperfeiçoada, mas pequenas ações já fazem bastante diferença e dão o empurrão necessário para incentivar o que pode ser um futuro surpreendente. Por isso, fizemos questão de estruturar, junto à nossa área de tecnologia da informação, um sistema de recolhimento e de seleção dos equipamentos eletrônicos não utilizados, mas com peças ainda utilizáveis, e as armazenamos para utilizarmos em outras máquinas”, complementa Gislaine.

Em casos de descumprimento das normas instituídas pelo decreto, as empresas serão multadas em valores que podem chegar a R$ 50 milhões. Dependendo do caso, também existe a possibilidade de as licenças e de as autorizações da empresa serem suspensas, o que evidencia a importância de reforçar a dimensão da situação aos empreendedores, desde os donos de marcas bem-sucedidas até aos iniciantes no mundo dos negócios.

* Gislaine Zorzin - Formada em logística pela Uniradial São Paulo, atua como diretora administrativa e de novos negócios na Zorzin Logística. Além disso, integra o Projeto 25 desenvolvido pela Associação Brasileira de Transporte e Logística de Produtos Perigosos (ABTLP).

Para mais informações sobre Gerenciamento de residuos clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Agencia Mostra de Ideias



Degradação ambiental: recuperação de florestas, economia, saúde e vida

O Brasil se movimenta para discutir as questões ambientais, e diversos países já acenam para os investimentos vindos do setor privado.

Degradação ambiental: recuperação de florestas, economia, saúde e vida

Cultivo de árvores nativas brasileiras gera retorno ao investimento de até 28,4% ao ano

Estudo analisou 40 projetos em oito estados brasileiros. Quatro deles ficam em Minas Gerais.

Cultivo de árvores nativas brasileiras gera retorno ao investimento de até 28,4% ao ano

Mercado de créditos de carbono no Brasil

A solução mercadológica é criticada por parte dos ambientalistas.

Mercado de créditos de carbono no Brasil

Censo indica estabilidade de onças-pintadas na fronteira entre Argentina e Brasil

Caça, desmatamento, atropelamentos e redução de seu habitat são as principais ameaças da espécie.

Censo indica estabilidade de onças-pintadas na fronteira entre Argentina e Brasil

Colonização espacial será a nova fronteira da humanidade, afirma Biólogo brasileiro

"Em breve deveremos conhecer todas as espécies do planeta e seus DNAs."

Colonização espacial será a nova fronteira da humanidade, afirma Biólogo brasileiro

Museu Nacional anuncia descoberta de dinossauro muito raro

Esqueleto foi encontrado em Cruzeiro do Oeste, noroeste do Paraná.

Museu Nacional anuncia descoberta de dinossauro muito raro

Pesquisa indica nível de evaporação de água de represas brasileiras

Evaporação em 2019 consumiu quase 28 trilhões de água em 2019.

Pesquisa indica nível de evaporação de água de represas brasileiras

Empresa transforma palha de trigo em lenços descartáveis, papel higiênico e guardanapos

Essity á a primeira companhia do setor de papel higiênico a utilizar essas sobras agrícolas em escala industrial.


Líderes mundiais prometeram conter o desflorestamento até 2030

Uma declaração conjunta será adotada por mais de 100 países onde se situam 85% das florestas mundiais.

Líderes mundiais prometeram conter o desflorestamento até 2030

Um ultimato para a humanidade

Uma prova do impacto da elevação da temperatura do planeta é a maior ocorrência dos chamados “eventos climáticos extremos”.

Um ultimato para a humanidade

Importância da COP 26 para o Brasil e o setor privado

A 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a ser realizada em Glasgow, na Escócia, de 31 de outubro a 12 de novembro deste ano, terá dois focos prioritários.

Importância da COP 26 para o Brasil e o setor privado

Economia verde: como ter um negócio sustentável

Proteção ao meio ambiente, negócios de longa duração e compromisso social tornam as empresas verdes.

Economia verde: como ter um negócio sustentável