Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Poluição sonora já é considerada um problema mundial

Poluição sonora já é considerada um problema mundial

27/04/2016 Divulgação

Este é um fato preocupante, uma vez que tem aumentando, significativamente, os casos de perdas auditivas.

Poluição sonora já é considerada um problema mundial

A poluição sonora já faz parte do dia a dia da humanidade, que se acostumou com a exposição excessiva ao barulho e não percebe os malefícios causados à saúde auditiva e a qualidade de vida.

Por conta desse mal invisível e que passa, muitas vezes, despercebido. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 120 milhões de pessoas no mundo sofrem com a audição afetada.

Já que é um fato alarmante e repercute na saúde do indivíduo, o Dr. Gilberto Ulson Pizarro, otorrinolaringologista do Hospital Paulista, chama a atenção da população para os cuidados com a saúde auditiva, neste Dia Internacional da Conscientização sobre o Ruído, 27 de abril.

“A expectativa é que esse número aumente para mais de 1 bilhão em poucos anos, então a recomendação é manter uma rotina de visitas a um especialista, como medida preventiva para diminuir ou até evitar problemas futuros”.

Para o especialista, a perda auditiva pode ser desencadeada por vários fatores. Cada pessoa tem um grau de sensibilidade e a exposição prolongada, acima dos 75 decibéis recomendados pela OMS, pode desencadear vários graus de surdez, classificada em leve, moderada, severa e profunda.

É certo que vários ruídos já foram incorporados no dia a dia das pessoas, como o uso constante de fones de ouvido com o som muito alto, barulho de obras, trânsito, celulares, entre outros.

O importante é entender o quanto isso prejudica a saúde auditiva e prestar atenção em alguns sintomas que podem estar associados, além de serem indícios de uma perda auditiva gradual - zumbido, ansiedade, alteração de humor, irritabilidade e hipertensão arterial.

O alerta do médico é para a necessidade de conscientizar as pessoas do perigo que estão correndo. “Os efeitos não aparecem imediatamente, porque dependerão do nível de intensidade do ruído, do tempo de exposição e da predisposição de cada um, porém são cumulativos e podem se tornar algo mais sério, como a surdez irreversível”, avalia o especialista.

A boa notícia é que existem soluções específicas para prevenir e tratar cada nível de perda auditiva. “Mas é fundamental buscar ajuda médica especializada periodicamente, pois só o otorrinolaringologista conseguirá avaliar se existe alguma deficiência ou complicação no nervo auditivo para um diagnóstico e tratamento mais adequado”, ressalta o Dr. Gilberto. 



Projeto incentiva o plantio de 1 bilhão de árvores em Minas Gerais

Conspiração Mineira pelo Plantio de Árvores é apresentada pela ACMinas.

Projeto incentiva o plantio de 1 bilhão de árvores em Minas Gerais

Estudo avalia a situação hídrica da Bacia do Rio da Prata, em Presidente Olegário

Diagnóstico de Zoneamento Ambiental Produtivo (ZAP) faz parte das ações do Programa Restaurar, estruturado pelo Sebrae Minas, no noroeste do estado.

Estudo avalia a situação hídrica da Bacia do Rio da Prata, em Presidente Olegário

Brasil registra reciclagem de 98,7% de latas de alumínio em 2021

Índice é o maior já alcançado pelo setor.

Brasil registra reciclagem de 98,7% de latas de alumínio em 2021

Onça-parda é vista em área onde era considerada extinta no Rio de Janeiro

Reserva ambiental fica em Maricá, na região metropolitana.

Onça-parda é vista em área onde era considerada extinta no Rio de Janeiro

Livro mostra biodiversidade do Parque Nacional do Iguaçu

Publicação tem imagens e infográficos para explicar como é o trabalho de conservação na região e curiosidades sobre espécies.

Livro mostra biodiversidade do Parque Nacional do Iguaçu

Acordo prevê remuneração para conservação de florestas

Estudo de viabilidade será feito em duas etapas.

Acordo prevê remuneração para conservação de florestas

Copasa prevê investir R$ 34 milhões na recuperação de nascentes em 2022

Investimento no programa Pró-Mananciais é recorde; nos últimos cinco anos, companhia empregou R$ 62 mi na revitalização de minas, córregos e rios.

Copasa prevê investir R$ 34 milhões na recuperação de nascentes em 2022

Inmet lança documento com informações meteorológicas de 30 anos

Dados do Inmet mostram elevação das temperaturas e maior frequência de chuvas intensas no Brasil.

Inmet lança documento com informações meteorológicas de 30 anos

Apenas 7% dos rios da Mata Atlântica apresentam água de boa qualidade

Dados são divulgados no Dia Mundial da Água, comemorado neste 22 de março.

Apenas 7% dos rios da Mata Atlântica apresentam água de boa qualidade

São Paulo inaugura programa que plantará um milhão de árvores pelo Brasil

União Química, em parceria com a ONG Ipê e o Centro de Educação Ambiental de Guarulhos, já começa a plantar 100 mil mudas de árvores nativas no estado.

São Paulo inaugura programa que plantará um milhão de árvores pelo Brasil

Parem de culpar o clima pelos desastres

Todos os anos, no período de janeiro a março, existe grande concentração de chuvas em algumas regiões brasileiras.

Parem de culpar o clima pelos desastres

Fundação UniAbralimp lança e-book gratuito sobre ESG

Entenda como funciona a adesão das melhores práticas ambientais, sociais e de governança na limpeza profissional.

Fundação UniAbralimp lança e-book gratuito sobre ESG