Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Valores dos ingressos nos parques nacionais terão reajustes

Valores dos ingressos nos parques nacionais terão reajustes

03/10/2019 Divulgação

O acréscimo nas entradas dos parques, a partir de novembro, varia em média de R$ 1 a R$ 2.

Valores dos ingressos nos parques nacionais terão reajustes

Os valores dos ingressos nos parques nacionais serão reajustados a partir de 1º de novembro deste ano, conforme a Portaria nº 547, editada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e publicada no Diário Oficial da União, edição de 27 de setembro de 2019.

A atualização obedece ao Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) que, no período de setembro de 2018 a agosto de 2019, ficou em 3,428%. “O acréscimo nas entradas dos parques varia em média de R$ 1 a R$ 2. E ainda há situações que não houve reajuste, devido à regra de arredondamento, como no Parque Nacional de Brasília, que os valores permanecem inalterados”, segundo o ICMBio.

Também há parques em que os ingressos foram atualizados pelo Índice Geral de Preços ao Mercado (IGPM), que no mesmo período ficou em 4,963%. Conforme a Instrução Normativa do ICMBio nº 4, de 15 de setembro de 2014, a regra de reajuste anual é pelo índice IPCA, exceto para os contratos de concessão em que a previsão é pelo índice IGPM.

Com o reajuste, o Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná, um dos mais visitados, o valor do ingresso para o público em geral passará dos atuais R$ 57 para R$ 59. Para os brasileiros, passará de R$ 28 para R$ 30. Os visitantes estrangeiros residentes em países do Mercosul pagarão pelo ingresso de R$ 44 e para os moradores do entorno, que têm desconto de 90%, permanecerá os R$ 6, de acordo com a regra de arredondamento estabelecida pela Instrução Normativa do ICMBio nº 05, de 29 de setembro de 2014.

Já o Parque Nacional da Tijuca passará dos atuais R$ 28, para R$ 30, e na baixa temporada de R$ 14 para R$ 15. No Parque Nacional de Brasília, em razão das regras de arredondamento, os valores dos ingressos permanecem inalterados (sem reajuste), os brasileiros continuam a pagar R$ 14 e o público em geral R$ 28. Já no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha o ingresso para brasileiros e estrangeiros residentes no país, válido por 10 dias, passará de R$ 106 para R$ 111.

Nos Parques Nacionais do Caparaó, da Serra da Capivara, do Itatiaia, do Pau Brasil e da Chapada dos Veadeiros, o valor do ingresso aumentará dos atuais R$ 17 para R$ 18, tanto para brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil. Para estrangeiros, o valor atual de R$ 34 e mudará para R$ 36. Para as pessoas que vivem no entorno, o ingresso será R$ 4. No Parque Nacional Marinho de Abrolhos, cujo valor do ingresso é de R$ 45 para brasileiros, com o reajuste, ficará em R$ 46.

Fonte: Agência Brasil



Startup consolida dados de mais de 165 mil toneladas de embalagens recicladas

Central de Custódia, que atua como verificador independente de informações do segmento de logística reversa, registra crescimento com adesão dos maiores programas do setor atuantes no país

Startup consolida dados de mais de 165 mil toneladas de embalagens recicladas

Média anual de raios deve subir de 77,8 para 100 milhões no Brasil

País se mantém na liderança de incidência de raios.

Média anual de raios deve subir de 77,8 para 100 milhões no Brasil

Brasil pode liderar transição regenerativa no mundo

Faltam profissionais capacitados para pensar, criar, implantar, manejar e replicar sistemas produtivos biodiversos.

Brasil pode liderar transição regenerativa no mundo

Amazônia Legal tem o maior desmatamento em 14 anos

Medição do Instituto Imazon indica que a Amazônia perdeu, nos últimos 12 meses, uma área de mata nativa equivalente à metade do território de Sergipe.

Amazônia Legal tem o maior desmatamento em 14 anos

Soluções inteligentes para preservar a nossa biodiversidade

País com a maior biodiversidade do planeta, o Brasil possui mais de 20% do número total de espécies da Terra.

Soluções inteligentes para preservar a nossa biodiversidade

Rio São Francisco está em condição de cheia, informa ANA

Volume de chuva foi acima da média esperada para dezembro.

Rio São Francisco está em condição de cheia, informa ANA

Minas lança Plano de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica

Documento prevê um diagnóstico do bioma em Minas, com ações de regularização, fiscalização e incentivo à agricultura sustentável e proteção à fauna.

Minas lança Plano de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica

Ninhada de ovos de dinossauro é descoberta no interior paulista

Pesquisador já havia encontrado no local ovos de crocodilo.


A natureza como estratégia para restaurar a baía mais simbólica do Brasil

A Baía de Guanabara é um patrimônio do Estado do Rio de Janeiro e do Brasil. ,

A natureza como estratégia para restaurar a baía mais simbólica do Brasil

Turismo vai melhor com saneamento

A temporada de férias é o período de merecido descanso para milhares de brasileiros.

Turismo vai melhor com saneamento

O que sua empresa pode fazer pelo meio ambiente hoje?

O meio ambiente clama por mudanças urgentes, tanto para a geração atual, quanto para as futuras.

O que sua empresa pode fazer pelo meio ambiente hoje?

Natureza: o nosso melhor destino

Mesmo antes da pandemia e da maior percepção sobre a emergência climática, o turismo relacionado às belezas naturais vinha em franca expansão.

Natureza: o nosso melhor destino